349669 2216 Ok
Publicado em 17/06/2017
Compartilhe:

Nutricionista com pós-graduações é acusada de jogar droga em residência para incriminar casal

O caso será investigado como tráfico de drogas.

A droga foi periciada, constatando ser mesmo maconha.

O fato incomum aconteceu na manhã deste sábado (17) na Avenida Padre Almir Neves de Medeiros, Bairro Sobradinho, localização nobre de Patos de Minas. A nutricionista, Carla Maria Boareto Mendes, 41 anos, teria arremessado porções de maconha e uma carteira de bolso no interior da residência de um casal. O ato foi gravado por câmeras de vigilância e a acusada confessou que arremessou somente uma carteira no local. A princípio, o caso será investigado como tráfico de drogas.

De acordo com informações da Polícia Militar, uma mulher ligou no 190 dizendo que um casal havia entrado em uma residência na avenida com entorpecente. A denunciante ainda disse que estava havendo uma grande movimentação no local, provavelmente por tráfico de drogas. Os policiais foram até o imóvel e conseguiram perceber, olhando por debaixo do portão, que havia porções de maconha prontas para o comércio e uma carteira de bolso masculina jogada na parte da frente da casa.

Os militares entraram no imóvel e conversaram com o casal. O garçom de 25 anos e sua companheira, uma chefe de cozinha de 40 anos, informaram que nada tinham a ver com a droga. Os militares continuaram a pesquisa e descobriram que havia acontecido um desentendimento durante a noite entre a acusada e a chefe de cozinha que chegou a receber ameaças através do Whatsapp. As mensagens diziam que algo de ruim aconteceria com a vítima.

Durante o trabalho, os policiais notaram que em um posto de frente estava a nutricionista observando tudo que ocorria. Os militares então souberam que ela estava no local há cerca de 40 minutos e solicitaram para ver as imagens das câmeras de segurança. As imagens mostraram que um carro idêntico ao da acusada teria parado em frente à residência do casal por volta das 8h20 e arremessado algo no interior do imóvel.

Diante disso, a nutricionista foi levada para a delegacia para ser ouvida pela autoridade policial. Ela chegou a dizer para os militares que não havia jogado nada no interior da casa, mas depois confessou que jogou apenas a carteira que pertence ao garçom. Ele havia esquecido a carteira na casa dela, quando participava de uma confraternização. A princípio, o delegado responsável pelo flagrante disse que o fato configura tráfico de drogas, já que a posse do entorpecente não era para consumo. A ocorrência chamou a atenção dos policiais. 

A defesa de Carla Boareto disse que ela jogou apenas a carteira no imóvel. “Ela tem 3 pós-graduações e nunca teve qualquer envolvimento com droga”, disse o advogado. O delegado autuou a nutricionista por tráfico de drogas e ela foi levada para o Presídio Sebastião Satiro, onde deve aguardar nova decisão judicial. 

Autor: Farley Rocha

Rovan - Super Banner Rodape - inicio 11-07-17
Postado em 17/06/2017
Compartilhe:

54 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • sotemtetodevidroaqui | 5 meses atrás

    Fácil todo mundo ficar atirando pedra na menina, deve ser todo mundo santo em Patos!!! E o jornal ao meu ver foi muito errado e pode ter que responder na justiça por ter colado seu nome! Foi muito grave! Um erro muito sério! Lamentável um jornal destruir assim uma pessoa! Esperando aqui pra morrer queimada na praça por defendido alguém aqui...

    2 0 Responder

  • Pirilampo | 5 meses atrás

    Manda ela pro Satirão, vai ser bom pra ela aplicar seu conhecimento e sua "pós-graduação" pra melhorar a comida dos presos de lá.

    1 1 Responder

    kkkkkkkkkkkk - 5 meses atrás

    kkkkk. Ótimo, arrasou no comentário.

    0 0

  • kkkkkkkkkk | 5 meses atrás

    E o que que tem a ver a criatura ter pós graduação ? Não a livrou de ir parar na cadeia. :joy: :joy: :joy:

    1 1 Responder

  • LUCIENE | 5 meses atrás

    Não era mais simples devolver a carteira pelo portão de entrada da casa ao tocar a campainha, interfone, ou bater palmas para chamar os moradores? De nada adianta três pós graduações se a ética e respeito passou bem longe, ela é bem capaz de ter querido um serviço especial do garçom e ele ter negado, da nada não tem até direito a cela especial afinal de contar tem " TRÊS PÓS GRADUAÇÕES"

    6 2 Responder

  • QUE VERGONHA | 5 meses atrás

    que vergonha para os pais, se fosse uma pessoa simples e normal estaria trabalhando e fazendo suas coisas com a devida normalidade. isso é uma grande vergonha para os pais. vixe.

    10 1 Responder

  • Indignado | 5 meses atrás

    Imaginem quanto mal essa... já deve ter feito por ai. Com certeza já prejudicou muita gente!!! Inconsequente, desequilibrada. Precisa responder com seriedade por isso! Por favor autoridades, não façam vista grossa, punição já!

    16 2 Responder

  • Edinaldo | 5 meses atrás

    Dá nada não. O pai é capitão do exército na reserva.

    6 4 Responder

  • nanninha | 5 meses atrás

    Eu não entendi até agora, porque dessa carteira do vizinho foi para la, essa festa foi do lado da casa que ela jogou a carteira e a bucha de maconha.....

    1 1 Responder

    Edinaldo - 5 meses atrás

    ... a carteira era do garçom que havia trabalhado na casa dessa louca e esqueceu lá.

    3 2

    marcos - 5 meses atrás

    Quem te falou que o garcon trabalhou lá?

    0 0

  • observação | 5 meses atrás

    Que isto sirva de lição para muitos com maldade no coração.Uma falsa acusação não altera o caráter do acusado, mas revela claramente o caráter do acusador. Falsas acusações servem para destruir os inocentes, assim pervertendo a justiça. Deus disse para Israel antigo: “Da falsa acusação te afastarás; não matarás o inocente e o justo, porque não justificarei o ímpio” (Êxodo 23:7). Não deve nos surpreender que o principal acusador é o próprio diabo, inimigo de todos que se submetem a Deus (Apocalipse 12:10). Os servos do Maligno, alguns vestidos em roupas sacerdotais, até ousaram levantar acusações contra o único homem que já viveu livre do pecado (Lucas 23:10,13-14; Hebreus 4:15). Acusações falsas causam terríveis danos. Incontáveis inocentes já foram punidos, até mortos, por causa de falsas acusações. Famílias têm sido destruídas por essas maliciosas mentiras. Falsas acusações têm incitado guerras sangrentas entre grandes nações. Quando pensamos sobre os efeitos mais graves das falsas acusações, percebemos uma diferença enorme entre o acusado e o acusador. No curto prazo, o acusador pode usar suas mentiras para ganhar alguma vantagem, mas no longo prazo, ele é o principal prejudicado!

    7 1 Responder

  • Maria Sapatao | 5 meses atrás

    É nutricionista do presídio. Tá tudo explicado.

    19 2 Responder

carregar mais comentários