349669 2216 Ok
Publicado em 16/11/2017
Compartilhe:

Inflação pelo Índice Geral de Preços cai de 0,49% para 0,24%

Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o IGP-10 acumula deflações (quedas de preços) de 1,31% no ano e de 1,11% no período de 12 meses.

O Índice Geral de Preços–10 (IGP-10) teve uma inflação de 0,24% em novembro em todo o país. A taxa é inferior ao percentual de outubro (0,49%), mas superior ao de novembro do ano passado (0,06%).

Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o IGP-10 acumula deflações (quedas de preços) de 1,31% no ano e de 1,11% no período de 12 meses.

Os preços no atacado, medidos pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo, tiveram inflação de 0,21% em novembro, enquanto os preços no varejo, apurados pelo Índice de Preços ao Consumidor, acusaram taxa de 0,32% no mês. O terceiro subíndice que compõe o IGP-10, o Índice Nacional de Custo da Construção, registrou inflação de 0,30%.

O IGP-10 é calculado com base em preços coletados entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.

Fonte: Agência Brasil

Postado em 16/11/2017
Compartilhe:

1 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Pirilampo | 4 semanas, 1 dia atrás

    Bando de imbecis ou de espertalhões, mas é claro que não é inflação, isso aí é sintoma de recessão, o povo tá sem dinheiro, então não compra, os preços caem para os atrair... não é inflação, é muito pior, é um sintoma de doença na economia, recessões seguidas em mais de três trimestres significa economia estagnada, com sérios problemas: desemprego, arrocho salarial, paralisação do giro no comércio e serviços, PIB baixo por pouca exportação. Ninguém é tolo mais aqui não, qualquer um que trabalhe e tenha salário sabe do que estou falando.

    1 0 Responder