349669 2216 Ok
Baile do Hawaii
Publicado em 16/02/2017
Compartilhe:

Fhemig tenta resolver impasse entre médicos do Hospital Regional e Ministério Público

Segundo o MP, existem contratos de trabalho firmados entre médicos e a Fundação Hospitalar de Minas Gerais – FHEMIG.

O Presidente da PHEMIG está tentando resolver o impasse. 

O presidente da Fundação Hospitalar de Minas Gerais - FHEMIG, Jorge Nahas, passou os últimos dias em Patos de Minas tentando resolver o impasse entre os médicos do Hospital Regional e o Ministério Público. O órgão expediu uma recomendação para fazer com que os profissionais de saúde cumpram a carga horária estabelecida em contrato.

Segundo o Ministério Público, existem contratos de trabalho firmados entre médicos e a Fundação Hospitalar de Minas Gerais – FHEMIG – que não estão sendo cumpridos em sua totalidade. O órgão recebeu denúncia, por exemplo, de profissionais que bateram o ponto, mas que não permaneceram no hospital para atender os pacientes.

A recomendação foi expedida no final do ano passado. Desde então, a direção do Hospital Regional e a Fhemig vêm buscando alternativas para resolver o problema. Esta semana, o presidente da Fundação se reuniu com os médicos, com o prefeito José Eustáquio, com o Ministério Público e com a reitoria do Unipam, que também pode ajudar a solucionar o problema.

Imagens atualizado em 16/02/2017 • 11 fotos

Jorge Nahas propôs aos médicos continuarem fazendo plantões alcançáveis, aqueles em que o profissional fica fora do hospital e só comparece em caso de necessidade. Entretanto, nessa modalidade o salário é bem menor e os médicos não aceitaram. O presidente da Fhemig também estuda a contratação de médicos de outras regiões e apoio da Prefeitura para cobrir os plantões em que não houver médicos.

Isso por que, sem um acordo, muitos médicos anunciaram que vão deixar o Hospital Regional Antônio Dias. Se isso realmente acontecer, os pacientes que necessitam de atendimento poderão sofrer ainda mais com a espera. Os responsáveis pelo Hospital Regional, no entanto, estão confiantes de que o problema será resolvido.

Autor: Maurício Rocha

Giraffas
Postado em 16/02/2017
Compartilhe:

31 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Bafao | 7 meses atrás

    Vocês pensam que esses medicos ganham pouco aí no regional? O salário deles para não trabalharem gira em torno de dez mil. Já que eles estão recebendo sem estar presentes. Manda embora porque aí não tem médico mas também não está gastando nosso dinheiro à toa. Toda vez que eu for no regional a primeira coisa que eu vou fazer é perguntar quem está no plantão e se o médico não estiver lá, chamo a polícia ou quem for preciso. E não adianta dizer que está fazendo cirurgia, porque duas horas bastam. Estou de olho. Estou pagando e eles estão recebendo. Exija seu direito.

    5 0 Responder

  • PAPO RETO | 7 meses atrás

    Gente, o UNIPAM ta formando quase 70 médicos eu nao sei se é por ano ou por semestre. Ainda q seja por ano, sao SETENTA! Galera sai louca pra trabalhar pq normalmente financiam o curso e ja sai endividada da faculdade, nao vai faltar mao de obra nao. Nao tem o q negociar, o q conversar. É muita cara de pau destes médicos.

    11 3 Responder

    Verdades secretas - 7 meses atrás

    boa! Vou abrir uma funerária... com todos no regional sendo atendidos por recem formados do unipam o investimento vai ser certo!

    7 8

    PAPO RETO - 7 meses atrás

    Verdades secretas, nao sao todos os médicos do Regional q sao sem vergonha e cara de pau q batem o ponto e vao embora. Ha muitos profissionais sérios ali e q merecem respeito. Segundo, em qualquer hospital particular q vc va a maioria dos plantonistas sao recem formados. Faz-se a triagem dos pacientes e os casos mais simples e menos graves sao encaminhados a estes medicos menos experientes. Os casos mais graves sao encaminhados aos medicos mais experientes. E os medicos c mais experiencia estao ali p sempre tirar qualquer duvida dos mais novos. Sem falar dos enfermeiros q muitas vezes sabem tanto quanto ou ate mais q os medicos. É uma questao de saber montar a equipe. O procedimento nao seria diferente do q ocorre em 99% dos hospitais.

    11 2

  • Médica ostentação | 7 meses atrás

    Gente... fiquei muito chateada... a ibovespa caiu bem hoje... Sobre os que excluíram meu comentário, deixo só a frase mais importante: pode rasgar o c... com a unha... todos precisam abaixar os olhinhos pro medico um dia, nem que seja pro atestado de óbito. Gabriel... querido... parei de ler quando falou que formei em qualquer lugar... fiquei sabendo hoje que em arapuá tem um médico muito bom... como ele chama eu não sei... mas no carimbo dele tem escrito: RMS- PROGRAMA MAIS MÉDICOS PARA O BRASIL. Procura ele... faculdade boa... Na verdade... desisto desse assunto... quem vai sofrer com isso não vai ser eu mesmo. BRASIL: SAÚDE DIREITO DE TODOS E DEVER DO ESTADO. Fico dando barraco na porta do regional mas no fim de semana tenho dinheiro pra comprar um Chandon e postar no face!

    1 16 Responder

    Paulo - 7 meses atrás

    Inclusive você terá que baixar os olhinhos também viu? Médico não tem vida eterna não tá?

    8 1

  • luiz | 7 meses atrás

    realmente as condições de trabalho são desumanas, salário defasado há 40 anos, um hospital que atualmente atende urgencias e emergências de 32 municípios sem ter estrutura para atender de 10. Faltam equipamentos, nedicação etc. Os profissionais se especializam e aprendem a trabalhar em condições pelo menos adequadas e querem manter este padrão e viver em uma cidade que ofereça isso e qualidade e vida para si e seus familiares. Entretanto não tem esse padrão nem nos hospitais particulares embora um pouco melhor mas obrigados a cumprir metas nem sempre em favro de seus pacientes. Já no hospital público assinam um contrato por um horário que não pretendem cumprir já com entendimento da direção. Finalmente o MP que não toma atitude em relação à COPASA resolveu intervir. Resta agora saber se o sr Promotor vai cobrir os plantões dos Neurologista, Cirurgiões Plásticos e outros que não se sujeitam a cumprir os horários mas querem ganhar por 2 contratos em detrimento dos outros que cumprem as 12 horas do plantão e ganham só por um contrato. Acontece que esses clínicos, pediatras, cirurgiões gerais, ortopedistas se deixarem de atender podem ser imediatamente processados pelas familias ou MP. Os outros ficam na boa esperando ser chamados e às vezes dificeis de se alcançar mesmo tendo compromisso...Um impasse e tanto. O ideal seria mesmo trazer de fora porque o profissional que vier vai ter que ficar lá mesmo o tempo todo porque não tem mais o que fazer na cidade...

    2 7 Responder

    hebreu - 7 meses atrás

    precisava escrever a biblia toda? credo, ta com tempo em? af

    4 3

    oua - 7 meses atrás

    parei onde falou "realmente as condições de trabalho são desumanas" aff

    5 2

    Paulo - 7 meses atrás

    Psiu!!! Hebreu, falar baixinho aqui pra você!!! Ele bateu cartão e vazou igual os outros, por isso tá com tempo para escrever a bíblia aí ok?

    4 1

  • DR MATHEUS | 7 meses atrás

    Senhores leitores, pra confirmar as denúncias basta ficar aos redores do hospital das 6:50 até as 7:15, veram vários médicos descendo de seus carros de luxo entrando no hospital pate o ponto e vai atender em seus consultórios particulares. 40% dos médicos antigos que recebem mais de R$12.000,00 por mês fazem isso não larga a maminha nunca, usa o hospital pra pagar suas despesas mensais, seus atendimentos particulares são livres. BÃO NÉ ISSO É BRASIL, como cobrar dos políticos.

    15 0 Responder

  • Pedrinho | 7 meses atrás

    Médico é uma profissao como outra qualquer. Se o cara tá sendo pago e nao ta cumprindo a carga horaria é demissao por justa causa!! Alguem aqui vai na empresa bate ponto e volta p casa? Nao. Como tem tanta cara de pau de querer o "direito" de receber sem trabalhar, e no caso da area de saude pessoas morrem por esta irresponsabilidade. Se o cara nao ta satisfeito com o q ganha na rede pública se demita e vá trabalhar na rede privada. Medico bom mesmo nem plano de saude aceita e tem fila de espera de meses p se conseguir uma consulta. Duvido q algum hospital particular pague médico para ele ir bater ponto e voltar p casa. Faculade de medicina hoje em dia tá igual faculdade de direito, tem em todo lugar e qualquer um q tenha grana p pagar o curso entra. Nao vai faltar profissionais p se candidatar ás vagas! Alias, deveria se exigir prova similar a da OAB p medico exercer a profissao, a maioria só sabe dizer que qualquer coisa é virose.

    11 2 Responder

  • GOLPE CERTEIRO | 7 meses atrás

    Êta classe unida! Se dermos um chute nos bagos de um, todos sentem as dores....

    7 0 Responder

  • UNIVERSIDADE FEDERAL | 7 meses atrás

    Vale lembrar que a maioria desses médicos, tiveram seus estudos pagos pela população pobre que paga seus impostos em dia. A maioria desses médicos estudaram em Universidades Federais, DE GRAÇA! ÀS NOSSAS CUSTAS!

    8 0 Responder

  • Gabriel | 7 meses atrás

    Essa página censura os comentários que vão contra os interesses dela, mesmo que eles não tenham um teor ofensivo. Meu comentário pra médica ostentação não saiu por quê? "Adoraria ver essa demonstração desmedida e pedante de corporativismo hipócrita e carregada de preconceitos ser feita publicamente. Mas a sua covardia provavelmente é tão grande quanto a sua empáfia e a sua infinita capacidade de consumir conteúdo do ensino médio para ser, posteriormente, financiada pelo pai e concluir mal e porcamente uma uniesquina qualquer. Países que investiram em educação básica, ciências, engenharia, e administração pública e privada alcançaram altos patamares de desenvolvimento, entretanto este país investiu no ego dos médicos e advogados, respondendo positivamente às suas demandas políticas e eles se tornam tão pesados e corporativistas para essa sociedade que são capazes de vir publicamente defender seus pares quando esses ROUBAM sem se envergonhar, numa clara reafirmação da sua desfaçatez. Parcialmente digamos, pois o conteúdo está aí, mas dificilmente se verá algo assim atrelado a uma identidade. Em países desenvolvidos algo como o ato médico seria tratado como uma tentativa totalizadora e burra de angariar poder para uma categoria; em países desenvolvidos farmacêuticos receitam (o cúmulo não fazerem, já que são bem mais capacitados que o médico para tal), psicólogos receitam, enfermeiros são valorizados e não tratados como lixo, fisioterapeutas pesquisam e inovam as profissões ligadas à saúde, biólogos escrevem os melhores livros de anatomia e fisiologia. JÁ OUVIU FALAR EM TORTORA NÉ? Se você estudou algo que valha esteve debruçada sobre a produção de BIÓLOGOS, por exemplo. Mas aqui não, a pesquisa é legada ao ostracismo, as ciências naturais são esquecidas para que um bando de moleques se entupa de conceitos (sortudos e desocupados que são na sua ampla maioria) para viver o sonho da medicina e desdenhar da sua responsabilidade, da honestidade e ética profissionais que seriam obrigatórias a todas as categorias e daqueles que pagam para esses páreas endinheirados viver essa ilusão de casta!"

    10 3 Responder

    Prestenção - 7 meses atrás

    Prestenção meu fi. Seu comentário tá lá. Aliás muito bom seu comentário. Paranbéns!!!

    3 0

    Gabriel - 7 meses atrás

    pois é, vacilo.

    2 2

  • Realista | 7 meses atrás

    O prefeito José Eustáquio já vendeu a alma pros médicos daqui de Patos de Minas.

    11 3 Responder

    gatuno - 7 meses atrás

    se fosse só a alma tava muito bom, ta vendendo é a cidade toda, cruziiss

    9 1

carregar mais comentários