349669 2216 Ok
Banner CNA - TOPO
Publicado em 09/02/2017
Compartilhe:

Dívida de R$ 168 milhões da Prefeitura com o Iprem é a longo prazo e será quitada até 2050

É fato que a dívida existe, mas ela não foi construída nos últimos quatro anos e nem deverá ser paga em sua totalidade pelo atual prefeito.

Prefeitura Municipal de Patos de Minas.

A dívida de R$ 168 milhões com o Iprem anunciada pelo prefeito José Eustáquio para decretar a Calamidade Financeira em Patos de Minas, na verdade, não foi construída na administração anterior e nem deverá ser paga somente nesta legislatura. Os valores estão parcelados e deverão comprometer os cofres da Prefeitura até o ano de 2050.

Com uma diferença tão grande entre a dívida de R$ 76 milhões anunciada pelo ex-prefeito Pedro Lucas e o valor de R$ 240 milhões declarado agora pelo prefeito José Eustáquio, o Patos Hoje decidiu ir em busca de informações mais claras sobre a realidade financeira do município. É fato que a dívida existe, mas ela não foi construída nos últimos quatro anos e nem deverá ser paga em sua totalidade pelo atual prefeito.

Da dívida de R$ 240 milhões de reais anunciada no Decreto de Calamidade Financeira, R$ 168 milhões são referentes a recomposição que a Prefeitura deverá fazer nos cofres do Iprem. O restante é formado por dívidas com fornecedores que já estão vencidas e que deverão ser negociadas e pagas em curto prazo.

O Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais – o Iprem – é um dos mais sólidos da região, segundo o presidente Marco Túlio Rocha Porto. O Instituto possui mais de R$ 170 milhões aplicados, mas o dinheiro não é suficiente para garantir a aposentadoria de todos os servidores. Isso por que, no passado, gestores municipais usaram o dinheiro do Iprem para outras finalidades, como o pagamento de planos de saúde para os servidores.

A partir de um cálculo atuarial, a prefeitura foi obrigada a assumir o compromisso de recompor o dinheiro do Iprem. A dívida começou a ser paga em 2014. No ano passado, a Prefeitura teve que desembolsar R$ 7milhões a mais para fazer esta recomposição. Para este ano, a previsão é de um gasto de R$ 13 milhões. Isso sem contar a contribuição patronal mensal e os parcelamentos de dívidas patronais que os governos anteriores não conseguiram pagar.

Segundo presidente do Iprem, Marco Túlio Rocha Porto, a previsão é de que, a partir de agora, a Prefeitura tenha que desembolsar em torno de R$ 3,5 milhões todo mês para quitar a contribuição patronal, os parcelamentos e a recomposição do rombo feito no passado nas contas do Instituto.

Esta situação deverá perdurar até o ano de 2050, que é a previsão de sobrevida dos servidores municipais incluídos no cálculo atuarial.

Autor: Maurício Rocha

Clínica Impar - Início: 21-08-17
Postado em 09/02/2017
Compartilhe:

12 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • DONALDO TRAMPO | 7 meses, 1 semana atrás

    Ao anunciar a equipe de governo, o atual prefeito afirmou em seu discurso que se tratava de um corpo técnico e capacitado nas respectivas áreas.... Me preocupa essa capacitação técnica depois dessa notícia. Ou será que foram tendenciosos para manipular os dados reais e provocar confusão na população?? Ou essa equipe atual não tem nada de técnica, ou estão usando de artimanhas pra enganar a população... ou seriam as duas coisas?

    4 0 Responder

  • Tiririca | 7 meses, 1 semana atrás

    gente, a verdade é que todas prefeituras do Brasil estão endividadas e essa com o IPREM já foi negociada e será paga parceladamente até 2050

    3 1 Responder

  • publique | 7 meses, 1 semana atrás

    então quem dizia a verdade era o pedro lucas!! esses que entrarão ai já vieram para enganar!!!! bem a cara deles mesmo, se não descobrem ia ficar nessa esse quatro anos , não fazendo nada e colocando a culpa em dividas e no pedro e embolsando e tirando vaga de pessoas concursadas para colocar cabides de emprego , sempre com a mesma mentira de 240 milhões em dividas , A POLITICA PATENSE DA NOJO .

    7 4 Responder

  • Zeus | 7 meses, 1 semana atrás

    quanta marmelada e quanta mentira logo no começo dese pleito, mas vindo dos coronéis não e era de duvidar .

    7 3 Responder

  • Ricardo | 7 meses, 1 semana atrás

    Quando a ordem vira desordem precisa do caos para nascer uma nova ordem. O mundo em breve terá uma guerra de proporções apocalípticas.

    7 7 Responder

    Jose Tiao - 7 meses, 1 semana atrás

    Não viaja cara, só no Brasil tem essa desordem. Vá no primeiro mundo ver se tem isso ! Não tem ! Isso é coisa de tupiniquim bananalandia de quinto mundo.

    8 0

  • Rubens Jr. | 7 meses, 1 semana atrás

    Até que enfim os INCOMPETENTES da ZONA MUNICIPAL RECONHECERAM A SUA SUA PRÓPRIA INCOMPETÊNCIA! VOLTA PEDRÃO...

    11 9 Responder

  • Perito | 7 meses, 1 semana atrás

    Como assim? Eu acredito que o prefeito pediu a dívida no mandato dele, não a divida para até daqui a 50 anos... será que fizeram de desentendidos e passaram esse montante exagerado? Me preocupou mais ainda que a dívida, é saber que esses funcionários não souberam informar sobre a dívida de CURTO PRAZO. Mas é lógico que o prefeito pediu foi isso. Se não tem competência para saber isso, como vão administrar os recursos financeiros totais do município? Agora fiquei preocupado...

    9 3 Responder

  • Edu | 7 meses, 1 semana atrás

    E o Kiko? Vamos trabalhar Zé! Falaram do Pedrão mas ta indo no msm caminho! :pineapple: :pizza: :pizza: :pineapple:

    12 4 Responder

  • Pedrinho | 7 meses, 1 semana atrás

    Pq o Pedro Lucas mentia a respeito dessa e de todas as dívidas da prefeitura se ela ja é antiga? Pq o cara era tao avesso a transparencia? Sinceramente, Patos esta precisando q Tribunal de Contas do Estado ou Ministerio Publico entre em açao p se saber a real situaçao dos cofres da cidade. Nao adianta esperar pressao da população, os patenses só se preocupam com Fenamilho e Gustavo Lima.

    9 7 Responder

  • Tedd | 7 meses, 1 semana atrás

    Isso é uma forma de justificar a letargia na solução de problemas básicos como o asfalto, em entrevista à única rádio não politizada da cidade, ao fim do mandato, o ex-prefeito, que não é digno de elogios tbém, deixou claro os fatos sobre as dívidas, mas... pra justificar a demora na solução dos problemas que tanto criticaram, pegaram a dívida de 33 anos à frente do ano de 2017 como justificativa. Que comecem as cobranças tando quanto se cobrou do antigo prefeito logo em seu primeiro mês, não era a união dos grupos que ia salvar Patos? Quem venham os salvadores. A cidade tá um caos e os serviços feitos são pura tapeação, a exemplo dessa operação tapa buracos, que fecha buracos essa semana com um serviço tão bom, que semana que vem estão abertos de novo. Vamos coronéis! A cidade não deixou de ter pressa, pq o dono do slogan se foi não, queremos ver p efeito da tão prometida aliança pelo bem de Patos, continuamos com os mesmos problemas só maquiados pra tentar enrolar o povo. Chega dos mesmos serão 4 anos pra provar que o único bem que queriam era o benefício próprio.

    15 0 Responder

carregar mais comentários