349669 2216 Ok
Publicado em 18/02/2017
Compartilhe:

Após curso, agentes passam a registrar ocorrências nas próprias unidades prisionais

O curso aconteceu no Centro Universitário de Patos de Minas-UNIPAM.

O curso que teve a participação de 39 agentes aconteceu no UNIPAM.

Agentes penitenciários de Patos de Minas e região participaram nesta semana de um curso para registro de ocorrências- REDS. Com o treinamento, os próprios agentes confeccionarão os documentos sem precisar deixar o local de trabalho. O curso aconteceu no Centro Universitário de Patos de Minas-UNIPAM. 

A capacitação começou na quarta-feira (15) e terminou nessa sexta-feira (17). Os instrutores da 10ª Região Integrada de Segurança Pública-RISP- Gustavo Lucas Rodrigues e Ângelo Antônio Brito, foram os responsáveis por transmitir os conhecimentos para os 39 profissionais que participaram do curso.

Além de Patos de Minas, agentes de Presidente Olegário e Carmo do Paranaíba participaram do treinamento. O intuito do curso é liberar os policiais que tinham que se deslocar até o Presídio para fazer o REDS. Além de ganhar tempo no trabalho e economizar no deslocamento, a medida vai garantir mais segurança pública.

Anualmente, cerca de 15 mil ocorrências são registradas em unidades socioeducativas e prisionais do Estado. Com a capacitação, o registro ficará sob a responsabilidade de servidores da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) e da Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap).

Imagens atualizado em 18/02/2017 • 10 fotos

A mudança desonera, principalmente, a Polícia Militar do preenchimento de boletins de ocorrência de atos que aconteçam em unidades, liberando pessoal para o policiamento ostensivo e preventivo. Também há economia para os cofres públicos, uma vez que se evita o deslocamento e o empenho dos policiais para o registro.

No curso de 40 horas, em 3 dias, os profissionais ficaram capacitados para os registros dos seguintes crimes: lesão corporal, ameaça, dano, porte e posse ilegal de arma de fogo, porte ilegal de arma branca, ingresso ilegal de celular ou rádio, uso e consumo de drogas e tráfico ilícito de drogas.

Autor: Farley Rocha

Clínica Impar - Início: 21-08-17
Postado em 18/02/2017
Compartilhe:

0 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Povão | 9 meses atrás

    Tinha que dar esse curso também pra população, já que agora a maioria das ocorrências só são feitas por site. E ainda, divulgar melhor quais e onde registra-lás.

    3 0 Responder

  • claudia Cardinally | 9 meses atrás

    Agente não é policia portanto esta totalmente errado caso o agente tenha uma visão destorcida dos fatos ele fara um reds desnecessario a policia oque é de sua competencia.

    2 3 Responder

  • Hermógenes Tatarana | 9 meses atrás

    O que é isso UNIDADE SOCIOEDUCATIVA? Quem saiu de lá educado mesmo? Fale-me o nome de um, por gentileza! Papo furado demais.

    6 3 Responder

    A tá! - 9 meses atrás

    E quem tá preocupado com eles saírem socializados? Tão lá é pra pagar o mal que fizeram para alguém aqui fora, ressocializar é obrigação de cada um, tipo eu sou aquilo que faço comigo, se eu estudo para ser médio serei um médico, se opto por ser ladrão serei ladrão, não vem com essa de vítima da sociedade não, cada um é oque quer, basta ter coragem de trabalhar e correr atrás! Agora querem culpara a tudo e a todos, menos o criminoso!! Vá catar coquinho na ladeira Hemo!!!

    2 1