Publicado em 11/10/2018 por Maurício Fernandes
Compartilhe:

VI Festival de Teatro começa emocionando público patense; atrações vão até domingo

Grupos patenses e de todo o Brasil participam do festival que promete marcar Patos de Minas. Participam também grupos da Argentina e de Cuba.

As apresentações vão até o próximo domingo. (Foto: Caio Machado)

Teve início na noite dessa quarta-feira (10) o Vl Festival de Teatro de Patos de Minas promovido pelo Unipam. Serão cinco dias de diversas atrações teatrais abertas a todo o público. As apresentações acontecem na Praça do Coreto e no Paiolão. Grupos patenses e de todo o Brasil participam do festival que promete marcar Patos de Minas. Participam também grupos da Argentina e de Cuba. As apresentações vão até o próximo domingo. A entrada é gratuita.

O Vl Festival de Teatro começou com o pé direito, na Praça do Coreto, na Avenida Getúlio Vargas. Os presentes acompanharam o espetáculo “A princesa diva- A divinha”. Trata-se de uma princesa nada parecida com a dos contos de fadas, mandona e bastante exigente ela recebe a ajuda de um louva-a-deus na busca por um príncipe encantado. Já no palco do Paiolão, um artista cubano apresentou o espetáculo “De Paris un Caballero”. Ele conta a história de José, um rapaz que deseja sair de seu país de origem para buscar sua verdadeira felicidade até que percebe que a verdadeira felicidade está dentro dele mesmo.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––

Nesta quinta-feira (11), as apresentações acontecem no palco do Paiolão. A primeira apresentação ficará por conta do grupo teatral patense Apoena. Eles irão apresentar a peça “Para onde vão os guarda-chuvas”. A peça conta a história de um mágico que busca resgatar todos os guarda-chuvas do mudo e acaba descobrindo verdades sobre seu passado. Logo após, é a vez do grupo Tupam com o espetáculo “O homem que não sabia sorrir”. O grupo de teatro do Unipam irá contar uma história baseada em um conto de Ruben Alves. Os personagens carregam, em suas malas, todas as suas inquietudes e lutam para colocar um sorriso no rosto de Jeremias. Os espetáculos acontecem a partir de 18h30.

Sexta-feira (12), as apresentações começam mais cedo. Às 10h00, na Praça do Coreto, o grupo Trupe Ventania da cidade de Passos irá apresentar o espetáculo “Estórias de Pirata” que narra a busca de três personagens a um tesouro misterioso. A peça promete muitas risadas e surpresas. Às 15h00 no Paiolão, o Grupo Carranca Coletivo da cidade do Rio de Janeiro apresentará a peça intitulada Nabila. Três gerações de uma família se comunicam através das mulheres, que passam adiante suas histórias, saudades, conflitos, trocas e ensinamentos.

Ainda na sexta-feira (12), na Praça do Coreto, às 16h30, o artista da Argentina Tony Fratello irá apresentar a peça “Um payaso em busca de la risa”. O espetáculo se trata em um número de um compilado de malabares, equilíbrio e humor. Às 19h00, no Paiolão o coletivo Impossível da UFMG de Belo Horizonte irão apresentar “Os negros”. Na peça, um tribunal é instalado para que uma corte de pessoas brancas julguem crimes possivelmente atribuídos a negros. E para fechar o dia, o Barqueiro Produções de Uberaba irá apresentar o espetáculo “O Barqueiro” a partir de 21h00.

A programação de Sábado (13) também está recheada de atrações. Para começar o dia, a partir de 11h00, no Paiolão, o grupo de Pernambuco Tropa do Balacobaco, apresenta o espetáculo “O espelho da lua”. Às 14h00, é a vez da Cia Violetas de Teatro de João Pessoa na Paraíba subir ao palco e apresentar a peça intitulada “Violetas”. Na Praça do Coreto, o espetáculo começa a partir de 16h00 e a apresentação será por conta do grupo carroça Teatral de Sete Lagoas com a peça “O auto do boi manta, de repente o milagre da ressurreição”. De volta ao Paiolão, às 18h00, Ícaros do vale cia de teatro de Araçuai irá apresentar o espetáculo “Terra- Histórias de João boa morte, cabra marcado para morrer”. Às 20h00, na praça do coreto, a peça “Resquício” será apresentada pelo grupo de Florianópolis, La luna cia de teatro. E às 21h30 no Paiolão, o Teatro de Bancaleone e Teatro Didático da UNESP de São Paulo irão apresentar a peça “Paulicéia Desvairada”.

O último dia de apresentações será no domingo (14), e quem irá abrir os trabalhos será o pessoal do Coletivo Impossível de Belo Horizonte com a peça “Cerimônia”. Logo após, o grupo de Uberlândia, Coletivo porta 84 sobe ao palco com o espetáculo “Juca”. Posteriormente é a vez do Espaço Núcleo da cidade de Limeira –SP com o espetáculo Caravela de Ilusão e para fechar com chave de ouro as apresentações no Paiolão os Parientes do mar sobem ao palco com o espetáculo “Nempalaras nemcoisas (um rio)”.

Às 18h00 haverá um cortejo pela Avenida Getúlio Vargas e, às 19h00, o último espetáculo com o grupo Trupe Ventania de Passos – MG. Eles irão apresentar a peça “Auto da Folia” e às 21h30 acontece o encerramento do Festival de Teatro em Patos de Minas.

Fotos: Caio Machado e Marcos Nepomuceno 

Imagens atualizado em 11/10/2018 • 20 fotos

Autor: Maurício Fernandes Postado em 11/10/2018
Compartilhe:

0 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.