349669 2216 Ok
Publicado em 07/04/2017
Compartilhe:

Veja o que fazer na hora da compra para não levar peixe estragado para casa na semana santa

O consumo de peixe no Estado durante a Quaresma cresce em torno de 20%.

O produto deve estar coberto por uma camada espessa de gelo.

O mercado de venda de peixes em Minas Gerais está aquecido por causa da Quaresma. Este é o período em que os mineiros mais consomem pescados, graças à tradição cristã iniciada há séculos.  De acordo com a Emater-MG, o consumo de peixe no Estado durante a Quaresma cresce em torno de 20% e, na Semana Santa, ele chega a dobrar em relação a outras épocas do ano.

De olho no aumento da demanda, peixarias e supermercados reforçam os estoques e  anunciam promoções. A Emater-MG alerta que o consumidor deve ficar atento na hora de escolher o peixe que irá levar para casa.  O primeiro ponto a ser observado é a refrigeração. “No caso dos locais que vendem peixe fresco, o produto deve estar coberto por uma camada espessa de gelo. Indicamos que na hora de fazer a compra no supermercado, ele deve ser o último item da lista, para não ficar muito tempo fora do ambiente refrigerado”, explica a assessora técnica de Pesca, Piscicultura e Meio Ambiente da Emater-MG,  Vanessa Gaudereto.

Ela também comenta que o peixe deve estar com olhos brilhantes, salientes, sem manchas brancas ao centro. Além disso,  o olho do pescado deve ocupar toda a cavidade ocular. As brânquias devem ser da cor rosa ao vermelho intenso, úmidas e brilhantes. Já as escamas, precisam estar bem aderidas ao corpo, brilhantes e sem manchas.  “Se tiver a oportunidade, o consumidor deve solicitar ao atendente que aperte a carne do pescado com o dedo. Se a marca do dedo não desaparecer em pouco tempo, escolha outro peixe, pois possivelmente este não está fresco”, diz a assessora.

No caso do peixe salgado e seco, conhecido no Brasil como bacalhau,  a dica é verificar se ele não  está amolecido, sem manchas escuras ou avermelhadas. O local de venda deve ser bem limpo, protegido, sem a possibilidade contato dos clientes, que não devem tocar no produto para evitar contaminação.

Congelados

No caso dos peixes congelados, a dica é ficar de olho na embalagem. “O primeiro ponto é verificar se ele possui selo de inspeção federal ou estadual. A temperatura de refrigeração também está indicada na embalagem e deve ser seguida pelo estabelecimento. Outro ponto importante é a ausência de líquidos na embalagem. Se houver, indica que o peixe já foi descongelado e congelado novamente”, explica a assessora da Emater-MG.

De acordo com Vanessa Gaudereto, o consumidor também deve sempre estar atento ao cheiro do pescado. “Cheiro muito forte não é um bom sinal. A carne do pescado é muito perecível, por isso pode estragar mais rápido que as outras, além de ser um ótimo alvo para micróbios, que podem se multiplicar rapidamente em temperaturas de entre 5 ºC até 65 ºC”, diz.

Para o descongelamento do peixe, a melhor forma é sob refrigeração, ou seja,  colocando o pescado numa bacia, dentro da geladeira, de um dia para o outro, e sem retirar ou abrir a embalagem original.  “Se não houver muito tempo, o descongelamento em água também é viável, mas com alguns cuidados. O peixe deve ser imerso em uma vasilha com água, devidamente embalado, para não entrar água. De preferência a bacia deve ficar dentro da geladeira,  principalmente se a temperatura ambiente estiver muito elevada”, afirma a assessora da Emater-MG.

Para quem tiver ainda mais pressa,  a utilização do micro-ondas também pode ser uma opção, mas pode ser que o peixe acabe cozinhando, antes mesmo do descongelamento total. Assim ele perde sua estrutura e alguns nutrientes com o aquecimento inadequado.

Piscicultura em Minas Gerais

Minas Gerais conta com 4653 piscicultores. A maioria é formada por produtores familiares.  A espécie mais produzida no Estado é tilápia.

A Emater-MG desenvolve uma série de trabalhos com piscicultores do Estado. As ações da empresa consistem em auxiliar na organização da cadeia produtiva, no manejo sustentável da atividade econômica e dos campos da produção. A empresa também presta assistência no acesso ao crédito e às demais políticas públicas e parcerias privadas que garantam o crescimento e desenvolvimento da atividade em nosso Estado.

Fonte: Amater

Clínica Impar - Início: 21-08-17
Postado em 07/04/2017
Compartilhe:

5 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • 100 cometário | 7 meses, 2 semanas atrás

    O cara é tão ignorante que, nem sabe expressar suas palavras... devia ir para a escola primeiro para depois querer postar algumas de suas idiotices. Vai escrever mal assim lá na China!

    1 0 Responder

  • xibiu | 7 meses, 2 semanas atrás

    na semana santa eu mato boi e porco e na sexta feira assamos carne o dia inteiro e bebemos cerveja cum torresmo e mandioca, esse negocio de semana santa maior besteira qe existe.. :beer: :beer: :beer: :beer: :meat_on_bone: :meat_on_bone: :meat_on_bone: viva o churrasco na semana santa :meat_on_bone: :beer:

    2 17 Responder

    Carlão - 7 meses, 2 semanas atrás

    Gente sem caráter é assim mesmo!!! E muita pobreza de espírito!

    8 0

    canarinho - 7 meses, 2 semanas atrás

    gente 100 noção e assim msm da 0 pra ele !

    3 0

    Xibiu - 7 meses, 2 semanas atrás

    Só bobo que ainda n acordo na vida pra acredita numas besteiras dessas. Sexta feira Santa viu fazer um churrascao todos convidados.

    0 3