Trabalhador com botina de bico de aço é obrigado a entrar descalço na Caixa em Patos de Minas

Ele procurou a Polícia Militar e vai ingressar na justiça.

publicado em 08/01/2019, por Farley Rocha


Júnio José teve que ser atendido descalço apenas porque calçava uma botina de bico de aço.

Reportagem atualizada às 18h53 desta terça-feira (08) para incluir o posicionamento da Caixa Econômica

Um profissional de laminação de fibra de vidro e pintura em Patos de Minas teve que passar por uma situação constrangedora na tarde desta terça-feira (08) em Patos de Minas. Aproveitando o horário de almoço para ir até a Caixa Econômica, Júnio José Borges Barbosa teve que ser atendido descalço apenas porque calçava uma botina de bico de aço. Ele procurou a Polícia Militar e vai ingressar na justiça.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Orthodontic - Especial Notícias

O profissional contou que precisava resolver um problema pontual, tentou pelo 0800, mas o serviço estava indisponível. Nesta terça, ele foi primeiro na Agência da Caixa Econômica da Rua José Reis, em frente ao Pronto Socorro do Hospital Regional, por onde passou normalmente pela porta giratória. No entanto, não conseguiu resolver sua situação e acabou indo até a Agência 0142 na Rua Olegário Maciel, onde aconteceu a situação vexatória.

Ele contou que a agência estava lotada. Ele retirou tudo que pudesse ser barrado e tentou entrar. Foi barrado. Segundo ele, até mesmo o sistema detectou que o problema era mesmo a botina. Com isso, ele então retirou o calçado e conseguiu entrar normalmente, mostrando que o problema era mesmo as botinas. Mas daí, veio a decepção ainda maior. Ele pediu para calçá-las novamente e o vigilante recusou, dizendo que ele deveria ser atendido descalço. “Não é possível que eles acharam que eu iria assaltar a agência com as botinas”, desabafou.

Júnio José procurou a Justiça Federal e vai ingressar com ação de reparação de danos. Ele também foi até o Posto da Polícia Militar e registrou uma ocorrência para comprovar a situação constrangedora. E esta não foi a única. De acordo com o Cabo Kaio, nessa segunda-feira (06), outro correntista o procurou para registrar uma ocorrência por esta mesma razão. “Ele se mostrava bastante depressivo com o constrangimento, chegando a dizer que não queria viver mais”, informou.

De acordo com o Gerente da Caixa Econômica, Domingos Sávio, a Caixa não obriga nenhum cliente a tirar botina para entrar, os vigilantes não tocam neste assunto. Portanto, a alegação que ele foi obrigado a tirar a botina não é verdade. Existe, inclusive, um aviso pregado ao lado da porta, que foi enviado para o Patos Hoje, que a botina com biqueira trava a porta e que este tipo de material só pode ser usado no local de serviço.

Ainda segundo Domingos, por certo, como ele sabia que era a botina que travou a porta, então por livre e espontânea vontade tirou a mesma e entrou. E a botina ficou lá fora, não existe como sair e colocar a botina e entrar (a porta vai travar) e os vigilantes não podem fazer revista nas pessoas. Estas orientações tem inclusive respaldo da polícia federal. Não há exceções, pois uma arma pode ser colocada dentro da botina.

Imagens atualizado em 08/01/2019 • 12 fotos

  • Cartaz afixado na entrada da Caixa Econômica
Autor: Farley Rocha Postado em 08/01/2019
Compartilhe:

85 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • PeTruS | 5 meses atrás

    EPI é pra ser usado no local de trabalho, não fora dele. É o mesmo que um médico ir ao banco de jaleco, máscara e luva cirúrgica. Depois desse episódio, no outro dia apareceram mais três aproveitadores na agência para tentar ganhar dinheiro fácil.

    0 0 Responder

  • Marcinha | 5 meses, 1 semana atrás

    Gente......mas é tanta sensibilidade!!!! Se nao tem segurança, falam Se tem segurança , falam Tem dó!!!! Esse lero lero todo por causa de um bico de botina com metal???? Aneimmmmm.....o povo perdeu mesmo o sentido da coisa. Se ficou constrangido por causa disso entao e melhor nem cogitar em viajar para a Europa, por exemplo ou p qualquer lugar fora do pais. Com botina ou sem botina tera q tirar cinto, bota, chaqueta, boné, celular, pochete, sombrinha........tudo . Tudo!!!!!! E se vc for sorteado ainda terá q abrir a mala e ficar olhando eles colocarem as suas coisas todas p fora.... E constrangedor? Pode ate ser.....mas é SEGURANÇA p todos, inclusive pra mim. Entao larga dessa sebsibilidade toda e comece a olhar as coisas por outro angulo. Isso acontece com todos e nao so com vc! PRONTO.....FALEI!

    14 5 Responder

  • barcelos | 5 meses, 1 semana atrás

    PORQUE NA AGÊNCIA ENFRENTE O HOSPITAL NÃO RECUSOU A ENTRADA ENTÃO RESOLVE O PROBLEMA DO RAPAZ E DA OUTRA AGÊNCIA NÃO É O MESMO BANCO ENTÃO DEVERIA TER BARRADO NA PRIMEIRA AI VAI ALEGAR A AGÊNCIA DA OLEGÁRIO MACIEL É NOVA MAS NÃO JUSTIFICA O DETECTOR TEM QUE FUNCIONAR NAS DUAS. EM UBERLÂNDIA ACONTECEU O ANO PASSADO NO BANCO ITAU O MESMO MOTIVO DO JÚNIOR PROBLEMA NA BIQUEIRA DA BOTINA O SENHOR CHAMOU TODO APARATO DA POLÍCIA E O NEGÓCIO DEU PANO PRA MANGA PARA O BANCO ITAÚ E O SENHOR FOI ATENDIDO SEM AS BOTINAS MAS COMO JÚNIOR FEZ O DE FEZ TAMBÉM E PELO QUE VI DEPOIS A DANOS PARA O SENHOR DE UBERLÂNDIA VAI RENDER UNS BONS TROCADOS PRA ELE VAI ENFRENTE JÚNIOR.

    4 4 Responder

  • Fabinho | 5 meses, 1 semana atrás

    Tava quente foi bom que refrescou os pes no ar condicionado

    7 5 Responder

  • MiMiMi | 5 meses, 1 semana atrás

    Absurdo! Cadê o detector móvel? Assim verificaria o metal e o liberaria! Já tive que tirar cinto para adentrar em bancos!

    3 3 Responder

  • Junior Souza | 5 meses, 1 semana atrás

    A duvida que fica é: Se ao invés de um operário com uma botina fosse uma madame com um detalhe de metal qualquer num salto alto , será que o guardinha mandaria ela entrar descalça tbm ?

    14 2 Responder

    barcelos - 5 meses, 1 semana atrás

    Junior Souza,claro que chamaria um gerente finalmente estamos em Patos de Minas a mordomia prevalece para esta sociedade podre daí.

    9 1

  • raflesio mathias | 5 meses, 1 semana atrás

    Apesar de eu achar que a reclamação não procede, esse banco está cheio de funcionários antipáticos.

    18 4 Responder

  • Di | 5 meses, 1 semana atrás

    É muito mimimi... Bandido não tem cara. E se ele fosse um bandido e estivesse usando a botina pra esconder alguma arma? Aí o discurso ia ser ser outro. "Se a porta travou, porque o guarda deixou ele entrar?" Aí seria um absurdo né? Esse cidadão é um homem de bem, mas poderia não ser. E cá entre nós, todos sabemos que a porta tava com metal.

    5 12 Responder

    JUNIOR - 5 meses, 1 semana atrás

    E todos nos sabemos que ele tem.controle e deixa entra quem quiser ou como pessoaa com marca passo ou ferro no corpo entraria entao ??

    7 2

  • Iara | 5 meses, 1 semana atrás

    Devemos procurar sim nossos direitos. O rapaz tirou por vontade própria os calçados e o vigilante viu sim que não havia nada de perigoso dentro da botina. Vergonhoso esse gerente dizer que o aviso já diz tudo. Sendo que viram que não haveria nada de Emaús dentro da botina. Tem que entrar sim com essa ação,temos que mostrar que não somos otários. Aqui na Serra do Salitre eu e meu marido estamos sem saber o que fazer. Pois a única lotérica que existe no município de 12.000 habitantes não recebem nossos boletos,nossos depósitos,e não conseguimos fazer nada referente a nossa conta da Caixa,pois houve erro por parte do dono e sua esposa ao qual fomos procurar ,e os mesmos nos destrataram veemente,procuramos a polícia daqui e vamos sim entrar com ação contra eles e a Caixa,fomos humilhados na frente de outros clientes com xingamentos . Esse tipo de situação não pode ser aceitável,não podemos deixar pra lá,somos correntistas e merecemos nosso devido respeito. E aqui ainda e pior,pq depois do ocorrido já ficamos sabendo que não fomos os únicos,muita falta de respeito para com o ser humano.

    13 5 Responder

  • COLOSSUS | 5 meses, 1 semana atrás

    Só mais um querendo uma graninha fácil. Ora, todos sabem que a porta de detector de metal trava. Aí me vem o inocente com uma bota pé de ferro? Será que o Vigilante tem bola de cristal? Ele até pode entrar na justiça, mas se algum juiz de ganho de causa pra esse fato, estaremos fadados a fecharmos tudo. Quem é que vai querer trabalhar num lugar desses? Povo fresco.

    13 12 Responder

carregar mais comentários