Secretário Estadual cita Patos de Minas para explicar redivisão das regiões no Minas Consciente

Patos de Minas teve um número de casos muito acima do indicado para progressão de ondas, de acordo com o Novo Plano Minas Consciente

publicado em 31/07/2020,


Imagem: Arquivo Patos Hoje

A realidade de cada município mineiro será considerada para determinar a reabertura segura da economia durante a pandemia da Covid-19. A progressão de ondas do novo Minas Consciente, que passa a valer a partir da próxima quinta-feira (6 de agosto), será feita avaliando características como tamanho da cidade, logística de atendimento e capacidade assistencial. A região Noroeste, da qual Patos de Minas é polo, está a centenas de quilômetros de Formoso, que também faz parte desta região. 

Para aprimorar a avaliação dos contextos locais, o plano contará com uma divisão por microrregiões, agrupando municípios que apresentam realidades semelhantes. Para a progressão, os municípios precisam apresentar um índice de contaminação inferior a 50 casos ativos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. Patos de Minas, com uma população de cerca de 160 mil habitantes, teve nessas duas semanas, ou seja, do dia 16 de julho a 30 de julho, 434 casos confirmados, muito acima do número indicado para progressão. Pela regra, a Capital do Milho poderia ter apenas 80 casos positivos nos últimos 14 dias. 

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Orthodontic - Especial Notícias

Outra mudança prevista na nova versão é o tratamento simplificado para municípios com menos de 30 mil habitantes. Essas cidades poderão progredir automaticamente para onda intermediária do plano, que permite a reabertura de mais serviços, caso apresentem baixo índice de casos ativos. Isso será permitido mesmo que a microrregião esteja na primeira onda, que contempla apenas serviços essenciais.

O secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, explica que a reavaliação do protocolo teve como base a aproximação das realidades locais, sem perder a avaliação dos critérios sanitário e assistencial.

O objetivo é dividir o estado seguindo as microrregiões de Saúde e fundir as cidades que não possuem uma característica de independência assistencial àquelas vizinhas que já eram a sua referência. Isso permitirá que, dentro de macrorregiões, seja possível identificar as microrregiões que têm melhor ou pior desempenho médio. Assim, no caso de um pior desempenho, podemos ser mais restritivos. E no caso de um melhor desempenho poderemos permitir a evolução nas ondas”, diz.

 
Microrregiões

As 62 microrregiões que serão contempladas pelo plano foram divididas em um trabalho conjunto entre as secretarias de Saúde e de Desenvolvimento Econômico, avaliando a condição de atendimento, a logística e a disponibilidade de leitos das cidades.

O secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, explica que a nova divisão permitirá uma gestão customizada da reabertura.

“Como o estado é muito grande, nós tínhamos macrorregiões com realidades internas muito distintas. Um exemplo é a Noroeste, em que as cidades de Formoso, em um extremo, e Patos de Minas, no outro, tinham uma distância de centenas de quilômetros, com uma realidade diferente e capacidades de atendimento distintas. Esse recorte por microrregiões vai permitir um olhar individualizado na progressão de ondas”, disse.

Com base nos indicadores das microrregiões serão recomendadas as ondas de reabertura para aquelas cidades. A análise das 14 macrorregiões de Saúde também será feita semanalmente. Caso as indicações de onda sejam diferentes para a macro e a microrregião, caberá a cada prefeito definir qual critério se aplica melhor no contexto do seu município.

 

Municípios pequenos

Os municípios com menos de 30 mil habitantes também receberão um olhar individualizado, independentemente da situação da microrregião em que estiverem inseridos. Conforme o novo plano, essas cidades poderão avançar automaticamente para a onda intermediária, o que permite a reabertura de estabelecimentos como bares, restaurantes, salões de beleza e autoescolas.

Para a progressão, os municípios precisam apresentar um índice de contaminação inferior a 50 casos ativos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

A diferenciação foi feita após debate envolvendo a Secretaria de Estado de Saúde, o Ministério Público e o Grupo Executivo do Plano Minas Consciente. Entendeu-se que municípios de pequeno porte, com população de até 30 mil habitantes, não possuem sistema de transporte coletivo relevante, que é indicado como uma das principais formas de contágio. Além disso, as rotinas e costumes são diferentes das cidades maiores e a densidade demográfica baixa é menos propícia a aglomerações.
Fonte: Agência Minas

Postado em 31/07/2020
Compartilhe:

21 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes, fake news ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve-se ter ciência de que poderá ser responsabilizado cível ou criminalmente!

Os comentários que receberem 100 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Dete | 1 semana, 3 dias atrás

    Lagoa Formosa é que bão, a gente vai pra lá direto, bebe todas, roda liso nós asfalto e fais a maior sonzeira, dá tirinho nas motoca e num vê nem uma polícia. Tudo de boa, navegando na maior!

    1 0 Responder

  • Patensr | 1 semana, 3 dias atrás

    Vivemos em um mundo de incerteza, mas cabe a cada pessoa independente do seu status fazer sua parte na prevenção. Não é hora de apontar dedos aos outros. Essa doença e coisa seria

    1 0 Responder

  • Covid é na Passaro Branco | 1 semana, 4 dias atrás

    Para a Passaro branco não tem lei. A pior fonte de transmissão de vírus na cidade. E ninguém faz nada. Proíbe até experimentar sapatos nas lojas , mas a Passaro branco continua esbaldando politicagem. Me explique ainda a venda pela Passaro branco do terreno da prefeitura doado a Passaro branco Há alguns anos atrás, Para O Bahamas mix. MP tem que investigar

    13 1 Responder

    Rubro negro - 1 semana, 3 dias atrás

    Quem anda de ônibus é porque não tem carro na garagem igual vc babaca

    0 3

  • Perguntem ao Falcão | 1 semana, 4 dias atrás

    Perguntem ao Falcão e o partido novo De Zema o motivo de patos voltar a onda verde. Perguntem ao Falcao o seu trabalho como Presidente do Consep e suas conquistas que ele fala, e agora Seu partido novo dá uma facada nas costas dos membros do conselhos de segurança, policiais civis, agentes penitenciários, trazendo sérios prejuízos aos direitos dos trabalhadores da segurança pública , enquanto o governo Zema jorra dinheiro para seus amigos empresários.

    8 4 Responder

    Fora Falcão - 1 semana, 4 dias atrás

    Falcão Usou a máquina pública para se promover,usou os policiais civis e penitenciários, militares E agora junto com seu partido Novo dá uma facada Nas costas dos militares e policiais direitos Dos servidores. Isso tem outro nome. Enganou o Consep e as polícias.nada mudou, só interesse próprio. Os mais beneficiados dos seu grupinho serão Algar, Setta fios e cabos e Passaro branco.

    2 0

    Hernesto - 1 semana, 3 dias atrás

    VC esta muito Mal informado o Falcão não esta no novo ,seria melhor você se informar direito

    0 2

    Toninho - 1 semana, 3 dias atrás

    Esse Falcão é tão ruim que nem o velho Novo quis ele, nem esse Jeca desse governador e nem o tal do amoedo. Falcão já tá sem asas pra voar

    0 0

    No papel não , mas na Campanha Sim - 1 semana, 2 dias atrás

    No papel não, mas tem declarado o apoio de Zema e vai trazer ele pra campanha junto. Só saiu porque amoedo não deixou candidatar na cidade. É tudo a mesma laia. Família cambraia, José Humberto, grupo Algar, Setta fios , tudo filho de empresários e que enxergam só o próprio umbig que estão no grupo. Precisamos de alguém do povo.

    0 0

  • Joao | 1 semana, 4 dias atrás

    Lagoa formosa o povo se acha.tudo aberto e sem o minimo de fiscalização.

    3 1 Responder

  • OBSERVADOR | 1 semana, 5 dias atrás

    Não entendo as reclamações...o agronegócio gracas a Deus continua a superar os empregos da população, o ramo de alimentação tem crescido, ramo da construção civil não parou ou melhor dobrou com as reformas informais, a população continua a se reunir escondido, festas, reuniões e etc...por outro lado muitos se aproveitando do dinheiro governamental e trabalhando sem registro com bons salários individuais (pedreiro, servente, pintor, limpeza...) Fico triste pelo comércio central o qual desempregou muitas pessoas competentes e com muitos anos de serviço, estão com um custo fixo muito alto comprometendo suas reservas, é muitas pessoas na ora de aposentar ou adolecentes sem garantia de ter uma renda. Temos que nos resguardar pelo menos na saúde e passar essa fase com segurança já estamos perdendo muitos conhecidos e familiares.????????????

    5 1 Responder

  • Pelotinha | 1 semana, 5 dias atrás

    Ou sem maldade isso tudo é culpa do pelotinha q fazia entrega no dubai sem carteira kkkk

    1 6 Responder

  • Xxx | 1 semana, 5 dias atrás

    Patos está tão largado por esses políticos , que cito exemplo, estive no distrito de brejo bonito essa semana , na entrada da cidade tinha uma barreira sanitária , fui parado, um agente de saúde mediu minha temperatura, e permitiu na entrada , caso eu estivesse com temperatura acima , seria direcionado para um atendimento. Por que Patos não faz isso , não se compara a economia do município de Patos com o distrito de brejo bonito, o que falta aqui, é vontade política, um cara que se preocupa com a população, e não um B.... Igual ao daqui que se borra todo e faz tudo que os outros mandam . Pense nisso Sr. Prefeito .

    17 1 Responder

  • Infelismete | 1 semana, 5 dias atrás

    tem fechar tudo mesmo o que tem de empresario ai espalhano o virus vou te fala viu !

    11 21 Responder

  • Trist | 1 semana, 5 dias atrás

    Se o secretário de estado for até Lagoa Formosa, vai achar que o coronavirus não conseguiu atravessar os limites do município, vá e verá tudo aberto, tudo aglomerado, bares funcionando com portas meio abertas meio fechadas, comércio em geral tá assim, fingindo que segue a regras e o poder público fingindo que fiscaliza, a PM sumiu da cidade, antes se via pelo menos uma viatura parada e trancada numa esquina, mas sem policial, agora nem isso mais. Máscara? o cidadão lagoense nem sabe o que é isso.

    21 5 Responder

    Xxx - 1 semana, 5 dias atrás

    Não concordo com isso não, vou sempre a lagoa formosa e vejo que pessoal está se cuidando, o prefeito de lá da de 10000000000000000 a 0=no daqui , quem sabe nas próximas eleições ele se candidate por Patos , nos ganharíamos muito

    9 12

    jorge - 1 semana, 5 dias atrás

    as viatura parada sem pm é pq o pm fica fazendo ronda o otá. rio, Ou vc queria reclamar era q o pm estaciona a viatura e ficava la dentro sentado de boa? Capaz q era ne FELADA PU- LTA.

    3 12

carregar mais comentários