349669 2216 Ok
Caiçaras - Full Banner
Publicado em 14/03/2017
Compartilhe:

Proprietário de lava jato que atirou em homem que tentou matá-lo se apresenta a polícia

Acompanhado do advogado, Fabrício confessou que efetuou os disparos e alegou legítima defesa.

O delegado Érico Rodovalho disse que vai concluir o inquérito mais rápido.

O proprietário do lava jato no bairro Cristo Redentor que atirou e matou um rapaz de 29 anos  se apresentou na Delegacia de Crimes Contra a Pessoa de Patos de Minas na tarde dessa segunda-feira (13). Acompanhado do advogado, Fabrício confessou que efetuou os disparos e alegou legítima defesa.

O crime aconteceu no final da tarde de sexta-feira (10). Leia mais! O proprietário do lava jato estava em seu local de trabalho, quando Juliano se aproximou. Como já havia um desentendimento entre os dois, inclusive com tentativas de homicídio, Fabrício decidiu atirar. Juliano foi atingido na cabeça, foi socorrido, mas morreu no dia seguinte no Hospital Regional.

Cristiano Oliveira, advogado de Fabrício, destacou que o empresário agiu em legítima defesa. No final de 2015, Juliano foi até o local de trabalho de Fabrício e efetuou cinco disparos contra ele. Na última sexta-feira, Juliano voltou ao lava jato armado com uma faca e só não matou Fabrício por que ele conseguiu correr.

Nesse dia, Juliano foi preso, mas foi apenas ouvido e liberado. Não satisfeito, ele voltou ao lava  jato e foi nesse momento que empresário decidiu atirar. “Era matar ou morrer”, alegou o advogado Cristiano Oliveira. Segundo ele, as desavenças entre a vítima e o autor ocorreram por causa de um desacordo comercial.

O delegado Érico Rodovalho disse que vai concluir o inquérito mais rápido. Ele informou que vai esperar todas as diligências para analisar se foi realimente legítima defesa. Após prestar depoimento, o empresário  foi liberado para voltar as atividades.

Autor: Maurício Rocha

Rovan - Super Banner Rodape - inicio 11-07-17
Postado em 14/03/2017
Compartilhe:

7 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • patense | 9 meses atrás

    Esse senhor é trabalhador mas foi obrigado a matar para não morrer. O delegado foi coerente. Legitima defesa.

    22 0 Responder

  • s246 | 9 meses atrás

    Não conheço o caso, só através do PH , baseando se na noticia, ocorrência tem todos os elementos de legitima defesa. vai enfrentar um processinho, é normal porque o homicídio é fato, se ele provar o que o PH noticiou ele nem será pronunciado. Vejamos, resolve o problema da policia, do promotor, do Juiz, do sistema carcerário, da saúde publica e da sociedade, ou seja proporcionou ganho para o estado e ainda vai ter dor de cabeça, além de arcar com gastos de advogado.

    15 0 Responder

  • MrD | 9 meses atrás

    O cara tentou matar o outro 2 vezes, é claro que o homem tem o direito de se defender!

    23 0 Responder

  • Perito 9 meses atrás

    Comentário removido pelos leitores. Este comentário foi retirado porque recebeu 20 votos negativos a mais que os positivos.

  • JEGUE | 9 meses atrás

    quem procura sempre acha. S e esse juliano tivesse procurado algo bom ne,mas vai insistir em cacar a morte atormentar quem trabalha.

    25 1 Responder

  • Marcos | 9 meses atrás

    pra vcs verem, q a justiça alem de matar o bandido, ainda fez um cidadão comum se tornar um assassino por necessidade, porem agora ele tera q convive o resto da vida com essa culpa, justicinha medonha essa do brasil, talvez seria mais facil eu ser preso agora por estar falando dela aqui do q o bandido q tentou matar o outro. ARROM BADOS.

    17 26 Responder

  • Mão branca | 9 meses atrás

    Esse Fabrício merece o prêmio Nobel. Além de trabalhador ainda e eliminou um peso que estava sobre este terra.

    48 4 Responder

  • Marcio | 9 meses atrás

    PARABENS AO DELEGADO FOI JUSTO, LEGITIMA DEFESA :clap: :clap:

    52 2 Responder

  • JURILEIGO | 9 meses atrás

    Nesse caso, concordo plenamente... FOI LEGITIMA DEFESA... o morto implorou pelo resultado MORTE...

    51 1 Responder

  • marceloresende | 9 meses atrás

    é isso ai senhor delegado, ligitima defesa sim, deixe o rapaz volta as suas atividade normais,afinal é menos uma dor de cabeça pras autoridades de patos.

    47 3 Responder

carregar mais comentários