349669 2216 Ok
Publicado em 23/11/2017 por Maurício Rocha
Compartilhe:

Procon vai fiscalizar promessas de promoções da Black Friday em lojas de Patos de Minas

O Procon Municipal vai fiscalizar as ofertas de pelo menos 12 produtos colocados à venda. As empresas que fizerem falsas promoções podem ser punidas.

Rafael Godinho - Coordenador do Procon de Patos de Minas.

As lojas de Patos de Minas que prometem descontos especiais na Black Friday que acontece nesta sexta-feira (24) vão ter que provar que realmente baixaram os preços. O Procon Municipal vai fiscalizar as ofertas de pelo menos 12 produtos colocados à venda. As empresas que fizerem falsas promoções podem ser punidas.

De acordo com o coordenador do Procon Municipal, Rafael Godinho, a fiscalização será feita em cima dos produtos mais procurados pelos consumidores. Geladeira, micro-ondas, fogão, sofá, telefone celular, cama, armário de cozinha, máquina de lavar, ferro de passar roupas, guarda-roupas e computadores tiveram os preços coletados nos dias que antecedem a Black Friday.

Segundo Rafael Godinho, nesta sexta-feira (23), quando acontece o dia de promoções, os fiscais do Procon sairão a campo identificando falsas promoções e verificando se o comércio está realmente oferecendo o desconto prometido. Os consumidores também podem fazer sua parte escolhendo o produto com antecedência e fazendo uma análise de preços.

As lojas que cumprirem com o prometido, sem tentar enganar o consumidor, receberão um certificado do Procon Municipal. Já os locais em que forem identificadas falsas promoções serão denunciadas para o Ministério Público e poderão ter que responder na Justiça por crime contra o consumidor.

É a primeira vez que o Procon Municipal realiza esse tipo de ação em Patos de Minas. A iniciativa vai servir de modelo para outros municípios, que também vão passar a fiscalizar as promessas de liquidação do comércio.

Rovan - Super Banner Rodape - inicio 11-07-17
Autor: Maurício Rocha Postado em 23/11/2017
Compartilhe:

40 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Dircy Rodrigues Moreira | 2 semanas, 4 dias atrás

    Vou procurar o Procon ainda essa semana por causa da subway bom saber que estão do nosso lado !!

    1 1 Responder

  • Diene Silva | 2 semanas, 6 dias atrás

    vai ter mt trabalho pq ta cheio d propaganda falsa, falam q é 50% d desconto as vezes é só 10% se tiver desconto, e por aí vai

    3 0 Responder

  • Comprador de gasolina | 2 semanas, 6 dias atrás

    O Procon de Patos de Minas deveria mudar o nome para CONTRACON!

    0 1 Responder

  • Ditinho | 2 semanas, 6 dias atrás

    Se tem o ano inteiro pra fiscalizar os postos de combustíveis e o Procon não faz nada, vc acredita que daí vai sair alguma coisa. Tudo bunda mole!

    1 2 Responder

  • Contribuinte | 2 semanas, 6 dias atrás

    Gasolina não é assunto do Procon não? Parece que é proibido o Procon falar sobre o cartel dos combustíveis de Patos! Que vergonha!

    3 0 Responder

  • Patense | 2 semanas, 6 dias atrás

    O procon ta precisando olhar é o preço dos combustiveis, aumento abusivo constantemente, isso sim que ta precsisando olhar, promocoes de lojas é um chamativo pra vender porque no atual momento nao esta vendendo quase nada, entao se torna uma saida para os lojistas pagar ao menos o decimo terceiro dos funcionarios porque as contas ja nao estao dando conta mais nao.

    2 0 Responder

  • Elenice Cavalcanti | 2 semanas, 6 dias atrás

    Que poderia hein? Sqn

    1 2 Responder

  • Herval Pulu | 3 semanas atrás

    Olha só a explosão na HR da abertura Black Friday numa loja no centro

    1 3 Responder

  • Justiça | 3 semanas atrás

    Ei PROCON larga essas lojas para um lado. Não vai dar em nada mesmo. Maioria são lojas grandes e poderosas, intocáveis, gente graúda. Que tal deslocar em todos os postos de combustíveis da cidade e bater de frente com os abusos de preços e o cartel existente que todo mundo está careca de saber, acerca dos altos preços praticados nesses estabelecimentos?

    11 4 Responder

  • Márcia Miranda | 3 semanas atrás

    Por isso não compro nada no Black fraude!

    8 4 Responder

carregar mais comentários