Publicado em 14/05/2018 por Farley Rocha
Compartilhe:

Prazo vence e Copasa diz que não irá se posicionar sobre suspensão da tarifa de esgoto

A empresa não respondeu a Prefeitura Municipal de Patos de Minas.

A Copasa anunciou que está tratando 80% do esgoto coletado em Patos de Minas.

O prazo para que a Companhia de Saneamento Básico de Minas Gerais- Copasa- respondesse a Prefeitura Municipal de Patos de Minas a respeito da contraproposta que pediu a suspensão da cobrança da tarifa de esgoto venceu na semana passada. No entanto, a empresa ainda não ofereceu qualquer resposta para a administração.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Medic Imagem

A contraproposta da Prefeitura Municipal de Patos de Minas, apresentada no dia 06 de março de 2018, pede que a companhia deixe de cobrar da população a tarifa de esgoto por 9 anos. No mesmo documento, a administração considerou que o contrato estaria caduco por falta de cumprimento do que foi acordado.

Caso a empresa não aceitasse o que foi solicitado pela Prefeitura, seria aberta uma licitação para contratar outra empresa para administrar o serviço, sem ter que indenizar a Copasa. O primeiro prazo venceu no dia 10 de abril. O prefeito José Eustáquio adiou por mais 30 dias, o que expirou novamente no dia 10 de maio.

O Patos Hoje entrou em contato com a Companhia nesta segunda-feira (14) e recebeu a seguinte resposta: “A Copasa informa que não irá se posicionar sobre a contraproposta da Prefeitura de Patos de Minas a respeito da repactuação contratual entre o Município e a Companhia. A Companhia ainda está avaliando o assunto”.

A Companhia anunciu nesta segunda-feira (14) que concluiu a 2ª etapa das obras do sistema de esgotamento sanitário em Patos de Minas, ampliando o percentual do tratamento de esgoto coletado de 30% para 80%. No início de maio foi iniciada a operação de mais três Estações Elevatórias de Esgoto no município. A partir dessas estruturas, grande parte do esgoto coletado e lançado no córrego Monjolo, no centro da cidade, agora é encaminhado para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). 

Ainda segundo a Copasa, a ampliação do tratamento do efluente coletado demandou um investimento de mais de R$ 15 milhões. As três estações elevatórias de Esgoto estão localizadas nos bairros Vila Rosa, Nossa Senhora Aparecida e São José Operário e irão beneficiar mais de 67 mil imóveis na cidade. Na ETE, os poluentes presentes no esgoto estão sendo removidos de acordo com as eficiências de remoção exigidas pelos órgãos ambientais, antes de ser lançado de volta ao meio ambiente.

Autor: Farley Rocha Postado em 14/05/2018
Compartilhe:

38 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Chacall Originall | 6 meses, 4 semanas atrás

    Prefeito, vereadores e assessores jurídicos são todos calças frouxas borra botas O povo sofre pago o pato, o prefeito não vai abrie nova licitação porquê foram dominados pela Copasa. São todos incompetência foram eleitos pra administrar o município pra receberem e não fazer nada.

    2 0 Responder

  • Mala Preta | 6 meses, 4 semanas atrás

    Deve ter muita propina rolando nos bastidores. Só pode! Por que essa prefeitura não age?

    7 0 Responder

  • Eduardo | 6 meses, 4 semanas atrás

    Só no Brasil mesmo que vc recebe pelo um serviço que não foi concluído, prefeito, vice prefeito e vereadores tem que toma uma atitude rápida para tirar essa Copasa da cidade, hoje mesmo vi uma reportagem da Globo Minas sobre o descanso da chapada em outra cidade de Minas Gerais ( não me lembro o nome). A resposta que a Copasa deu ao site Patos hoje, prov que eles estão pouco se importando com a população é muito menos em cumprir o que foi acordado desse contrato. Cadê os coronéis de Patos de Minas que autorizou essa divida para a população patense.

    5 0 Responder

  • Pati lima | 6 meses, 4 semanas atrás

    O prefeito faz alguma coisa , acorda o senhor e pago e muito bem pago e pra que ????

    10 1 Responder

  • fernando | 6 meses, 4 semanas atrás

    Caso a empresa não aceitasse o que foi solicitado pela Prefeitura, seria aberta uma licitação para contratar outra empresa para administrar o serviço, sem ter que indenizar a Copasa.... KD A A PREFEITURA PARA CUMPRIR O QUE PROMETEU? OU VAI AMARELAR?

    16 0 Responder

  • Marelene Queiroz | 6 meses, 4 semanas atrás

    E ai prefeito ?? cade vc ?? vamos ver se tem palavra de homem ou e so conversa fiado .

    15 0 Responder

  • Rubro negro | 6 meses, 4 semanas atrás

    1 milhão aqui 1 milhão ali,e td termina em pizza (vergonha)

    9 0 Responder

  • mario | 6 meses, 4 semanas atrás

    Uê ? cadê aquele amigo do povo que tava defendendo o cancelamento da taxa ?

    14 1 Responder

  • Ronaldo Feitoza | 6 meses, 4 semanas atrás

    Uai...tem ex-vereador que será agraciado com título de cidadão patense que votou a favor dessa famigerada taxa de esgoto. Ele está sendo presenteado pela população, através de seus representantes, por esse grande feito! Patos de Minas do céu! Vixe!

    9 0 Responder

  • J Junior | 6 meses, 4 semanas atrás

    TEM ALGUMA COISA AI, POIS ESTES IMCOMPETENTES DO PODER PUBLICO DE PATOS DE MINAS, DEIXAR ESTA COPASA FAZER O QUE QUER COM O POVO E FICAR COBRANDO POR UM SERVIÇO QUE NAO FEZ E COMPLICADO, VAMOS AGIR AI O PREFEITO E VEREADORES.

    9 0 Responder

carregar mais comentários