Publicado em 22/06/2017
Compartilhe:

Polícia Federal prende servidores federais acusados de corrupção em Minas Gerais

A ação também envolve a prisão de quatro empresários e comerciantes da região.

A força tarefa foi composta por aproximadamente 200 policiais.

A Polícia Federal, com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Controladoria-Geral da União (CGU) deflagrou nesta quinta-feira (22) a operação Domiciano contra policiais rodoviários federais de Unidades Operacionais de Uberlândia, Araguari e Monte Alegre, todas localizadas no estado de Minas Gerais, suspeitos de praticar atos de corrupção contra usuários das rodovias que dão acesso a Uberlândia. A ação também envolve a prisão de quatro empresários e comerciantes da região.

A força tarefa – composta por aproximadamente 200 policiais (140 policiais rodoviários federais e 60 policiais federais) e sete auditores da Controladoria-Geral da União – cumpre 19 mandados judiciais de prisão preventiva e 33 mandados judiciais de busca e apreensão, nas cidades de Uberlândia, Canápolis, Monte Alegre, Itumbiara, Araguari, Centralina e Delfinópolis. As ordens foram expedidas pela 2ª Vara Criminal da Justiça Federal de Uberlândia.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––

As investigações apontaram que os policiais praticavam atos de corrupção contra usuários das rodovias com auxílio dos comerciantes e empresários. Haveria indícios de que os acusados solicitavam propina de cidadãos que transitavam de forma irregular, deixando de lavrar autos de infração e demais sanções administrativas cabíveis. Os empresários e comerciantes são suspeitos de obter vantagens na relação com os acusados, sendo priorizados para atendimento de acidentes e ocorrências, gerando lucro.

Os levantamentos iniciados pela Corregedoria da Polícia Rodoviária Federal em 2016 levaram à instauração de inquérito na Polícia Federal, que culminou na expedição dos referidos mandados. A Controladoria-Geral da União participou de análise da movimentação financeira e evolução patrimonial dos acusados, relação destes com outras pessoas físicas e jurídicas, além de fornecer levantamento de indícios de ilícitos administrativos.

Os presos foram encaminhados à Polícia Federal em Uberlândia e serão indiciados pelos crimes de corrupção passiva e associação criminosa, com penas que podem chegar a 15 anos de reclusão.

O nome DOMICIANO é relacionado a um antigo imperador romano (Tito Flavio Domiciano), do século I, que entrou para história pela sua intolerância com a corrupção no império romano.

Fonte: Ascom Polícia Federal 

Postado em 22/06/2017
Compartilhe:

7 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • passaro | 1 ano, 1 mês atrás

    por que eles na camara não aprova a pena de morte, pois se eles e o primeiro aser morto pois agrande maioria dos politico e os pior ladrão e rouba e muiiiiiiiiiiiiiiiiiito estamos no mato sem cachorro pois temos que pagar importo caro pra esta canbada lucrar com nosso suor .

    2 0 Responder

  • Observador | 1 ano, 1 mês atrás

    Parabens a corregedoria em escutar o Cidadão e tomar providências. Parabenizo a Delegacia da PRF de Patos de Minas por não estar envolvido e desde que conheço nunca ouvi falar algo que desabone a equipe. Tenho ouvido entrevistas com atual chefe de nome Terceiro, e é muito sensato, conhecedor suas atribuições, muito inteligente, o que raramente se escuta na mídia em orientações, esclarecimentos, aos usuários.

    0 0 Responder

  • Crise | 1 ano, 1 mês atrás

    A quem devemos recorrer ? no Brasil Não ta sobrando nenhuma repartição pública que não esta envolvida com corrupção.

    4 0 Responder

    mercurio - 1 ano, 1 mês atrás

    A quem devemos recorrer? Isso é um absurdo como disse o meu caro Suputuba. Agora Crise vou lhe dizer o que eu acho e creio também que a maioria. O NOSSO PAÌS È DOS LADRÕES. Ladrões que escondem atrás de um paletó e gravata como e o caso dos políticos não é mesmo? E também nas nossas empresas estatais e federais no caso da COPASA, CEMIG, prefeituras com cobranças de impostos, bancos, administração fazendária e etc, etc, etc. Acho que não podemos esperar mais nada dessa porra de país medíocre, somente lamentarmos. Como diria meu amigo Cosmes, deveria devolver o brasil para PORTUGAL e pedir desculpas pelo estrago.

    1 0

  • Mão branca | 1 ano, 1 mês atrás

    Essa espécie de ladrão juntamente com outras autoridades da mesma laia, deveria ser fuzilados, pois esses são a pior escória da sociedade.

    6 2 Responder

  • Suputuba | 1 ano, 1 mês atrás

    Alguém tinha que intervir também aqui em Minas, pois o cidadão infrator do transito esta sendo penalizado ao ter que pagar guincho num valor exorbitante, quando seu veiculo é apreendido. É cobrado do cidadão 500% a mais, em relação ao preço do serviço de guincho normal. Isso é um abuso. Além de multas e diárias de hotel de luxo pagos aos donos de depósito ainda tem este absurdo. Quem tem que proteger as pessoas de bem não faz nada.

    7 1 Responder

    V.M - 1 ano, 1 mês atrás

    O preço da remoção dos veiculos e diárias no pátio do guincho segue uma valor tabelado pelo Detran-MG.

    1 7