349669 2216 Ok
Banner CNA - TOPO
Publicado em 02/03/2017
Compartilhe:

Patos de Minas tem cerca de 150 moradores de rua e autoridades tentam solucionar problema

Nessa quarta-feira (01), o prefeito José Eustáquio se reuniu com diretor da empresa que Administra o Terminal Rodoviário.

Os moradores de rua instalaram até uma rede no Galpão do Produtor.

A grande quantidade de moradores de rua tem chamado a atenção das autoridades em Patos de Minas. O Patos Hoje mostrou esta semana a reclamação dos comerciantes e moradores das imediações do Terminal Rodoviário e a Prefeitura já começou a agir para resolver o problema. Nessa quarta-feira (01), o prefeito José Eustáquio se reuniu com diretor da empresa que Administra o Terminal Rodoviário.

Além do incômodo aos comerciantes da Orla da Lagoa Grande, existe reclamação também do incômodo causado pelos moradores de rua aos passageiros do Terminal Rodoviário. Eles estariam coagindo as pessoas a darem dinheiro. O prefeito José Eustáquio cobrou uma ação da empresa concessionária do Terminal Rodoviário para que resolva o problema.

Segundo o secretário municipal de desenvolvimento social, Eurípedes Donizete, Patos de Minas possui aproximadamente 150 moradores de rua, sendo que 70 estão abrigados em entidades assistenciais e outros 80 permanecem circulando pelas ruas da cidade. Segundo o secretário, eles estão sendo monitorados na Orla da Lagoa Grande, na Praça do Coreto e no Mercado Municipal.

Dois fatores teriam provocado o aumento no número de moradores de rua em Patos de Minas. A soltura de 15 recuperandos da Penitenciária de Patrocínio fez com que a Secretaria pedisse inclusive o auxilio da Polícia Militar. A falta de recursos para oferecer passagens aos migrantes que chegaram à cidade também contribuiu para o problema.

O secretário informou que existe uma equipe coordenada por um assistente social trabalhando para resolver o problema. Segundo ele, o programa de distribuição de passagens já foi retomado, o que poderá contribuir para reduzir a permanência de migrantes dormindo nas ruas.

A orientação é para que a população não dê esmolas para os moradores de rua. Na maioria das vezes o dinheiro é utilizado para comprar álcool e drogas e acaba incentivando essas pessoas a permanecerem nas ruas.

Autor: Maurício Rocha

Clínica Impar - Início: 21-08-17
Postado em 02/03/2017
Compartilhe:

18 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Onovick | 6 meses, 3 semanas atrás

    O problema é complexo e no entanto, é de simples compreensão. Enquanto as demais administrações de outros municípios atacaram de frente o problema, Patos de Minas não recorreu a nenhuma ação que coibisse tal ocorrência. Placas foram colocadas em cruzamentos importantes e foi ainda, criado uma equipe para conduzi-los aos albergues municipais, onde tomavam banho, passavam a noite e se alimentavam, sendo liberados no dia seguinte. Isto envolveu todos o Sistema de Defesa Social. Infelizmente, é sabido que se trata de usuários de drogas e álcool e tal providência, torna o local inóspito a estes cidadãos, o que faz com que eles procurem outras cidades com mais oportunidades. Patos de Minas se tornou no celeiro para eles. É possível ver andarilhos onde quer que se vá e os Malabares, que em Patos de Minas se exibem, inclusive com facões, como se não fosse arma branca em via pública. A segurança pública se faz, principalmente, combatendo os pequenos detalhes, pois deles vem os pequenos delitos que caminha para os grandes. A população de Patos de Minas é ordeira e trás no peito aquele sentimento de piedade e auto ajuda. O que ignoram é o fato de que toda esmola dada, enriquece um traficante e adianta a morte do pedinte. Onde não há repressão, ocorre a degradação humana. . .

    1 0 Responder

  • Gabriel Queiroz | 6 meses, 3 semanas atrás

    Na minha opinião o aumento de moradores de rua, e a pobreza que atinge todo o brasil!! e o descaso do pode r público com a população geral, ninguém e miserável porque quer , mas a situação esta começando a mudar, quem tiver interese olhem na Internet o exemplo de Oliveira no norte do brasil e várias cidades com povo unido baixarão o salário de prefeito, vereadores ,secretario , e eles tem k trabalhar na nosa cidade o que falta e união do povo e coragem de lutar contra o descaso do poder pubilco em todas as áreas, olhem a reportagem e veja com seus olhos k o Brasil tem geito .

    3 1 Responder

  • FicoPensando | 6 meses, 3 semanas atrás

    NO MEU PONTO DE VISTA, ELES DEVERIAM CRIAR UM ABRIGO PARA ESSES MORADORES, SENDO QUE: ELES TERIAM QUE FAZER UM SERVIÇO COMUNITÁRIO E SE SIM PASSAR CONFIANÇA E QUERER MUDAR DE VIDA, RECEBER UM SALÁRIO MERECIDO, PQ NÃO ADIANTA COLOCAR PARA TRABALHAR SEM SABER SE A PESSOA QUER MUDAR!

    4 0 Responder

  • Clênio | 6 meses, 3 semanas atrás

    O Brasil durante o governo do Lula experimentou um crescimento das classes baixas nunca antes visto neste país. Do governo da Dilma para cá começamos e vamos continuar a caminhar o caminho inverso, e regredir dói, vamos voltar a andar em carros sucatas, comer sem carne, dois pares de calçados e três ternos de roupas. E para piorar sem aposentadoria. É o preço de nossa incompetência.

    3 1 Responder

  • Patos em primeiro lugar | 6 meses, 3 semanas atrás

    Ficam reclamando que Patrocínio tem tudo mais que Patos de Minas, tem mais indústrias, mais empregos, mais políticos competentes! Pois é, no quesito mendigos e noiados, Patos tem muito muito muito mais que Patrocínio. :clap: :clap: :clap:

    3 0 Responder

    Sabe nada - 6 meses, 3 semanas atrás

    "Dois fatores teriam provocado o aumento no número de moradores de rua em Patos de Minas. A soltura de 15 recuperandos da Penitenciária de Patrocínio"... Disso aí você não fala não? Ou não leu a reportagem toda?

    0 0

  • Tenho até medo | 6 meses, 3 semanas atrás

    Aqueles que invadiram aquela construção na esquina da Rua Padre Caldeira com Rua Major Jerônimo, após as 20horas até de madrugada dá medo passar ali.

    2 0 Responder

  • Forasteiro | 6 meses, 3 semanas atrás

    Tem que ser feito uma triagem com estes indigentes, verificar de onde eles são e encaminhar para as cidades de origem, Cada um com seus problemas, concordo com o comentário de que devemos colocá-los para trabalhar para pagar suas custas aqui na cidade a prefeitura deve criar cargos temporários para estes indivíduos para limpeza urbana de lotes e ruas, com ações desta forma eles desistem de vir para Patos de Minas.

    7 0 Responder

    Pedro negou Cristo ! Aquém vc não negará ? - 6 meses, 3 semanas atrás

    Analiso aqui só críticas , preconceito, fascismo , racismo ,etc ...Enfim , nem uma solução lógica , filosófica , sociológica , psicológica dá situação .... Será mesmo que é só a cargo das autoridades e prefeitura que tem responsabilidade social ? Será que é só encher os envelopes das igrejas , entidades que trabalha o espiritual , trocando dinheiro por fé , por melhorias , será mesmo que Deus aprova essa troca ? , Ou ajudar um irmão que está na rua é pecado ? Suponhamos que a nossa população contribui cada um com 5 reais , umas 50 mil pessoas , daria no total de 250 mil reais , no primeiro mês compra o lote , no segundo começa a construção ...E na sequência dos meses podemos juntos construir um lar de acolhimento e de ressocialização para o menos favorecidos socialmente desde sua infância... Na nossa cidade tem a casa dá promoção humana que acolhe os moradores de rua de todos os lugares do nosso país .... Mas infelizmente só a minoria , minoria mesmo pessoal dá população que ajuda. lá o pessoal faz um trabalho social de acolhimento , dando um suporte para os moradores , e por não ter ajuda social não pode oferecer mais ... É fácil criticar , pedir para tirar , parece que não são seres humanos , não são respeitados como ser humano ... Imagina se vc precisar de um órgão na fila do transplante é esse órgão for de um morador de rua ? Lixo social na minha opinião é quem coloca uns comentários desses .... Vcs não mijar é bem caga?

    3 3

  • Desempregado descontente | 6 meses, 3 semanas atrás

    Eu diante dessa crise e do desemprego, tô quase me tornando um morador de rua. Eu só queria trabalhar, mas tá difícil. Tô chateado com esses Balcões de Empregos de Patos de Minas que recebem o nosso dinheiro suado e não encaminham nossos currículos. Tem um certo Instituto que cobra 90 reais e é puro trambique. Fica de olho Ministério do Trabalho!

    15 0 Responder

  • Funcionária | 6 meses, 3 semanas atrás

    Se eu não trabalhar, eu não tenho banho, refeição e abrigo. O mundo tá bom demais para os malandros! Ensinaram as pessoas a viverem sem esforço. Pouca vergonha de tratar de preguiçoso! Como pode alguém não trabalhar e receber as coisas de graça????? Alguém tá pagando por isso!!!!

    4 2 Responder

    TOMÁZ TURBANO - 6 meses, 3 semanas atrás

    Vc, Eu e todos os demais cidadãos pagamos essa conta...

    3 1

  • Marcela | 6 meses, 3 semanas atrás

    Existe uma casa chamada Casa de Promoção Humana que recebe essas pessoas para alimentação e banho, tem uma assistente social lá que encaminha para empregos, clínicas de recuperação etc. Esse povo de Patos têm que parar de dar dinheiro, senão cada dia que passa ficará mais grave a situação.

    13 1 Responder

carregar mais comentários