Operação Aquiles do Gaeco mira organização que atuava no tráfico de drogas na região

Mais de 170 policiais militares, aeronaves, drones, cães, Promotores de Justiça, analistas do Ministério Público e serventuários do Poder Judiciário participam da Operação Aquiles.

publicado em 02/12/2019, por Maurício Rocha


A investigação teve início em fevereiro deste ano e contou com diversas medidas investigativas.

A Unidade do Gaeco de Patos de Minas desencadeou na manhã desta segunda-feira (02) a Operação Aquiles. Com o apoio da Polícia Militar, estão sendo cumpridos 38 mandados de busca e apreensão e 38 mandados de prisão contra uma organização criminosa que tem como base a cidade de Uberaba e que tem ramificações em outros municípios como Monte Carmelo, Coromandel, Patrocínio, Uberaba, Delta, Prata e Uberlândia. 

Mais de 170 policiais militares, aeronaves, drones, cães, Promotores de Justiça, analistas do Ministério Público e serventuários do Poder Judiciário participam da Operação Aquiles. Os mandados de prisão expedidos pela Justiça Estadual da Comarca de Monte Carmelo tem como alvo integrantes de uma organização que, segundo o Ministério Público, agiam em comunhão de esforços na prática de tráfico de drogas, comércio ilegal de arma de fogo, comercialização de medicamento abortivo, anfetaminas, homicídios, corrupção e lavagem de capitais e para obter vantagem de qualquer natureza. 
 
A investigação teve início em fevereiro deste ano e contou com diversas medidas investigativas, dentre elas interceptação telefônica e ação controlada, que contribuíram para a elucidação de diversos crimes. Foram identificados 38 sujeitos ativos que atuam no empreendimento criminoso. Segundo o Ministério Público, a deflagração da operação visa garantir a ordem pública, assegurar a aplicação da lei penal, atender a conveniência da instrução criminal e angariar mais provas dos crimes praticados. 
 
O comando da organização era exercido por dois indivíduos, um deles, M.S.N, que cumpria pena em regime semi-aberto na Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira, em Uberaba. Ao sair pela manhã, todos os dias se dedicava exclusivamente ao empreendimento criminoso, sendo o responsável por distribuir cocaína e crack para diversas cidades do estado de Minas Gerais e até para cidades de outras unidades da federação.
 
Para isso, contava com a participação da esposa M.L.F.S.N e das filhas, dentre elas B.S.N, que atuavam no transporte, cobertura ao veículo que era usado para transportar a droga e controlavam as finanças da célula criminosa. Para dissimular a origem ilícita dos ativos financeiros, eles investiam os proventos em imóveis e carros de luxo.
 
O outro indivíduo que chefiava o empreendimento criminoso se trata de M. A.S, que mantinha um laboratório de refino de cocaína e crack, drogas que eram comercializadas em pontos de revenda em Uberaba e outras cidades, identificados no empreendimento criminoso como “lojinhas”. Para dissimular a origem ilícita dos ativos financeiros, M.A.S empregava o dinheiro em imóveis e em cavalos de raça.

Outra célula do empreendimento criminoso era chefiada por D.B. A, que revendia a droga adquirida de M.S.N e M.A.S em Monte Carmelo, Estrela do Sul, Iraí de Minas, Coromandel, Abadia dos Dourados e outras cidades. Além de drogas, D.B.A revendia ilegalmente armas de fogo e munições. D.B.A contava com a ajuda de outras pessoas para a atividade ilícita.

Apurou-se ainda a existência de outra sociedade delitiva, integrada por pessoas, que com estabilidade e deliberadamente, se uniram para, mediante o tráfico de drogas e outros crimes, obter vantagem de qualquer natureza na cidade de Prata, sob o comando de  W.M.S.
 
Após concluir o cumprimento dos mandados de prisão, os promotores do Gaeco concederão entrevista coletiva para explicar detalhes da operação e para apresentar o resultado.

Imagens atualizado em 02/12/2019 • 16 fotos

Autor: Maurício Rocha Postado em 02/12/2019
Compartilhe:

27 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Brás | 1 semana, 1 dia atrás

    Nada a ver com o assunto....Pessoal que está defendendo a doação do terreno para a UFU, me esclarece uma coisa: Qual a infra estrutura que o senhor Nelson construiu? Essa UFU é uma piada de mau gosto, se contabilizar os valores que o município de patos está gastando, cedendo predios, daria pra pagar bolsa de estudos para todo os alunos que ali estudam,o Nelson e família do Elmiro e Beia ganharam uma fortuna com tudo aquilo ali....não venham com essa história de ajuda, isso é Balena.

    7 17 Responder

    PARA o Bras - 1 semana, 1 dia atrás

    A culpa do Município está gastando dinheiro com aluguel pra UFU é do ex Prefeito Pedro Lucas pois foi ele que atrapalhou ele que foi contra a construção da UFU . E me diz o Brás onde que vc doaria terreno pra construir a UFU . Pois ninguém ofereceu terreno de verdade além desejo Nelson. Um senhor falou que dava um terreno perto do Rivalcino mas na hora de doar na oferta de licitação na fez e era muito pequeno pois a UFU exigia no mínimo 30 hectaes . O Nélson doou 50 hectaes

    9 0

    PARABÉNS PM - 1 semana, 1 dia atrás

    Ele o senhor Nelson fez as avenidas até a UFU com dinheiro próprio e doou 50 hectaes então por que vc não doou o terreno de 50 hectaes

    8 0

  • Robin Hood 1 semana, 1 dia atrás

    Comentário removido pelos leitores. Este comentário foi retirado porque recebeu 20 votos negativos a mais que os positivos.

  • Nemesis | 1 semana, 1 dia atrás

    E a operação Nemesis??? Só porque São pessoas conhecidas , policiais, advogados, dono de postos de combustíveis...etc... não podem falar os nomes??? Que país é esse? Bandido é bandido..

    28 4 Responder

  • Lendário 1 semana, 1 dia atrás

    Comentário removido pelos leitores. Este comentário foi retirado porque recebeu 20 votos negativos a mais que os positivos.

  • REVOLTADO COM JUDICIARIO | 1 semana, 1 dia atrás

    :rage:OPERAÇAO ENCHUGA GELO .policia prende judiciario solta. :rage: .doutor paulo delicoly nao aquenta ver bandido presso ele tem o coraçao muinto bom

    14 32 Responder

  • PATURE | 1 semana, 1 dia atrás

    TRAFICANTES DO QUEBEC CONTINUAM MATANDO SEM DO

    16 1 Responder

  • Heiisenberg | 1 semana, 1 dia atrás

    :eyes: :eyes: Queremos saber é da NEMESIS, aguardamos notícias da operação NEMESIS, não entendemos pq o jornal arregou pra dar essa notícia........... :eyes: :eyes:

    16 2 Responder

  • Italiano | 1 semana, 1 dia atrás

    E os bandidos de patos? Isso ai e so da regiao?nao vem com esse papo de que pegando os da regiao depois pega os daqui nao, tinha que ter prendido agora de surpresa.

    5 7 Responder

  • Operação enxuga gelo | 1 semana, 1 dia atrás

    Operação enxuga gelo neh ,esse deveria ser o nome . Até mesmo pq me parece que a última operação do Gaeco ,alguns dos envolvidos presos já estão na rua

    15 3 Responder

  • Eldorado 1 semana, 1 dia atrás

    Comentário removido pelos leitores. Este comentário foi retirado porque recebeu 20 votos negativos a mais que os positivos.

carregar mais comentários