Nos EUA, Bolsonaro diz que Brasil quer povo e empresários norte-americanos por perto

“Ontem vimos em algumas capitais de Estados marchas pela educação, como se a educação até o final do ano passado fosse uma maravilha no Brasil"

publicado em 17/05/2019,


O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira ao ser homenageado em Dallas, nos Estados Unidos, que o “Brasil de hoje” quer o povo e os empresários norte-americanos por perto e se disse convicto que a relação do Brasil com os EUA resultará em comércio e em novos acordos entre os dois países.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Medic Imagem

Bolsonaro recebeu o prêmio de Personalidade do Ano, concedido pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos em Dallas, depois de desistir de ir a Nova York receber a homenagem por causa de críticas a ele feitas pelo prefeito nova-iorquino, Bill de Blasio.

“O Brasil de hoje é amigo dos Estados Unidos, o Brasil de hoje respeita os Estados Unidos e o Brasil de hoje quer o povo americano e os empresários americanos ao nosso lado”, disse o presidente ao receber o prêmio.

Em seu discurso, Bolsonaro também criticou a imprensa e fez referência às manifestações que levaram dezenas de milhares de pessoas às ruas de cidades de todo o país na quarta-feira contra o bloqueio de verbas do Ministério da Educação.

“Ontem vimos em algumas capitais de Estados marchas pela educação, como se a educação até o final do ano passado fosse uma maravilha no Brasil. Temos um potencial humano fantástico, mas a esquerda brasileira entrou, infiltrou e tomou não só a imprensa brasileira, mas também em grande parte as universidades e as escolas”, acusou.

Bolsonaro mencionou a situação vivida na Venezuela, mas preferiu dar mais destaque à Argentina, que terá eleições presidenciais em outubro, afirmando que o país vizinho está “indo para um caminho bastante complicado”, numa referência à possibilidade de a ex-presidente argentina Cristina Kirchner vencer a eleição no país.

O presidente afirmou que viajará em breve à Argentina e disse que buscará “colaborar com o país”, assegurando no entanto que não irá se intrometer em assuntos locais.

Fonte: Agência Reuters

Postado em 17/05/2019
Compartilhe:

5 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Cinelândia | 1 dia, 19 horas atrás

    É tão mané que está oferecendo o Brasil para os americanos sem pedir reciprocidade. Tenta oferecer alguma coisa e pedir reciprocidade pra ver. Por isso que esse presidente é além de analfabeto, louco. Em relações internacionais jamais ofereça sem receber. Daqui a pouco estão agindo como donos do país.

    1 2 Responder

  • Pirilampo | 1 dia, 23 horas atrás

    Gosta tanto dos EUA que parece que quer dar o Brasil pra eles fazerem o que quiserem, rescaldarem o que resta de nossa floresta Amazônica, de mananciais hídricos, de fauna, flora, de litoral turístico, riquezas minerais. Dá logo pra eles Bozo, é o que você quer, é o que você foi "programado" pra fazer, então que faça rápido.

    3 2 Responder

  • Forasteiro | 2 dias, 20 horas atrás

    Logo este povo do EUA tá interessado em nossas riquezas..Fico perguntado o que EUA têm para oferecer para Brasil ..Que explorar nosso povo levar nossas riquezas ao preço de banana só quem não entende de geopolítica para ficar caçambando este povo ..Brasil tem que ter relação comercial não interessa se os países são de esquerda ou de direita ...Tem que te relação para quem importe nossos produtos com melhor preço possível ... Pouco interessa se sao da África ou da Índia etc...

    6 2 Responder

  • Debochador | 3 dias, 2 horas atrás

    O Brasil não quer a ingerência norte americana, quem quer é o Bolsonaro que acha que os estadunidenses vão salvá-lo da sua própria incompetência e da corrupção familiar. Se o Bolsonaro não cair já o Brasil vai virar uma Nigéria que vendeu tudo , acabou o Capital e ficou apenas com a terra vazia. Aqui pode ser pior, se os norte americanos ocuparem a Base de Alcântara, manterá um controle militar sobre o Brasil, lamento dizer aos eleitores do Bolsonaro; mas que que enrascada que vocês nos meteram ! Manchete de Hoje: Paulo Guedes oferece o Banco do Brasil para os americanos. O tradicional Banco do Brasil será americano.Adeus Autonomia Nacional.

    8 2 Responder

    Tenso - 2 dias, 19 horas atrás

    Mais que é da extrema direita nao quer saber disso,querem apenas satisfazer o proprio ego ,é tipo ele entrou com a intolerancia dele a 1000, e a capacidade de governar a 10, gente podem criticar a esquerda por tudo os politicos da esquerda vale ressaltar ,porque o povo que os elegeu sonhava com um brasil de oportunidades de melhorias, gostam de chamar esquerdista de burro,pobre,massa de manobra, mais tem muito eleitor do bonossauro que ainda nao percebeu que mudou de lado ,porem corre o risco de ficar em situaçao financeira pior,ter sido massa de manobra nais uma vez e pior ainda nao aceitar que nao deixou de ser burro.

    5 2