Músicos patenses sofrem com fiscalização da prefeitura e cobram providências em Patos de Minas

Nós conversamos com o presidente da Associação dos Músicos que disse estar indignado, mas confiante em uma mudança na lei logo em breve.

publicado em 11/10/2019, por Maurício Fernandes


“Deixe o músico trabalhar”, esse é o tema de uma luta que os músicos de Patos de Minas estão travando com o poder público municipal. Eles contam que vários barzinhos na capital do milho estão recebendo a visita de fiscais da prefeitura munidos de multa, impaciência e muita arrogância. Nós conversamos com o presidente da Associação dos Músicos que disse estar indignado, mas confiante em uma mudança na lei logo em breve.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Rota Pop

A fiscalização rigorosa em bares e restaurantes da capital do milho está tirando o sono e o emprego de muitos músicos da cidade, é o que conta Ivan Rosa, Presidente da Associação dos Músicos de Patos de Minas. De acordo com ele, muita coisa precisa ser revista quanto a essa fiscalização por parte da Prefeitura Municipal.  Ivan disse que o tratamento acústico de um bar não pode ser comparado ao de uma boate. “O barzinho é um lugar mais acústico, onde o músico leva um violão, no máximo um baixo ou um Cajon”.

Segundo Ivan, caso o volume ultrapasse os decibéis permitidos, que é de 60, os vizinhos têm todo o direito de reclamar e os fiscais de multarem, mas não é isso que está acontecendo. “Os fiscais estão escolhendo estabelecimentos mais simples e multando, dia desses um proprietário me disse que perguntou a um fiscal porque ele estava sendo multado e o que havia de errado, o fiscal respondeu: “Não há nada de errado, estou te multando porque esse é meu trabalho”, ou seja, é uma situação que nos deixa bastante indignados”, disse Ivan.

Ainda de acordo com Ivan Rosa, o problema é ainda mais grave quando se trata de músicos que sobrevivem da música em Patos de Minas. “Aqui na cidade, nós temos vários profissionais que sustentam suas famílias através da música ao vivo que eles fazem nos bares. Se as multas e essas fiscalizações rigorosas continuarem, muitos perderão seus empregos, porque ao contrário do que muita gente pensa, música não é apenas um lazer, tem muita gente que trabalha apenas com isso”. E não é apenas isso, de acordo com o presidente da associação, os músicos não são os únicos prejudicados, donos de bares perdem clientela e subsequente a isso, o número de funcionários diminui, tendo ele que dispensar garçons e outros trabalhadores.

Ele ressaltou a importância da música para que a cidade continue sendo alegre, visto que Patos de Minas é uma cidade universitária e várias pessoas gostam de apreciar os músicos da capital do milho. Já foram feitas várias reuniões com o prefeito municipal José Eustáquio Rodrigues Alves, inclusive foi entregue em mãos, uma solução definitiva para o caso, mas até o momento os músicos não tiveram respostas, apenas mais multas. Recentemente Ivan se encontrou com o Presidente da Câmara de Vereadores que disse que o corpo jurídico da casa está à disposição da classe e que pontos da lei municipal poderão ser revistas.

O Patos Hoje entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Patos de Minas e aguarda um posicionamento. 

Autor: Maurício Fernandes Postado em 11/10/2019
Compartilhe:

52 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • LULUZINHA | 1 dia, 22 horas atrás

    A VERDADE É QUE O PREFEITO MUNICIPAL NÃO FAZ NADA PRA NINGUÉM, A ÚNICA COISA QUE ELE SABE FALAR É NÃO TANTO PARA FUNCIONÁRIOS COMO PARA O POVO. SOU FUNCIONÁRIA DA PREFEITURA E ESTOU BEM CONTRARIADA COM ESSA FIGURA, NEM O PEDRO LUCAS FOI TÃO RUIM COMO ESSE ZÉ OSTAQUI, DEUS ME LIVRE. AINDA BEM QUE NÃO VOTEI NELE SE NÃO ESTAVA MAIS ABORRECIDA AINDA.

    0 0 Responder

  • músico | 3 dias, 19 horas atrás

    pra festival Marreco a prefeitura dá dinheiro. Esse festival que suja o mocambo, emporcalha a cidade, músicas altas e muita droga, pra isso há incentivo. Verdadeira troca de valores!

    3 6 Responder

  • não existe mais música | 3 dias, 19 horas atrás

    Passei na porta de uma loja e tava tocando uma música duma mulher cantando assim: :musical_note: assinei netflix sem poder, só pra te impressionar :musical_note: . Aí eu não ouvi mais nada porque eu comecei a rir.

    3 1 Responder

  • Zé Tião | 4 dias, 13 horas atrás

    Som alto não me incomoda. Música ruim me incomoda. No barzinho aqui perto de casa tem música ao vivo. Mas só aciono a polícia quando a casa contrata dupla breganeja. Quando é a galera da MPB e do Pop Rock podem ficar a noite inteira. Alias nesses dias eu também estou lá no barzinho enchendo da cara... KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    6 11 Responder

    Tamo junto - 4 dias, 2 horas atrás

    Vamos formar uma associação de pessoas com bom gosto? Espero que sejamos muitos. Mpbzinha não fere ouvido de ninguém.

    1 5

  • Temístocles Silva | 4 dias, 13 horas atrás

    Odeio música ao vivo, ainda mais música sertaneja ao vivo.

    12 6 Responder

  • TEM OLHOS E NÃO VEEM, TEM OUVIDOS E NÃO ESCUTAM. | 4 dias, 14 horas atrás

    EU ESTAVA ATÉ LENDO A MATÉRIA COM SRRIEDADE, PORÉM QUANDO EU LI: "o fiscal respondeu: “Não há nada de errado, estou te multando porque esse é meu trabalho”, " PUXEI A CORDINHA E KKKKKKKK, BRINCADEIRA HEIN!. Eu trabalho, respeito as regras e pago os impostos. E todos deveriam fazer sua parte. E é de conhecimento de todos, que para a aplicação de uma multa, o auto de infração tem que estar bem fundamentado, descrevendo os motivos que lhe deram razão. Seria Inacreditável a ocorrência do narrado acima.

    8 0 Responder

  • Doidao | 4 dias, 16 horas atrás

    Se bem que podiam ouvir os dois lados . Porque não entrevistam os moradores ? E não acredito que um fiscal tenha dito isso . Existe a lei pra se cumprir e deve ser cumprida , o direito é igual a todos . Acontece que normalmente trabalhamos de dia e nem sempre gostamos de música ao vivo ou gravada tocando de noite impedindo que tenhamos sossego para descansar . Já que quem frequenta esses lugares gostam de música , leva pra tocar na porta da casa dele , não vem pra porta da casa dos outros tirar o sossego . Nao demora muito o cidadão que mora perto disso é quem vai reclamar na justica , aí com vítima talvez se resolva de a vez por todas . Direitos iguais .

    6 4 Responder

    Ui - 4 dias, 15 horas atrás

    Vc já venceu o prazo aqui na terra. Lembra da família dinossauro? Já tá na hora de ir pro poço de pixe. Direitos iguais.. eles querem e vc não quer. Se estão proibindo eles.. só o seu direito está sendo observado. Tem sim é que ter regras quanto à qualidade musical. Ninguém é obrigado a escutar música alta se for ruim. Se for djavan garanto que não tem uma reclamação.

    3 8

  • ATENÇÃO FISCAIS ESTACIONAMENTOS | 4 dias, 18 horas atrás

    Tem vários comércios no centro de Patos de Minas que os clientes estacionam seus carros literalmente em cima da calçada, um exemplo que todos já devem ter visto, Um Caixa aqui, na Rua Cônego Getúlio, esquina com Rua José Reis, para sem mais exato, passa na porta do pronto Socorro do hospital regional é vire a esquerda na esquina, uma vergonha carros da prefeitura vê isso todos os dias e nunca foram ali.

    2 1 Responder

  • Poluição sonora é fria | 4 dias, 21 horas atrás

    Bares deveriam obrigatoriamente ser em área comercial. Mas aqui em Patos não respeitam zoneamento. Tem bares no meio de residências no centro do bairro atrapalhando as pessoas que trabalharam para construir uma casa e ter sossego. A prefeitura deveria arrumar um setor de bares e restaurantes na cidade e impedir bar em bairros estritamente residenciais. Poluição sonora atrapalha tudo.

    11 8 Responder

  • Caetano | 4 dias, 21 horas atrás

    Bom dia,aqui perto de casa tem estas apresentação ao vivo,só que não tem hora para parar,e isto não legal. Acho que teria que ter normas,de horário,só que infelizmente e uma coisa sem regra. Este bar e o Adrenalina Lanches. Sem contar que os vizinhos estão muito insatisfeito. Precisamos de cobrar regras.

    17 2 Responder

    Andrade fantoche 13 - 4 dias, 20 horas atrás

    Essa Adrenalina passa dos limites mesmo. Quero sabber como aciono o fiscal de postura da prefeitura para irem la a noite multar eles por algazarra com "choro" ao vivo a madrugada toda em volume altíssimo

    12 0

carregar mais comentários