349669 2216 Ok
Baile do Hawaii
Publicado em 25/05/2017
Compartilhe:

MP identifica quadrilha chefiada por policiais que roubava drogas, armas e cigarros de criminosos

Em setembro de 2015, a Polícia Civil apreendeu duas toneladas de maconha em Patos de Minas que estava envolvida com os crimes praticados pela organização criminosa.

Duas toneladas de maconha foram localizadas em uma fazenda em Patos de Minas.

A “Operação 100 anos de perdão” foi deflagrada nesta quinta-feira (25) nas cidades de Patrocínio, Uberlândia, Uberaba e Araguari pelo Ministério Público de Minas Gerais, juntamente com o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado. A operação investiga uma organização criminosa cuja principal atividade era realizar o saque de cargas de entorpecentes, armas e cigarros contrabandeados, oriundas do estado do Paraná. Em setembro de 2015, a Polícia Civil apreendeu duas toneladas de maconha em Patos de Minas que estavam envolvidas com os crimes praticados pela organização criminosa.

Dois policiais civis estão entre os chefes da quadrilha. De acordo com o Ministério Público, a organização criminosa se dividia em dois núcleos: a célula paranaense, comandada pelo policial civil do estado do Paraná, Siderval Ceri e a célula mineira, chefiada pelo policial civil de Minas Gerais e lotado na cidade de Patrocínio, Thiago Rodrigues de Souza.

O Ministério Público informou que o jeito de agir da organização criminosa era o seguinte: o núcleo paranaense identificava as cargas que interessavam à sociedade delitiva e então instalava nos caminhões que as transportavam rastreadores via satélite, a fim de monitorar todo o seu deslocamento.

O núcleo mineiro, por sua vez, aguardava a entrada dos caminhões no território de Minas Gerais; os integrantes da célula do estado mineiro, composta, entre outros, por nove policiais civis, fazia a abordagem do veículo, a prisão do motorista e a apreensão da carga.

Contudo, ao invés de seguir os trâmites legais, os integrantes da organização criminosa saqueavam as cargas. Após se apoderarem das cargas de armas, drogas e cigarros contrabandeados, a organização criminosa, ou revendia os produtos para os seus proprietários, ou desviava as mercadorias para posterior venda. Nas duas hipóteses, a finalidade da organização criminosa era a obtenção de vultuoso lucro ilícito.

Os motoristas dos caminhões que transportavam as cargas eram mantidos em cárcere privado pelos integrantes da organização criminosa até que os produtos estivessem em local seguro. Com o êxito na desova das cargas, as vítimas eram liberadas, sem sequer serem qualificadas.

O Ministério Público citou dois crimes que eles teriam praticado. Um aconteceu em setembro de 2015. Os bandidos saquearam e desviaram 4 toneladas de maconha. A abordagem ocorreu na cidade de Uberaba/MG, e parte da droga – cerca de 2 toneladas – foi posteriormente apreendida em uma fazenda da zona rural de Patos de Minas/MG. Leia mais!

O outro crime apontado pelo MP ocorreu também em setembro de 2015. Eles saquearam  desviaram duas cargas de cigarros, contendo mais de um milhão de pacotes de cigarros. A abordagem ocorreu na cidade do Prata/MG e a carga foi desviada na cidade de Araguari/MG. O valor das cargas desviadas é de aproximadamente R$ 5 milhões.

Para os crimes, o Ministério Público apresentou três denúncias. Eles devem responder por crime de organização criminosa: 19 denunciados, sendo 4 integrantes do núcleo paranaense – um policial civil – e 14 integrantes do núcleo mineiro – 9 policiais civis, sendo 3 lotados em Uberlândia, 3 lotados em Araguari, 2 lotados em Uberaba e 1 lotado em Patrocínio. Foi decretada a prisão preventiva de 18 dos 19 denunciados.

Outra denúncia aponta que os integrantes praticaram os crimes de roubo agravado pelo emprego de arma, concurso de pessoas e restrição da liberdade das vítimas e falsidade ideológica: 12 denunciados, entre eles 8 policiais civis, um do estado do Paraná e 7 de Minas Gerais; foi decretada a prisão preventiva de 11 dos 12 denunciados.

A terceira denúncia prevê crimes de associação para o tráfico de drogas, tráfico ilícito de entorpecentes e falsidade ideológica: 9 denunciados, entre eles 5 policiais civis, um dos estado do Paraná e 4 de Minas Gerais; foi decretada a prisão preventiva de todos os denunciados.

Ao todo, foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão. Seriam cumpridos 38 mandados de prisão preventiva, sendo que há investigados contra os quais foi expedido mais de um mandado de prisão.

No entanto, para frustração do órgão, a maior parte dos denunciados conseguiu fugir, havendo, infelizmente, sérios e veementes indícios da ocorrência de vazamento de informações. O Ministério Público, por meio do GAECO de Uberlândia, instaurará procedimento para apuração do crime de obstrução de justiça, tipificado no artigo 2, § 1º, da Lei nº 12.850/13.

Autor: Farley Rocha com informações da Ascom do Ministério Público

Clínica Impar - Início: 21-08-17
Postado em 25/05/2017
Compartilhe:

16 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • E nois | 3 meses, 2 semanas atrás

    Ta fortao na hierarquia ,olha a grossura do cordao.....vcs viram o estilo do cara,olha Q camisa a caveira do vingador ,ai sim pagou de chefao,Roubou a droga o cigarro e Roubou a cena na tv.a firma ai ta assinado carteira, nao tenho esperiencia mas aprendo rapido.

    10 0 Responder

  • Familia do norte | 3 meses, 2 semanas atrás

    Tudo sujo ai igual puleiro de pato,a hr que pegarem o esse cara ,o resto ta fudido, principalmente os ...,e akla delegacia ... nao vai sobrar nem fachineiro.kkkkkkk td ... de trabalhador.

    6 0 Responder

  • Parabéns | 3 meses, 3 semanas atrás

    Quando souberem quem realmente está por trás desse negócio, acho que vai parar a região, ouvi falar que isso é só a pontinha da árvore. O resto dessa árvore gigante ainda está debaixo d'água. Só pegaram um galhinho pequeno, quando retirarem a árvore eu acho que muita gente vai se espantar, tem PMs, PCs e muita gente rica, mais eu vi falar que não vai durar muito não.

    4 1 Responder

  • juca bala | 3 meses, 4 semanas atrás

    pra ser sincero tinha que acabar com as policias do mundo e deixar como era há uns 100 anos atrás ai todo mundo respeitava todos,pq o mundo de hoje só tem essas patifarias .... :+1: :rage:

    0 3 Responder

  • Verdade | 4 meses atrás

    Será que essas 2 toneladas de maconha veio por acaso para uma fazenda de Patos de Minas? Kkkk, pode ter certeza q tem mais maçã podre de ???? envolvido kkkkkk

    6 2 Responder

  • Flavio | 4 meses atrás

    Um cara desse presta um concurso público que e muito concorrido. para depois fazer uma merda dessa. È muito tapado.Quem planta um dia colher..........

    9 2 Responder

  • mano braw | 4 meses atrás

    Esse Thiago, é ... d+, tava na cara que a casa ia cair. O bicho é tão burro que ficava ostentando la em Patrocinio, se achando, comprando casa, moto, carro... Até ontem era investigador, agora virou detento. Tem também no meio dessa corja, o ..., e o papudo do ..., ficava tirando onda de honesto no facebook, falando que o prefeito deiró tava chamando os mototáxi de bandido... parece que o prefeito tava adivinhando. Parabéns ao GAECO, vamos ver se exonera esses pilantras, e se mantém os bandidos presos.

    15 0 Responder

    Thiago - 3 meses, 2 semanas atrás

    Coloque seu endereço e seu nome verdadeiro, ficaria feliz em te fazer uma visita e descutirmos o tema, concordo com alguns de seus pensamentos, iria ser uma hora saber quem era você!

    7 0

  • pouco peso | 4 meses atrás

    IOS FERROS VELHOS DE PATOS DE MINAS??

    21 2 Responder

  • Anes | 4 meses atrás

    Ainda bem que aqui em Patos não tem pessoas assim ????????????

    7 2 Responder

    Realista - 4 meses atrás

    Tem nao. Só tem traficante q paga de empresario bem sucedido da alta sociedade patense e é unha e carne com politicos e imprensa da cidade, por isso ninguem mexe ou fala nada.

    18 2

  • S246 | 4 meses atrás

    Como tem policial civil ladrão, a falta de um rigor disciplinar a exemplo do regulamento disciplinar da polícia militar faz com que surgem esses grupos de ladrões dentro da corporação manchando a honra dos bons policiais que são a maioria. Essa quadrilha tem que sentir o peso da lei em dobro...não existe policial ladrão e ladrão mesmo dentro da polícia sem o título de polícia e pra. Quem conhece a polícia sabe que é comum esse tipo de vagabundo dentro da corporação mas esse caso a casa caiu...

    16 5 Responder

carregar mais comentários