Publicado em 01/11/2018
Compartilhe:

Moro aceita convite para ser ministro da Justiça no governo Bolsonaro

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, confirmou o nome de Moro no ministério.

O juiz federal Sergio Moro, que comanda as investigações da Operação Lava Jato, aceitou nesta quinta-feira (1º) o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro e será o ministro da Justiça. O anúncio foi feito por Moro, em nota. "Após reunião pessoal, na qual foram discutidas políticas para a pasta, aceitei o honrado convite",afirmou.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, confirmou o nome de Moro no ministério. "Sua agenda anticorrupção, anticrime organizado, bem como o respeito à Constituição e às leis será o nosso norte", escreveu o presidente eleito. Em suas redes sociais, Bolsonaro anunciou a fusão das pastas da Justiça e da Segurança Pública.

Sergio Moro ficou cerca de uma hora e meia com o presidente eleito. Ao sair da reunião, acenou para as pessoas que se aglomeravam em frente à casa, mas não deu entrevista.

O juiz lamentou abandonar 22 anos de magistratura. "No entanto, a perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito à Constituição, à lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão. Para ele, na prática o cargo significa "consolidar os avanços contra o crime e a corrupção e afastar riscos de retrocessos por um bem maior".

Segundo Moro, a Operação Lava Jato continuará em Curitiba. "Para evitar controvérsias desnecessárias, devo, desde logo, afastar-me de novas audiências, acrescentou.

Natural de Maringá (PR), Sergio Fernando Moro, além de magistrado é escritor e professor universitário. Graduado em Direito pela Universidade Estadual de Maringá, tem mestrado e doutorado pela Universidade Federal do Paraná. É juiz federal desde 1996, com especialização em crimes financeiros.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––

No julgamento do mensalão, Moro auxiliou a ministra Rosa Weber, no Supremo Tribunal Federal (STF).

Fonte: Agência Brasil

Postado em 01/11/2018
Compartilhe:

8 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • O Imparcial | 2 semanas, 2 dias atrás

    Primeiro condenou Dirceu sem provas por "domínio do fato" o fato seria um caixa 2, depois condena Lula sem provas e sem crime determinado. Seus atos sempre foram políticos, quem não vê isto não é imparcial, é manipulado, ou é leviano.

    0 6 Responder

  • Ladrões devem ir pra cadeia! | 2 semanas, 2 dias atrás

    Com o supremo, com "tudo". Tem que estancar essa sangria. Assim disse o Jucá. Lula preso, PT fora do poder há quatro anos e o combate verdadeiro à corrupção vai ficar no passado, que o digam o Onix, o Malta, o Braga, Aécio, Serra, Alckmim, Temer, Moro,Bolsonaro, FHC, é tanto corrupto que se beneficia com o golpe que a lista ficaria imensa e enfadonha. O Brasileiro minimamente letrado sabem que estes ladrões irão continuar com a destruição de nossa economia e entrega de nossas riquezas. O golpe foi contra você.

    0 2 Responder

  • PARCIAL | 2 semanas, 3 dias atrás

    PRENDEU O LULA DEVERIA PRENDER O AECIO NEVES FRIBOI TAMBEM. JUSTIÇA DEVE SER IMPARCIAL.

    3 2 Responder

    BolorAsno - 2 semanas, 2 dias atrás

    Deveria prender também todos da lista de Furnas (inclusive o Bolsonaro), pois conforme delação premiada, foi confirmado o repaase de dinheiro para Andréa Neves, para que repassassem aos políticos apoiadores de Aécio.

    0 0

  • goiano | 2 semanas, 3 dias atrás

    Moro vaza gravações ilegais de uma Presidenta eleita, com intuito de impedir uma nomeação de ministério. Moro leva ilegalmente Lula para depor em um aeroporto. Moro condena Lula, que liderava corrida presidencial. Moro volta das férias e interfere em decisão judicial acima de sua jurisprudência para impedir que Lula seja solto. No meio do 1º turno Moro vaza delação antiga e sem provas contra Lula. Bolsonaro é beneficiado e ganha a eleição Moro vira ministro de Bolsonaro. Imparcial, claro. (Victor Amatucci)

    2 4 Responder

    Brasil acima de tudo! - 2 semanas, 2 dias atrás

    Isso só mostra a parcialidade do juiz que sempre foi político, condenando sem provas, sem contas na Suiça, sem propina da JBS, inclusive SEM CRIME, como no caso Lula, em que foi condenado por "ato de ofício indeterminado". Mas isto não novidade, ele já havia prestado ótimos serviços aos corruptos no caso Banestado, onde bilhões de dólares foram roubados do povo e nenhum político (a maioria dos envolvidos do PSDB) foi preso.

    0 0

  • RICK GRIMES | 2 semanas, 3 dias atrás

    Claro que um juiz pode ser ministro , o que nao pode é um bandido virar ministro para nao ter q ir ao juiz !!! CHORA COMUNISTAS TRAIDORES DA PATRIA !!!

    2 2 Responder

  • Elcio | 2 semanas, 3 dias atrás

    Parabens Dr. Moro, conseguiu agilizar um processo de corrupção contra o Lula para menos de 3 anos e impedi-lo de participar das eleições. Infelizmente os processos se arrastam todos por pelo menos 10 a 15 anos e o Sr. conseguiu condenar o Lula em segunda instancia em menos de 3, um recorde na nossa justiça. Esperamos que continue agindo rapidamente assim contra os criminosos em todos os setores no Brasil, para em seguida ir para o STF conforme deve ser seu maior desejo.

    7 3 Responder