349669 2216 Ok
Publicado em 03/08/2017
Compartilhe:

Marina Silva classifica de "repugnante" resultado da votação sobre denúncia contra temer

"Não pode ser transformado em sinônimo de impunidade".

Potencial candidata à Presidência da República pela Rede Sustentabilidade, a ex-senadora e ex-ministra Marina Silva publicou um vídeo na madrugada desta quarta-feira, 2, após a votação da Câmara que barrou a denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB). Crítica do arquivamento da acusação, Marina chamou resultado de "repugnante" e disse que recebeu o arquivamento com "grande indignação". A ex-ministra também defendeu que o crescimento econômico, justificativa usada por muitos parlamentares que votaram a favor do presidente, "não pode ser transformado em sinônimo de impunidade".

"É com grande indignação que recebemos o resultado da votação que decidiu absolver o presidente Temer da grave denuncia por corrupção passiva feita pelo Ministério Público Federal", disse em vídeo publicado em seu Twitter.

A ex-ministra falou, ainda, que os parlamentares que votaram a favor do relatório de Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) e, portanto, a favor de Temer, estão "na contramão do que deseja a sociedade brasileira". "Duzentos e sessenta e três senhores deputados, na contramão do que deseja a sociedade brasileira, decidiram absolver o presidente Temer com a desculpa de que o Brasil precisa voltar a crescer", disse. "O crescimento do Brasil não pode ser transformado em sinônimo de impunidade. A estabilidade econômica não pode ser feita na areia movediça do desrespeito ao dinheiro publico e do bom funcionamento das instituições", disse.

Sem citar diretamente a Lava Jato, Marina defendeu o apoio ao trabalho do Judiciário, da Polícia Federal e do Ministério Público. "Se eles (deputados governistas) decidiram romper o lanço com aqueles que dizem representar, aí é que nós devemos continuar mobilizados, apoiando o trabalho da Justiça, da Polícia Federal, e do Ministério Público, para que eles nos ajudem a passar o Brasil a limpo."

Nesta quarta-feira, os quatro parlamentares da Rede Sustentabilidade votaram contrários a Temer. A ex-senadora já havia publicado um vídeo, na véspera da votação, para pressionar o Congresso a votar pelo encaminhamento da denúncia contra o presidente Michel Temer ao Supremo Tribunal Federal. "Temer precisa ser julgado", disse em seu Facebook.

Fonte: Agência Estado 

Giraffas
Postado em 03/08/2017
Compartilhe:

1 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Ex-tesoureiro do PT | 1 mês, 2 semanas atrás

    Simplesmente é um desrespeito ao cidadão brasileiro o que está ocorrendo no Congresso Nacional: uma quadrilha de saqueadores e corruptos negociando à luz do dia, quem deve ficar com a maior parte da grana obtida ilicitamente!

    0 0 Responder