349669 2216 Ok
Publicado em 02/03/2017
Compartilhe:

Marcelo Odebrecht diz ao TSE que pagou caixa 2 a campanha de Dilma e que Temer não tratou de valores para doação

Ainda no depoimento, Mantega pediu a Odebrecht que pagasse uma dívida com João Santana, sem especificar se eram dívidas de campanha, o que foi feito.

O empresário Marcelo Odebrecht confirmou nesta quarta-feira à Justiça Eleitoral o pagamento do publicitário João Santana, responsável pela campanha de Dilma Rousseff à presidência em 2014, com recursos de caixa dois acertados com o então ministro da Fazenda, Guido Mantega, informou à Reuters uma fonte que teve acesso à trechos das declarações dadas nesta quarta-feira.

Ao final de seu depoimento, Marcelo Odebrecht afirmou que não tinha como dizer "com certeza" se Dilma e Temer sabiam das negociações e de "qualquer ilicitude nas doações".

As declarações foram prestadas em Curitiba à Corregedoria-Geral da Justiça Eleitoral no processo em que o PSDB pede a cassação da chapa Dilma-Temer na eleição presidencial de 2014.

O ex-presidente da Odebrecht, que firmou acordo de delação premiada com a Lava Jato, afirmou, segundo trechos do depoimento repassados à Reuters, que o governo petista, ainda na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, teria negociado com a empresa duas "contrapartidas" por uma medida provisória negociada por Mantega ainda em 2009 e que beneficiaria a empresa.

Os recursos não teriam sido usados na campanha de 2010 e teriam ficado como um crédito para uso posterior no valor de 50 milhões de reais.

Em 2013, Mantega teria negociado um apoio "espontâneo" à campanha de 2014 e que os valores totais, somados todos os créditos, seriam de 300 milhões de reais, para serem usados em caixa dois. Marcelo Odebrecht negou que os recursos fossem propina para que a empreiteira conseguisse negócios ou obras com o governo.

Ainda no depoimento, Mantega pediu a Odebrecht que pagasse uma dívida com João Santana, sem especificar se eram dívidas de campanha, o que foi feito. O empresário alega não lembrar o valor exato, mas afirmou que se tratava de algo entre 20 e 40 milhões de reais em pagamentos "não oficiais", ou seja, caixa dois.

Fonte: Agência Reuters

Clínica Impar - Início: 21-08-17
Postado em 02/03/2017
Compartilhe:

1 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Betão | 8 meses, 3 semanas atrás

    Ahhhh Mesmooooo????? Acredito não gente... Como hoje é quinta feira, quero ver o vereador da mente brilhante subir ao púlpito do Plenário da Câmara Municipal e com o vigor que lhe é peculiar, agora, defender a terrorista da Dilma Rousseff. Será que o dinheiro do caixa 2 é gópi vereador???

    1 0 Responder