349669 2216 Ok
Banner Unipam 2017 - Institucional
Publicado em 07/10/2017 por Farley Rocha
Compartilhe:

Jogo especial com recuperandos da Apac no Zama Maciel quebra barreiras e devolve dignidade

O evento foi uma das medidas para garantir a ressocialização dos condenados.

O jogo aconteceu no estádio Zama Maciel em Patos de Minas.

Nessa sexta-feira (06), os recuperandos da APAC- Associação de Proteção e Assistência ao Condenado- puderam participar de um evento especial. Eles entraram em campo no Estádio Zama Maciel com a camisa da URT e disputaram uma partida de futebol contra os jovens do Pontapé Inicial, Projeto Social desenvolvido pela Polícia Militar. O evento foi uma das medidas para garantir a ressocialização dos condenados.

Uniformizados e dispostos a ganhar. A vitória não veio, mas os recuperandos mostraram que não vão desistir. O goleiro Lucas Ferreira, recuperando da APAC, falou sobre o momento especial. Ele disse estar bastante feliz com a oportunidade oferecida pela associação. “Estou muito feliz por esta oportunidade. Não temos o mesmo preparo que eles têm, mas o que vale é a interação. É uma porta que está sendo aberta para nós”, destacou.

O promotor da Vara de Execuções Penais e da Infância e Juventude, Paulo Henrique Delicole, destacou que a experiência foi muito marcante. A participação da comunidade faz parte dos elementos para que o recuperando retorne ao convívio social. Ele também ressaltou que o esporte gera disciplina, respeito e ensina o recuperando a conviver com as frustrações, para que ele possa se reintegrar à sociedade, sem voltar a se envolver com a criminalidade.

O Major R. Santos da Polícia Militar destacou o projeto Pontapé inicial, que faz parte da filosofia de Polícia Comunitária e elogiou o jogo com os recuperandos. “É importante pensar na ressocialização. A segunda chance tem que ser levada em consideração. O evento serve para quebrar preconceitos e dar uma nova oportunidade aos recuperandos para eles se reinserirem na comunidade de forma digna”, ressaltou.

A defensora pública, Raquel Assunção, destacou que o jogo mostra que a sociedade está os acolhendo. O Sargento Magela falou da satisfação dos reeducandos em entrar em campo e destacou que o esporte pode proporcionar dias melhores. O Presidente do Sonsep, Luís Eduardo Falcão, ressaltou a importância da integração das pessoas para diminuir a reincidência criminal. “É gratificante ver esta interação entre as pessoas”, disse.

Todos que presenciaram o evento destacaram a importância da participação da comunidade na reintegração dos condenados. O Pontapé Inicial URT venceu o time dos recuperandos por 3 a 1, mas a conquista foi mesmo dos recuperandos que puderam participar de uma partida de futebol e se divertir, de forma digna, pacífica e muito saudável. 

Imagens atualizado em 07/10/2017 • 13 fotos

Rovan - Super Banner Rodape - inicio 11-07-17
Autor: Farley Rocha Postado em 07/10/2017
Compartilhe:

41 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Gonzo | 1 mês, 2 semanas atrás

    tá tudo em casa

    0 4 Responder

  • P/ aqueles q ainda acreditam na Justiça | 1 mês, 2 semanas atrás

    Tento acreditar na Justiça desse País e sinceramente. Não consigo. Não consigo pq vejo fatos lamentáveis e absurdos como esse acontecendo em plena Patos de Minas. Criminosos agora chamados de "recuperandos" tendo privilégios e regalias patrocinadas pela Justiça, pela Polícia e por um clube renomado de futebol. Colocarem pessoas que cometeram os mais nefastos crimes pra jogar bola com adolescentes de um Projeto Social da categoria de base da URT é dar um tapa na cara da sociedade. Enquanto isso, as VITIMAS E FAMILIARES desses chamados "recuperandos" estão completamente abandonados por essa mesma Justiça e pela Polícia. Mais uma vez tento acreditar na Justiça e não consigo. Desculpe pela sinceridade.

    5 0 Responder

  • Nego Teia | 1 mês, 2 semanas atrás

    O pessoal da apac deveria pegar esses caras pra criar em casa. Adota essas criancinhas!

    5 0 Responder

  • Carlos | 1 mês, 2 semanas atrás

    Vendo estes comentários lamentáveis, vejo que a sociedade está doente. Busquem uma conversa com o nosso promotor Paulo César pra saberem mais sobre a APAC, os seus benefícios pra sociedade, mas não de forma superficial. Esse ódio de vocês alimenta ainda mais a violência que é apenas um reflexo externo e na sociedade do que cada um alimenta dentro de si.

    2 8 Responder

    Dedo na ferida - 1 mês, 2 semanas atrás

    Promotor não é dono da verdade não! Ele não é mais inteligente do que ninguém! Ele ocupa um cargo público apenas! Esses benefícios que vocês estão oferecendo nós não queremos. Presidiário tem que trabalhar pra pagar indenização às vítimas e as despesas que dão ao Estado. Errou tem que pagar. Esse negócio de passar a mão na cabeça de criminoso não combina com o estado de calamidade que o Brasil passa! Acorda, Carlão! Sai dessa! Esse papo é eleitoreiro. Respeitem os comentários, autoridades!

    8 1

    p/ Carlos - 1 mês, 2 semanas atrás

    Lamentável é vc, Carlos, nos seus comentários defendendo criminosos reincidentes, agora chamados "recuperandos". Ninguém aqui está alimentando ódio. O que está sendo dito por todos é a pura expressão da verdade. A REALIDADE. Colocar criminosos que roubaram, mataram, estupraram, furtaram pra jogar bola com menores que deveriam se espelhar em pessoas de bem é um ERRO. E as VÍTIMAS desses bandidos. O Sr. Promotor de Justiça tem algum projeto pra elas? Acho q não.

    5 0

  • Revolta | 1 mês, 2 semanas atrás

    O Brasil é uma piada, enquanto a sociedade fica trancada dentro de casa, a bandidagem até joga bola no estádio. Chamar esses marginais de recuperandos é dar um tapa na cara do povo.

    11 4 Responder

    Observador - 1 mês, 2 semanas atrás

    Ignorante! Você não conhece o trabalho da APAC, visão limitada e superficial de futuro essa sua, não se iluda que as leis vão mudar tão cedo pra deixar os criminosos mais tempo nos presídios. Portanto a APAC é um caminho pra reinserção deles na sociedade e o índice de reincidência destes ai em crimes é em torno de 20% enquanto que no sistema convencional passa de 80%. Não precisa ser muuito inteligente pra ver os benefícios da APAC Sr. Revolta, é só não ter preguiça pra pensar.

    2 9

    p/ Observador - 1 mês, 2 semanas atrás

    Agora, Observador, vc me provou seu analfabetismo social e sua ignorância exacerbada. Sua inteligência limitada não o faz enxergar que bandido no Brasil não tem recuperação. Raros, mt raros são os casos em que esses chamados "recuperandos" deixam a criminalidade. A prisão é a Escola do Crime. Ponto. Só vc não vê e ainda fica num discurso demagogo de reinserção social junto à adolescentes que deveriam se espelhar em pessoas de bem. Vc já conversou com alguma vítima de assalto que teve sua vida ameaçada com uma arma de fogo na cara? Ou alguma vitima de furto que teve todos os seus bens duramente conquistados subtraídos? Acorda pra realidade e não me venha enganar a população com sua hipocrisia.

    5 0

  • PEDRO LÊDO | 1 mês, 2 semanas atrás

    Gostaria de saber se as vítimas desses "recuperandos" têm as mesmas regalias, assistências psicológicas, jurídicas e sociais que os os supostos ex criminosos possuem.

    15 1 Responder

  • Chega de hipocrisia! | 1 mês, 2 semanas atrás

    Mudaram o nome lá no dicionário também? Quem comente crime não se chama mais criminoso! É bom saber. Povinho inteligente viu!

    9 1 Responder

  • Lamentável | 1 mês, 2 semanas atrás

    Queria saber do Magela pq participar de algo tão lamentável como esse. Menores do projeto dele interagindo com criminosos reincidentes da lei ao invés de ajudar as vítimas desses "recuperandos".

    8 1 Responder

  • Dá pra acreditar na Justiça? | 1 mês, 2 semanas atrás

    Aí a sociedade se pergunta. Dá pra acreditar na Justiça desse País? Incentivos pra condenados por crimes de toda ordem patrocinados pela Polícia, Justiça e Conselho de Segurança, enquanto vemos as vítimas desses bandidos completamente abandonadas? Esse é o Brasil dos absurdos.

    8 0 Responder

  • Torcedor da URT | 1 mês, 2 semanas atrás

    A torcida da URT não apóia esse tipo de iniciativa. Colocarem criminosos vestindo a camisa da URT pra jogar com adolescentes que deveriam se espelhar em pessoas de bem. Sr. treinador do Pontapé Inicial. Os pais desses menores concordaram com essa iniciativa? Colocarem seu filhos jogando bola com criminosos por roubos, homicídios, estupros e latrocínios? E as vítimas. Tem projeto pra elas também?

    11 2 Responder

carregar mais comentários