Inquérito já chega a 700 páginas e delegado pede prorrogação da prisão do médico Daniel Tolentino

A decisão deve sair no meio de semana.

publicado em 13/04/2019, por Farley Rocha


Delegado da Polícia Civil, Érico Rodovalho.

As investigações referentes à morte da dentista Roberta Pacheco ainda não foram concluídas. O inquérito já chega a 700 páginas e muitos procedimentos técnicos continuam em andamento. Já foi pedida a prorrogação da prisão do médico Daniel Tolentino, que está preso desde o dia 18 de março. O prazo termina na próxima semana.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Rota Pop

O Patos Hoje conversou nesta sexta-feira (12) com o delegado da Polícia Civil, Érico Rodovalho, autoridade policial que preside o inquérito. Sem aprofundar no que já foi identificado, o policial falou sobre as investigações. Como o caso é muito complexo, ele representou para a prorrogação da prisão temporária do médico e a decisão deve sair até o meio da semana.

Os primeiros 30 dias terminam na quarta-feira (17). Nesta data, é aguardada a decisão judicial que pode determinar a continuidade da prisão por mais 30 dias ou a soltura do médico. O delegado informou que já foram ouvidas mais de 50 pessoas e vários exames médicos foram realizados para descobrir como tudo aconteceu antes, durante e depois dos fatos.

As investigações também apuram o conteúdo dos equipamentos eletrônicos que foram apreendidos no dia da prisão. Notebook, smartphones e pen drives estão sendo analisados. O policial preferiu não falar sobre o que já identificou, mas adiantou que há muito material no celular do investigado e isso pode esclarecer muitas situações.

Com relação ao celular da vítima, o policial explicou que o aparelho ainda não foi encontrado. Nem todos os exames toxicológicos também não foram concluídos. O policial não adiantou por quais crimes Daniel Tolentino deve responder e espera ter todas as informações para decidir como a Polícia Civil vai manifestar no caso.

O caso teve uma grande repercussão em todo o estado. A dentista Roberta Pacheco acabou falecendo após ficar 12 dias em coma no Hospital Regional. Com convulsões, ela havia sido socorrida pelo SAMU que foi acionado pelo médico em um hotel nas proximidades do Terminal Rodoviário. Hematomas foram identificados no corpo da vítima.

A principal linha de investigação é de que Roberta tenha sofrido uma overdose, o que não é motivo para condenação nem inocência do médico. As investigações devem apontar se a overdose aconteceu de forma voluntária ou não. O delegado indicou que outros crimes também estão sendo avaliados.  

Autor: Farley Rocha Postado em 13/04/2019
Compartilhe:

68 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Direita | 5 meses atrás

    Nossa tudo petistas :eyes:

    0 0 Responder

  • só observo | 5 meses atrás

    Pobre menina, bela, recata e do lar. Tao inocente!!!!Que Deus ta vendo.....me polpeeee... Cade o movimento dos SEM NADA PRA FAZER.....KKKKKKKK Aiaiai, na faculdade todo mundo da odonto sabe que a "boa moça " gostava do produto do bom e caro. De boa moça ja ta passando pra Meliante.......kkkkkkk!!!! E ninguem sabia ......Çeiiii viu.

    10 5 Responder

  • WELTINHO | 5 meses atrás

    MUITO BOM, MAS E O CASO DO COMERCIANTE JOAQUIM QUE FOI ASSASSINADO. CAIU NO ESQUECIMENTO NEM PISTA NÃO APRESENTARAM NADA, SERÁ SE VAI FICAR POR ISSO MESMO VAI FICAR POR ISSO MESMO. COM ESSA COMPETÊNCIA TODA ESPERAMOS QUE EM POUCAS HORAS APRESENTEM TAMBÉM O ASSASSINO DO COMERCIANTE JOAQUIM QUE FOI TIRADO MORTO DE DENTRO DO SEU LOCAL DE TRABALHO.

    13 0 Responder

    Roney - 5 meses atrás

    boaaaa.....concordo plenamente!!!

    14 0

  • Arcanjo | 5 meses atrás

    Parece que a menina nem morreu,só tem ... comentando ... aqui,não conheço esse médico nem essa dentista, ela poderia ser até prostituta que não merecia morrer igual muitos estão falando aqui! O cara ainda não foi julgado intao espera, enquanto ele não é julgado é considerado bandido, doa a quem doer,sociedade ridícula que protegem o criminoso e não a vítima!

    3 10 Responder

    so falei a verdade - 5 meses atrás

    Que vítima? A Madre Roberta de Calcutá.... Menos coleguinha... que peninha né....ele foi obrigada a cheirar o pózinho dos sonhos......ô dó....

    14 7

  • Ja1000 | 5 meses atrás

    " É lamentável uma jovem perder a vida de forma tão inconsequence. Mas um sujeito maior de idade, no exercício pleno de suas faculdades mentais, decide tomar droga, sofre uma overdose causada pela própria conduta, mas a autonomia da vontade está investida no sujeito que lhe fornece o entorpecente (???). Por analogia, que culpa ou dolo tem aquele que, ao receber visita, oferece uma dose de vinho, mas o visitante sorve a adega inteira, depois vai dirigir, bate o carro e morre? Teria o anfitrião o domínio de um fato posterior, a ponto de ser obrigado juridicamente a impedir seu resultado? Pode ser responsabilizado por um ato exercido estritamente sob o domínio da autonomia da vontade individual? Houvesse ao menos um indício de incapacidade mental nessa suposta vítima, cuja compreensão lhe fosse mínima no sentido de que consumia algo grave e capaz de ceifar-lhe a vida, até daria para concordar com o indiciamento do Dr. por homicídio com dolo eventual, desde que presente a vontade, ou seja, a instigação ao outro de consumir quantidade perigosa passível de oferecer grave risco à própria vida. Saliente-se que consumir drogas já é um atentado contra a própria vida em si, podendo qualquer drogadito sofrer intercorrência inesperada até com o uso comedido de qualquer droga que seja, inclusive o álcool, droga lícita. Entendo que seria caso claro para rejeição da denúncia, pela atipicidade do fato, por inexistência de provas contundentes contra o denunciado, especialmente em casos nos quais se evidencia a culpa exclusiva da vítima."

    7 7 Responder

    Danica - 5 meses atrás

    Ó... por certo investiu todo seu vocabulário jurídico nesse comentário... não seria necessário tanto... mas posso entender seu desejo Narcísico de sobrepor-se aos demais comentários... por certo também há de julgar os demais, aquém de seu amplo e notadamente arrogante linguajar. À propósito, és obstinado defensor de quem pratica violência contra si mesmo e contra um terceiro. Que mundo vive? Nunca sentiu dor na sua própria carne?

    8 6

    Ja1000 - 5 meses atrás

    E se fosse vc? Preso acusado de algo que não fez, certamente teria uma opinião diferente...

    6 7

    Patriota - 5 meses atrás

    É tanta gente defendendo o meliante!!! Será pq???

    4 7

    Fabio - 5 meses atrás

    A meliante néh Patriota! Cá entre nóix..... Pelo caminho das investigações os papeis estão se invertendo.....so burro nao vê!!! Estao igual eleitor do LULA....ceguinho... ceguinho....

    5 3

    Danica - 5 meses atrás

    Caro Jamil. Esperemos os resultados. Ninguém se enrosca numa trama dessa sem estar culpado de pelo menos alguma coisa. Alguma responsabilidade no ocorrido há de ter. Quem não está envolvido não é detido por engano. Raramente um inocente é acusado. Mas vamos usar o bom senso e aguardar a total apuração do caso. Se ele não fez mal algum à essa moça, é certo que à ele mesmo o fez... ou não estaria detido, e sim clinicando.

    2 0

  • Bombado junior | 5 meses atrás

    Exijo a soltura deste nobre e competente médico, preciso de mais receitas de bombas para meu ciclo!!! Tolentino LIVRE!!!

    16 13 Responder

  • Liandro 5 meses atrás

    Comentário removido pelos leitores. Este comentário foi retirado porque recebeu 20 votos negativos a mais que os positivos.

  • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk 5 meses atrás

    Comentário removido pelos leitores. Este comentário foi retirado porque recebeu 20 votos negativos a mais que os positivos.

    Frouxo - 5 meses atrás

    “Femicídio”?? Que fase!!

    2 10

  • só falo verdade | 5 meses atrás

    Chooooraaaaa naãaaaao coleguiiiihaaaa..... A Mina era chegada no produto!!!! Fala sério, todo mundo sabe.....Chegava das baladas em casa "guinchada".... e ainda acordava o prédio inteiroooo.... Aceita que dói menos....

    25 28 Responder

  • FUBAMILHO 2019 | 5 meses atrás

    Se tinha tanta coisa assim, por que não prenderam o cara mais cedo?

    9 10 Responder

    Juruna - 5 meses atrás

    Mais um prosa ruim.

    2 4

carregar mais comentários