349669 2216 Ok
Cemil 2017
Publicado em 08/07/2017
Compartilhe:

Hospital de Patos de Minas é condenado a pagar R$50 mil a mãe que perdeu o útero

Ela teve que passar por cirurgias no intestino e retirou o útero e o apêndice.

Casa de Saúde Imaculada Conceição.

Uma mulher deve receber uma indenização de R$ 50 mil por danos morais por ter tido uma grave infecção hospitalar após o parto de sua filha, em Patos de Minas. A decisão da 18ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) aumentou o valor da indenização definido em primeira instância.

A paciente contou que sua filha nasceu, por cesárea, na Casa de Saúde Imaculada Conceição. Ela disse que não passou por lavagem intestinal e, no dia seguinte ao nascimento, sentiu fortes dores abdominais. A alta hospitalar da mãe, apesar das dores, ocorreu um dia após a alta do bebê.

Na semana seguinte, a mulher teve que voltar ao hospital porque o desconforto não passava e, depois de uma radiografia, foi submetida a uma cirurgia no intestino. Após a operação, a mulher foi levada, em estado grave, ao centro de tratamento intensivo (CTI), e só respirava com a ajuda de aparelhos. Constatou-se que a paciente apresentava quadro de infecção generalizada e tinha apenas 5% de chance de sobreviver. Ela foi, então, transferida para um hospital em Belo Horizonte onde teve que se submeter a mais duas cirurgias para retirada do útero e do apêndice, que estavam totalmente infeccionados.

O hospital alegou que não pode ser responsabilizado porque a infecção adquirida era oriunda da flora bacteriana da própria paciente. E sustentou que não houve falha na prestação do serviço.

Em primeira instância o juiz Marcus Caminhas Fasciani determinou uma indenização de R$30 mil pelos danos morais. As partes recorreram e o relator Mota e Silva acolheu o recurso da paciente apenas para aumentar o valor dos danos morais. “É inegável que a retirada do útero de paciente com 25 anos acarreta-lhe transtornos e abalos psicológicos sérios, os quais devem ser indenizados”, afirmou o relator.

O desembargador enfatizou que os hospitais do país são obrigados a manter Programa de Controle de Infecções Hospitalares (PCIH), mas o perito constatou que, na época do nascimento do bebê, o hospital não possuía equipe para controle de infecção hospitalar. Assim, “restou incontroverso que a infecção que atingiu a paciente foi consequência do parto”, concluiu. Os desembargadores Arnaldo Maciel e João Cancio votaram de acordo com o relator.

Apesar de ter sido condenado por unanimidade em Belo Horizonte, o hospital poderá recorrer a tribunais superiores.

Fonte: Ascom TJMG

Nego Duro - Rodapé Notícias
Postado em 08/07/2017
Compartilhe:

25 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Elaine Macilon | 1 mês, 1 semana atrás

    Eu passei por isso quando tinha 20 anos, só que em uma cirurgia de apêndice, no Hospital São Lucas, vi o sonho de ter um segundo filho frustado. É muito triste dinheiro nenhum paga????????

    3 0 Responder

  • ze pequeno | 1 mês, 1 semana atrás

    E fria , nos pagamos uma o olha da cara a por tratamento em hospitais particulares em patos,ainda corre risco de perder a vida , com infecção hospitalares, entra para o bloco cirurgia para um parto, para no CTI quase perdendo a vida.

    2 1 Responder

  • flor | 1 mês, 1 semana atrás

    Um recado a todos, desde que você entra em um hospital você já está correndo risco de pegar qualquer tipo de infecção, não só no centro cirúrgico até nos corredores você está a merce de qualquer doença e até na nossa própria casa quando não possuímos uma higiene adequada. Outro hospital no centro da cidade está tendo muita infecção e erro médico mais a imprensa não divulga pq é um hospital que tem fama de ser uns dos melhore mais para mim ele é o pior que existe na cidade.

    6 2 Responder

  • Isso é humilhação para a vítima! | 1 mês, 1 semana atrás

    Isso é piada de mau gosto? 50 mil vale o quê para um hospital desses? Onde está o caráter pedagógico da pena conforme a capacidade de pagar do réu? Tem razão de Aécio Neves, Lula e outros tripudiarem da justiça brasileira. Realmente, no Brasil, não pode se esperar nada da justiça. Tardia e favorável aos mais fortes financeiramente. Isso é uma vergonha para o judiciário! É uma humilhação para a vítima!

    6 0 Responder

  • #HospitalMERDA | 1 mês, 1 semana atrás

    Já passei por isso nesse hospital imundo. Fiz uma cirurgia de urgência de apêndice, tendo alta fui para casa e uma semana depois minha ferida explodiu, muito pus e fiquei 2 meses com um buraco na barriga. :clap: :clap: :clap: :clap: Que alémde pagar indenização paguem multa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    3 0 Responder

  • Sei como é que | 1 mês, 1 semana atrás

    Este hospital não tem controle de nada e funcionários que estão nos corredores e estão como estão e entrar em bloco cirúrgico e CTI sem fazer um protocolos de higienização trabalhei lá sei como é que é

    3 0 Responder

  • Muranga | 1 mês, 1 semana atrás

    50 mil para quem passou por tudo isso , isso o médico ganha no mês e o hospital em horas , nenhum dinheiro paga o que essa moça passo ! Mas deveria receber era uns milhões. Porque se fos seus uma atriz famosa kkkkkk era bilhões em indenização .

    38 5 Responder

  • João Pensador | 1 mês, 1 semana atrás

    QUANTAS PESSOAS TOMANDO ANTINFLAMATORIO E ANTIBIÓTICO EM BALCÃO DE FARMACIA?! Quantas pessoas recorrem ao médico quando tantos profissionais inadequados já fuçaram?! Já vi infecção urinária paralizar um rim. Já vi infecção de garganta espalhar pelo corpo e matar. Já vi pós operatório evoluir com infecção e matar e tudo isso vai continuar acontecendo!!! Não imagino que o hospital nem a equipe médica tenha tido a intenção de matar, pelo contrário! Enfim, uma fatalidade!!! E a população rica em cultura, filhos do Dr Google e que estão aí dando tijoladas nas equipes de saúde e nos médicos vão continuar se destruindo!! E assim vai, a falta de compaixão, de lealdade, de amor e renúncia, fazendo da população, seres cada vez menos humanos!! Século 21, a podridão cada vez mais próxima!!!

    27 33 Responder

    Carmense - 1 mês, 1 semana atrás

    Este Sr. João Pensador deve ser associado ao hospital Se fosse com um familiar seu estaria com outra posição, a falta de competência e profissionalismo é ridícula. Esta senhora merecia uns 500.000,00 no mínimo. Justiça tarda mais não falha Pronto falei

    4 0

    SERTÃOZINHO - 1 mês, 1 semana atrás

    SERÁ QUE ENTENDI BEM? JOÃO PENSADOR?PENSA O QUE?SAI FORA CABEÇA OCA,QUANTAS PESSOAS MORREM TODOS OS DIAS POR INFECÇÃO HOSPITALAR,PERDI UM ENTE QUERIDO APOUCO TEMPO,ELA CHEGOU PRA RETIRAR UMA PEDRA NOS RINS VIA LASER,SE NÃO ENTENDEU EU DESENHO.......LEISER.....ENTROU CAMINHANDO E SAIU NO CAIXÃO................ACORDA BOCA ABERTA.

    1 0

  • Cada peso uma medida | 1 mês, 1 semana atrás

    50.000 ???? tá de brincadeira neh....os gastos com medicamentos e despesas em virtude da falha do hospital ,mais despesas de advogados devem passar de 10.000. Levando em consideração que o fato deve ter ocorrido a alguns anos, pela celeridade da justiça brasileira, isso nada me parece indenização, e sim um "reembolso" com atualização monetária.... :confused: :confused:

    37 6 Responder

  • reparo do dano | 1 mês, 1 semana atrás

    50.000 compra outro útero e volta a saúde da pessoa ??

    31 12 Responder

carregar mais comentários