349669 2216 Ok
Banner CNA - TOPO
Publicado em 11/03/2017
Compartilhe:

Homem alvejado por disparos de arma de fogo dentro de lavajato morre no Hospital Regional

Ele estava internado no Hospital Regional desde o final da tarde dessa sexta-feira (10), quando ocorreu o crime.

Juliano Fonseca de Oliveira, de 29 anos

O homem que foi atingido por disparos de arma de fogo dentro de um lavajato no bairro Cristo Redentor não resistiu aos ferimentos e faleceu na noite deste sábado (11). Ele estava internado no Hospital Regional desde o final da tarde dessa sexta-feira (10), quando ocorreu o crime. A mãe do rapaz se desesperou ao receber notícia da morte do filho único.

Juliano Fonseca de Oliveira, de 29 anos, foi atingido por pelo menos dois disparos na cabeça. Leia mais! Ele foi socorrido por uma unidade do Samu e levado às pressas para o Hospital Regional, onde recebeu todos os cuidados médicos e permaneceu internado na UTI. Na noite deste sábado, o homem não resistiu aos ferimentos e morreu.

O crime foi praticado pelo proprietário o lavajato. De acordo com o Tenente Tafuri, mais cedo, Juliano esteve no lavajato e ameaçou o proprietário com uma faca. O empresário conseguiu escapar e Juliano foi preso pela Polícia Militar. Entretanto, o jovem que foi ouvido pela autoridade policial e liberado, decidiu voltar ao lavajato. Só que ao invés de correr, como da primeira vez, o empresário se armou com um revólver e disparou.  

Segundo a Polícia Militar, as desavenças entre vítima e autor são antigas. No passado, eles teriam negociado um carro, mas a venda acabou sendo desfeita. Juliano se sentia lesado e chegou a tentar matar o proprietário do lavajato. Em 2015, Juliano atingiu o empresário com três tiros. Desta vez, foi ele que acabou levando a pior.

Após o crime, o proprietário do lavajato saiu do local e não foi mais localizado. A mãe de Juliano esteve no hospital e se desesperou ao receber notícia da morte do rapaz, que segundo ela era filho único.

Autor Maurício Rocha

Clínica Impar - Início: 21-08-17
Postado em 11/03/2017
Compartilhe:

34 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Flavio | 7 meses, 1 semana atrás

    cumedô de queijo, marcos e outros. Vcs podia usa o cérebro.Não sabem o que e uma ironia. estou pouco ligando. quero e ver o circo pega fogo.

    1 1 Responder

  • maria | 7 meses, 1 semana atrás

    QUE NOSSO SENHOR VENHA LOGO.PQ ESTA DIFICI DE VIVER COM TANTA VIOLENCIA.

    3 0 Responder

  • engraçado | 7 meses, 1 semana atrás

    engraçado a mais ou menos uma semana o falecido juliano tinha dado uma cadeiderada na mãe dele e a policia ja tinha ido la para averiguar e depois ele ameaçou o empresario com uma faca, sendo que no ano de 2015 ja tinha atirado nele. queria saber como essa pessoa não vai presa.... e eu sei que mãe amo o filho mais agora vai ser um sossego pra ela. Pelo menos nao vai apanhar mais e nem ficar preocupada com as cagadas que o Juliano fazia.

    9 1 Responder

    jaozinho - 7 meses, 1 semana atrás

    Gracas a Deus menos um lixo pra sociedade.....

    8 0

  • refletir; Para todos os pais | 7 meses, 1 semana atrás

    http://www.eusouquemsou.net.br/quem_nao_corrige.html

    3 0 Responder

  • Lilica | 7 meses, 1 semana atrás

    Na foto tem uma criança de no máxima 10 anos assistindo essa cena. Quem é o (ir) responsável por essa criança?

    3 6 Responder

  • jorge vacilos | 7 meses, 1 semana atrás

    Ooo u texto,"só que ao invés de correr igual da primeira vez ele se armou e atingiu o ameaçador de sua [email protected]"ou ele iria ficar correndo até quando a foi legítima defesa a Gora porte de arma e foda viu culpa da justiça que solta u cara que vai :couple_with_heart:

    4 2 Responder

  • Tá certo! | 7 meses, 1 semana atrás

    Quem mata! Morre! Ciclo da vida, pagou da maneira que seus erros demonstrou.

    19 0 Responder

  • Tubo Tigre | 7 meses, 1 semana atrás

    Atingiu o outro com 3 tiros.. Por que não estava preso?? Foi no estabelecimento e ameaçou o cara com uma faca... Por que não foi preso?? Retornou pra ameaçar novamente e MORREU... Legítima defesa... simples assim. O desfecho bem que poderia ter sido outro, se a justiça funcionasse... Pelo visto, esse cara era metido a brabinho, teve o que mereceu.

    45 2 Responder

  • tutu | 7 meses, 1 semana atrás

    Dá para tirar uma lição disso !!! Pote tanto vai a fonte que um dia volta quebrado !!!

    19 1 Responder

  • Eliana | 7 meses, 1 semana atrás

    Poer causa de R$ 500, veja o preço que isso já saiu para o estado!

    15 5 Responder

    Danton - 7 meses, 1 semana atrás

    Para o Estado e para os envolvidos, o que morreu pagou um preço irreparável, o que matou vai gastar bem mais que quinhentos reais para sair desse processo e de sobra vai ficar com a consciência pesada.

    5 1

    Gucci - 7 meses, 1 semana atrás

    Pela reportagem, fica nítida a legítima defesa... o morto procurou esse resultado desde muito antes..ACHOU.

    8 0

carregar mais comentários