349669 2216 Ok
Publicado em 15/05/2017
Compartilhe:

Galpão abandonado vira ponto de uso de droga e prostituição tirando o sono de comerciantes vizinhos

A construção começou depois de 2005, quando o casarão patrimônio histórico da cidade foi demolido.

O imóvel que está abandonado há algum tempo se tornou ponto de uso de drogas e prostituição.

A construção de um galpão enorme na esquina das ruas Major Jerônimo e Padre Caldeira vem sendo motivo de preocupação para os comerciantes vizinhos. O imóvel que está abandonado há algum tempo se tornou ponto de uso de drogas e prostituição. A construção começou depois de 2005, quando o casarão patrimônio histórico da cidade foi demolido.

O galpão está totalmente dominado pelo lixo e pelo entulho. O mau cheiro de urina e fezes de pessoas que frequentam o espaço ultrapassa os muros do terreno causando um enorme desconforto aos pedestres e comerciantes das proximidades.

Segundo comerciantes, a situação ali já foi muito pior do que está agora.  Um empresário patense se dispôs e limpou o local que seria a nova instalação de um supermercado, porém o lugar voltou a ser mal frequentado.

Um dos comerciantes até cogitou alugar o imóvel para expandir seu comércio, mas não entrou em acordo com o dono do galpão e desistiu. O dono de uma oficina mecânica relatou que a situação ali é muito séria. “Teve uma vez que eu cheguei a capturar 18 ratos aqui no meu comércio, vindo desse galpão abandonado.”

Segundo os comerciantes, o local virou ponto de tráfico de drogas e prostituição. “Às vezes, nós escutamos mulheres aos gritos ali dentro, em plena luz do dia. É um transtorno enorme, a gente fica até com vergonha do cliente,” disse um comerciante.

A Polícia Militar já foi acionada diversas vezes para conter os ânimos no interior do galpão. Já chegaram a contar 20 pessoas dormindo por ali e fazendo uso de substâncias ilícitas.

Outro comerciante nos contou, durante a entrevista, que o local se tornou inabitável durante a noite devido à prostituição de mulheres e travestis. E ainda conta que foi assaltado diversas vezes e até ameaçado pelos frequentadores do galpão.

A situação tem gerado vários aborrecimentos provocando o distanciamento dos clientes.  Segundo eles, durante os finais de semana, as pessoas urinam em suas portas e deixam corotes de pinga, restos de alimentos e outras coisas na calçada.

Os comerciantes cobram incansavelmente uma posição da prefeitura ou do proprietário do imóvel, para que algo seja feito e o problema sanado de uma vez por todas. O Patos Hoje recebeu a informação de que o atual proprietário do local é um senhor morador da zona rural de Patos de Minas. Não foi possível entrar em contato com ele.

Imagens atualizado em 15/05/2017 • 26 fotos

Autor: Maurício Fernandes

Clínica Impar - Início: 21-08-17
Postado em 15/05/2017
Compartilhe:

32 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • FM | 6 meses atrás

    Qualquer demolição tem que ser autorizada pela prefeitura, a demolição de patrimônio histórico foi o primeiro erro. Depois o proprietário executou um galpão fora das normas de afastamento da prefeitura, logo toda construção é irregular, se resta uma solução é a demolição, mas como o proprietário não ira arcar e a prefeitura não faz a demolição, veremos este problema se arrastar por décadas, outro prédio embargado é o próximo a subway, feito inteiramente fora das normas de afastamento e que será um problema por anos e anos.

    6 0 Responder

    Mente sã Corpo sã - 6 meses atrás

    A ganância do homem ultrapassa o limite da sua consciência.

    3 0

  • Thiago | 6 meses atrás

    Patrimonio historico é o caralho , tem que passar a maquina em cima dessas porquera de casas antigas pra cidade podem seguir em frente e crecser, de que adianta patrimonios historicos abandonados?

    9 14 Responder

  • Datena | 6 meses atrás

    Ai eu me pergunto,onde esta a função social desse imóvel? Sera que o proprietário esta sendo onerado no pagamento do IPTU? Faz a desapropriação e da um destino pra esse local!

    7 0 Responder

  • Legalista | 6 meses atrás

    Basta o prefeito municipal solicitar ao Compur um parecer de desapropriação e decretar o imóvel de utilidade publica , e depois levar secretarias para lá fácil de resolver .

    7 0 Responder

  • Sincero | 6 meses atrás

    Ou seja passou 2 prefeitos e não fizeram nada pra resolver essa situação :cry:

    13 1 Responder

  • Mylene | 6 meses atrás

    Passou da hora de alguma autoridade resolver definitivamente esse problema. A região está muito perigosa. Fora a poluição visual que está causando na cidade. Está na hora de crescer, parar de picuinhas e deixar a cidade crescer, as coisas fluírem, e ali tornar um lugar que as pessoas que por ali passam não precisem cortar voltas. Finalizar a obra, vai trazer mais segurança para a região.

    9 0 Responder

  • O problema não é galpão | 6 meses atrás

    O problema não está no galpão abandonado, qualquer pessoa de boa moral e que respeito o patrimônio alheio, NÃO INVADE, NÃO DANIFICA NE DESTRÓI o que não lhe pertence. O problema está nas pessoas que pensam que podem fazer o que querem, mesmo que isso resulte em prejuízo alheio. Eu defendo que usuário deveria ser punido com rigor, se eles fossem responsabilizados por seu atos, por portarem drogas muitos pensariam duas vezes antes comprar. Mas aqui no brasil o crime compensa. Alguém duvida?

    17 4 Responder

    Ex-tesoureiro do PT - 6 meses atrás

    Exemplo atual é o nosso querido ex-presidente Lula!

    1 1

  • gonzaga | 6 meses atrás

    :bell: :tractor: :fork_and_knife: :pineapple: :musical_note: :money_with_wings: :meat_on_bone: :mag_right: :hospital: :helicopter: :boat: :smile: :angry: :astonished: :anguished: :anguished: :grinning: :confounded: :persevere: :+1: :facepunch: :pray: :airplane: :ambulance: :airplane: :airplane: :bank: :beer: :bell: :bell: :heart: :hammer: :hamburger: :guitar: :fork_and_knife: :tractor: :vertical_traffic_light: :tada: :sunny: :star: :speech_balloon: :soccer: :see_no_evil: :rose: :potable_water: :pizza: :pineapple: :musical_note: :meat_on_bone: :mag_right: :hospital: :zzz:

    3 8 Responder

  • lingua comprida | 6 meses atrás

    No meu entender, esse negócio de preservar passado é uma grande idiotice. Lógico que existem exceções, porém essas propostas devem ser estudas com muito critério. Falando de Patos de Minas a maioria dos imóveis tombados não representa nada na história de Patos. Atualmente servem apenas para preservar nomes/sobrenomes de antigos Clãs da política e dos "Coronéis" que nada fizeram para o progresso de Patos e sim símbolos de repressão, abuso de poder e exploração das pessoas humildes. Na minha opinião essas propostas de tombamento do patrimônio na maioria das vezes é um desserviço para a população Patense. Por que ao invés de ficar perdendo tempo com essas asneiras. Sugestão: Ao invés de ficar remoendo passado, por que não canalizar nossas energias na preservação do meio ambiente e melhoria da qualidade de vida das pessoas menos favorecidas e dando-lhes oportunidades de trabalho e inclusão social.

    15 6 Responder

    Gabriel - 6 meses atrás

    Deve ser porque uma autoridade pública tem o dever de trabalhar em todas as frentes: cultural, educacional, infraestrutura, planejamento e gestão, etc. Canalizar energias é coisa de yôga e meditação, na administração pública e privada o sujeito tem que atuar de forma polivalente pra evitar ao máximo deixar áreas descobertas...não que seja o que as administrações municipais dessa cidade fazem. E veja bem, não falo de esquecer prioridades e sim de atuar de forma equânime.

    4 2

    LCG - 6 meses atrás

    Seu infeliz comentário reflete o que pensa a maioria da população de Patos a respeito do nosso patrimônio histórico. Você é uma pessoa sem esclarecimento algum, não tem a mínima noção do que está falando. Uma cidade sem história é uma cidade morta, e é nisso que Patos está virando! Lamentável...

    3 3

  • trova azul | 6 meses atrás

    so fechar bem fechado que eles nao entra ai acaba o problema

    12 9 Responder

    André Mineiro - 6 meses atrás

    O correto seria isso mesmo,retirando esses tapumes e lacrando tudo com paredes resistente e ainda fazendo a calçada. Mas como isso não vai acontecer, deveria então retirar os tapumes e deixar tudo bem aberto para evitar os mocós e ter possibilidade de limpeza de vez em quando.

    1 0

carregar mais comentários