349669 2216 Ok
Publicado em 10/11/2016
Compartilhe:

Famílias são retiradas de casas invadidas em residencial no bairro Jardim Esperança

O prejuízo com a depredação das casas é grande.

As famílias estão sendo retiradas de forma pacífica e levadas para imóveis do município.

Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, serventuários da Justiça e servidores da Prefeitura realizam a reintegração de posse das casas invadidas no conjunto habitacional no bairro Sol Nascente. As famílias estão sendo retiradas de forma pacífica e levadas para imóveis do município.  O prejuízo com a depredação das casas é grande.

A Polícia Militar montou uma grande operação para promover a reintegração de posse do conjunto habitacional. Cerca de 50 policiais foram designados para o trabalho. O local foi cercado e o trânsito de veículos impedido desde as primeiras horas da manhã. Os moradores já tinham sido avisados da desocupação.

O conjunto habitacional nas imediações do bairro Jardim Esperança foi invadido em julho de 2015.  As 100 moradias construídas para abrigar famílias que habitam áreas de risco em Patos de Minas estava praticamente pronto quando foi ocupado. A Justiça determinou a reintegração de posse alguns meses e muitas famílias deixaram o local, mas como nenhuma providência foi tomada pelo poder público, as casas foram depredadas e saqueadas.

Uma nova data teve que ser marcada para promover a retirada das famílias. Diversos encontros foram realizados e apenas sete famílias que não tinham para onde ir permaneceram no local. Gente como a dona Rosineide que estava no conjunto habitacional desde o primeiro dia de ocupação. Ela disse que tinha esperança de permanecer nas casas. Maria Iraíde Aureliana Silva e os três filhos estavam desolados ao ver o sonho da casa da própria ficar mais distantes.

Imagens atualizado em 10/11/2016 • 62 fotos

 Ao todo 32 pessoas ocupavam sete casas do conjunto habitacional. Eram 16 adultos e 16 crianças que não tinham para onde ir, segundo a Polícia Militar. Eles foram levados para a Casa de Promoção Humana e algumas para a quadra do Cristavo até que o novo local seja disponibilizado. As mudanças foram transportadas em caminhões da Prefeitura.

Para a Polícia Militar, o resultado do trabalho de reintegração de posse foi positivo. De acordo com o major Campos, subcomandante do 15º BPM todo o processo de desocupação aconteceu de forma pacífica. Para o comando da PM, o trabalho de preparação realizado antes da reintegração foi fundamental.

A ordem de reintegração de posse foi feita em nome da empreiteira responsável pela obra. O tamanho do prejuízo ainda está sendo calculado. Moradores vizinhos temem que o problema se agrave. Segundo eles, se não houver um cuidado com o conjunto habitacional, as moradias vão continuar sendo depredadas e o prejuízo pode ser ainda maior.

Autor: Maurício Rocha

Rovan - Super Banner Rodape - inicio 11-07-17
Postado em 10/11/2016
Compartilhe:

4 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • EDUARDA VASCONCELLOS | 1 ano atrás

    Esta é uma triste realidade porem não se pode invadir um conjunto habitacional, e simplesmente permanecer sem uma autorização. Tenho certeza de que algumas destas famílias tinham onde morar antes de invadir estas casas e que de certa forma estavam cientes de que um dia poderiam ser retiradas do local. Espero que consigam um lugar para morar civilizadamente onde possam ter um saneamento básico adequado, para viverem com suas famílias. E que sejam tomadas medidas cabíveis para que as moradias não continuem sendo depredadas. E que assim como estas famílias outras sejam beneficiadas com as moradias para aqueles que realmente precisam. E se possível parem de depender da ajuda de políticos, vereadores, tem casas que tem homens saudáveis, fortes, mas que não querem saber de trabalhar. Acho que não dá para viver de Auxilio Gás , Bolsa família, estes programas do governo. DE UM FUTURO MELHOR PARA SUAS CRIANÇAS.

    8 1 Responder

  • Joana | 1 ano atrás

    O que eu acho engraçado e que nenhum deles vieram de debaixo de ponte,bem ou mal tinham suas casinhas ou pagavam aluguel.Intao que voltem de omde vieram.

    17 1 Responder

  • leafar | 1 ano atrás

    Não foi o Prefeito que tinha pressa, que interditou a entrega das casas, quando a Beia era a prefeita?! Pois agora que ele arque com os prejuízos!

    12 5 Responder

  • Justiçama | 1 ano atrás

    Tinham que serem punidos pelo que fizeram um abuso isso e demorar tanto pra resolver. Demorou tanto que teve gente que invadiu ai e ainda conseguiu ganhar casa no quebec isso sim é morosidade. :rage: :rage:

    20 1 Responder

  • Tenho é dó.... | 1 ano atrás

    Tenho é muita pena, dessas pessoas, a desigualdade social desse Brasil é algo fora do normal.......... :cry:

    15 6 Responder

    pedro humberto - 1 ano atrás

    TEM DÓ? INVADIRAM PRIMEIRO A EPAMIG QUERENDO TERRAS, DEPOIS INVADIRAM ESSAS CASAS QUERENDO O QUÊ? TÁ COM DÓ VAI LÁ VER O QUE ELES FIZERAM COM AS CASAS E LEVA PRA SUA CASA . MEU AMIGO JA NÃO TEM ONDE MORAR NÃO É ATOA. HAAAA VAIIIIIIIIIIIII

    18 4

    lana - 1 ano atrás

    BOA tarde a todos patenses essa e uma situaçao bem complicada esse pedro falando essas coisas vc deveria colocar no lugar deles e peça a deus pra nunca ter que passar deve ser muito triste e vc nao deve julgar ninguem . ninguem que invade uma moradia vai estragar nao quem faz vandalismo e os nao precisa dela ok e horas de todos ajudar ao inves de julgar agente nao sabe o amanha fica a dica

    4 10