Publicado em 14/03/2018 por Farley Rocha
Compartilhe:

Escolas rurais voltam a funcionar na segunda como propôs Prefeitura; pais continuam resistência

Os pais da comunidade de Posses continuam resistindo em enviar os filhos para Areado e pensam em matricular os filhos em outras escolas.

Após a decisão do Tribunal de Justiça que decidiu serem válidas as mudanças nas escolas rurais de Posses e Areado, uma audiência de conciliação foi realizada na tarde desta quarta-feira (14). Pais de alunos, a Secretária de Educação e Diretores participaram da reunião. Ficou decidido que as alterações propostas pela Prefeitura Municipal de Patos de Minas voltarão a acontecer na segunda-feira (19). Os pais da comunidade de Posses continuam resistindo a enviar os filhos para Areado e pensam em matricular os filhos em outras escolas.  

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––

Durante a audiência, a Secretária de Educação, Fabiana Ferreira, voltou a defender a forma proposta pela Prefeitura de dividir a oferta de ensino. Ela destacou que esta é uma maneira de não fechar nenhuma escola e que seria o melhor para a educação das crianças das duas comunidades. Ela informou que, a partir de segunda-feira (19), a Escola Municipal Gino André Barbosa (Posses) voltará a oferecer apenas os anos iniciais do Ensino Fundamental e a Escola Municipal Major Augusto Porto (Areado) os anos finais.

O pai de um aluno de Posses, Gilvander Justino Gonçalves, se mostrou totalmente contrário às mudanças da Prefeitura Municipal. Ele argumentou que esta proposta da Prefeitura é apenas para beneficiar a Escola de Areado e traz muitos prejuízos para os filhos de Posses. Ele chegou a denunciar que motoristas do transporte escolar estariam excedendo os limites de velocidade para conseguir fazer a rota. Ele contou que os pais de Posses estão dispostos a arcar com o transporte dos filhos para matriculá-los em outras escolas.

O clima de animosidade entre as comunidades de Areado e Posses do Chumbo pôde ser percebido em vários momentos da audiência. Mães foram às lágrimas durante a reunião. O Promotor de Justiça, Paulo Henrique Delicole, tentou pacificar os ânimos. Ele explicou que diante da decisão do Tribunal de Justiça, a oferta de ensino só poderia ser alterada pelo próprio Prefeito José Eustáquio. Ele ressaltou a importância de se restaurar a paz entre os moradores da comunidade e pediu que eles ponderassem as questões pessoais para conseguir fazer o melhor para os filhos.

Imagens atualizado em 14/03/2018 • 13 fotos

Autor: Farley Rocha Postado em 14/03/2018
Compartilhe:

53 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Né! | 6 meses atrás

    Os pais das Posses vão matrícular os filhos em outras escolas (que ficam bem mais longe) só para não abrir mão que perderam. Santa ignorância, só estão pensando neles mesmos, prejudicam os filhos só para saírem por cima.

    1 1 Responder

  • Obs | 6 meses, 1 semana atrás

    Tudo estanho...pra começar o ADVOGADO dos pais de Posses era Secretário de Educação da gestão anterior...fudeu os funcionários... agora é que não ia ter Moral...povo de Posses ... Inocentes..

    1 4 Responder

  • Aff | 6 meses, 1 semana atrás

    Eu quero ver é se o Conselho Tutelar irá para Areado segunda-feira pra fiscalizar se os pais estão cumprindo a ordem judicial e mandando os alunos pra escola.... porque eu nunca vi isso na minha vida, um órgão fiscalizador não se pronunciar durante 30 dias que os alunos ficaram sem aula porque os pais estavam protestando! Não havia outra forma de fazer protesto?? Aff

    9 5 Responder

  • Lagoense Feliz | 6 meses, 1 semana atrás

    Não entendo porque estas duas porcarias de localidades (cada uma mais fudida que a outra) ficam nessa briga pra saber qual comunidade é melhor, mas próspera ou relevante no cenário politico municipal. O problema é que nem Areado e muito menos o tal do Major Porto são lugares pra criar filhos. Fala sério. Porque não muda todo mundo pra cidade e larga esse atraso de morar em lugares tao ruins quando esses dois distritos. Lugares quete feito o inferno que não sequer a sombra de uma árvore para se abrigar. Na verdade, para os politicos, estas duas localidades não passam de currais eleitorais onde são mantidas a rale pobre que so serve pra depositar o voto em dia de eleiçao. Façam-me o favor, o povinho de Araeado e Major Porto. Vão caçar o que fazer...

    6 13 Responder

  • Revoltada | 6 meses, 1 semana atrás

    Povo de posses só sabe mentir foi provada a verdade para todo mundo q a escola de areado NÃO TEM ISSO O QUE SAIRAM FALANDO e outra ninguém do areado saiu difando outra escola igual posses fez os pais de posses tinham q ao menos falar a verdade e aceitar que ninguém é melhor q ninguém... Os pais dos alunos de posses devem tá pensando que seus filhos são de cristal pra ficar nessa chatura

    4 7 Responder

  • w | 6 meses, 1 semana atrás

    que palhaçada .oque tem de gente querendo aparecer nesta historia é de encher o saco . é promotor é advogado sem ter o que fazer . garanto que deve de ter algum oportunista que esta usando estes pais e eles estão fazendo papel de idiota nesta historia . tenho a impressão que tem pais que querem que seus filhos fiquem burros como eles . se não querem mandar seus filhos que não mandem .isto já encheu o saco já deu . e outra quem esta sendo prejudicado é os alunos que não estão estudando . isto virou uma palhaçada sem graça .

    7 3 Responder

    NEM DUM LADO NEM DO OUTRO - 6 meses, 1 semana atrás

    O nome palhaçada é pouco pra isso ai. Como diz o W já encheu o saco. Tudo interesse próprio e politiqueiro. O que resta fazer é o Promotor da Infância e Juventude entrar com um processo coletivo contra esses Pais irresponsáveis que estão cerceando o direito dos seus filhos estudarem ( isso é crime), pronto falei.

    5 5

    NEM DUM LADO NEM DO OUTRO - 6 meses, 1 semana atrás

    O comentário acima vale para o Conselho Tutelar também. Porque estão omissos com as atitudes dos pais irresponsáveis. Vocês também podem ser acionados pelo não cumprimento do dever de um fato de domínio público. Pronto falei de novo.

    3 4

  • Rubro negro | 6 meses, 1 semana atrás

    Esse pessoal das posses tá querendo demais Arruma uma escola em cada uma das casas de vcs,as vezes assim satisfaz todos falta de vergonha

    9 5 Responder

  • Sabichão | 6 meses, 1 semana atrás

    Querendo ou não todos os pais aí estão olhando para benefício de si próprio. Ficar mais fácil para a família deles. Ninguém está olhando o bem do CONJUNTO. Jamais em uma negociação todos ganham na mesma proporção. Se um ganha o outro perde e o máximo que pode acontecer é um ganhar e o outro ganhar menos. Isso ninguém quer! Quem está ficando prejudicado? Os próprios filhos destes que estão fazendo esta confusão.

    7 4 Responder

  • Educação meia-boca | 6 meses, 1 semana atrás

    Eu acho engracado são os nomes das escolas. Gente que nunca estudou recebe homenagens com os seus nomes nas escolas. Isso mostra o altíssimo nivel da educação. Já começa deseducando pelo próprio nome das escolas.

    5 2 Responder

  • Cadê o Xel? | 6 meses, 1 semana atrás

    So faltou o posicionamento do nobre ex vereador Xel. Seria bom ouvi-lo já que ele é uma grande liderança política da região de Posses e Areado.

    5 3 Responder

    ZE capoeira - 6 meses, 1 semana atrás

    Tomara que ele não mostra a cara nas Posses. Principalmente na hora de pedir votos nas eleições

    6 5

carregar mais comentários