349669 2216 Ok
Banner CNA - TOPO
Publicado em 18/07/2017
Compartilhe:

Dois ex-prefeitos são presos em operação para combater fraude no transporte escolar em Esmeraldas

Quatorze pessoas foram presas preventivamente

Dois ex-prefeitos são presos em operação para combater fraude no transporte escolar em Esmeraldas

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da Promotoria de Justiça de Esmeraldas e do Grupo Especial do Patrimônio Público (Gepp), e a Polícia Civil deflagraram na manhã dessa segunda-feira (17), operação para combater fraude em licitação para contratação de empresas que realizam transporte escolar e de pessoas com deficiência em Esmeraldas, a 60 km de Belo Horizonte.

Durante a ação, 14 pessoas foram presas preventivamente, incluindo dois ex-prefeitos, ex-secretários do município e empresários do ramo de transporte, todos suspeitos de envolvimento na fraude, de prática de corrupção ativa e passiva e de lavagem de dinheiro. Foram cumpridos ainda 26 mandados de busca e apreensão e cinco de condução coercitiva, em Esmeraldas e outros municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Conforme o promotor de Justiça Fabrício José da Fonseca Pinto, do Gepp, entre 2009 e 2016, as empresas investigadas atuaram em conluio para vencer processos licitatórios em Esmeraldas, eliminando a concorrência e a licitude do procedimento. Ele explica que a empresa contratada recebia por quilômetro rodado, porém “terceirizava” a execução do serviço. “Houve a venda superfaturada de veículos para motoristas, que ainda recebiam o direito de explorar as linhas”, explica.

Foi apurado que, durante o período, a prefeitura atestava o cumprimento do contrato mesmo sem fiscalizar quantos quilômetros, de fato, os veículos rodavam. “A fraude nas licitações e na execução dos contratos ocasionaram desvio de dinheiro público e lavagem de dinheiro, sem falar na má prestação do serviço”, acrescenta o promotor de Justiça, lembrando que um adolescente morreu após sofrer uma queda de um ônibus da empresa devido às más condições do veículo.

A operação desta segunda-feira contou com a participação de três promotores de Justiça, oito servidores do MPMG, 24 delegados e 181 investigadores e escrivães da Polícia Civil.

Fonte: MPMG 

Clínica Impar - Início: 21-08-17
Postado em 18/07/2017
Compartilhe:

0 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.