Publicado em 13/05/2018 por Maurício Fernandes
Compartilhe:

Diretor de Patrimônio Histórico mostra importância de preservar os imóveis tombados do município

Atualmente em Patos de Minas, 20 imóveis são protegidos pelo Patrimônio Histórico.

Prédio do antigo Fórum de Patos de Minas. ( Foto: Arquivo Patos Hoje )

O Patos Hoje conversou na tarde desta sexta-feira (11) com o Diretor de Memória e Patrimônio Cultural do Município de Patos de Minas a respeito dos imóveis tombados na cidade. Ele explicou a importância desses imóveis para a história e cultura da cidade e explicou todo o processo que acontece quando um imóvel chega a ser tombado pelo Patrimônio Histórico.

Atualmente em Patos de Minas, 20 imóveis são protegidos pelo Patrimônio Histórico, entre eles está a Catedral de Santo Antônio, a casa de Olegário Maciel onde hoje se encontra o Museu e o Parque Municipal do Mocambo. De acordo com Geenes Alves, o fato de um imóvel ser protegido não quer dizer que ele não possa receber nenhum tipo de revitalização, muito pelo contrário.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––

“Um exemplo claro disso é a Catedral de Santo Antônio, ela está recebendo um novo tratamento e tudo isso foi discutido pelo conselho, aprovado e por isso está em execução”. Ele ainda disse que o Tombamento de algum imóvel, não tira do dono o poder de propriedade sobre aquele imóvel “O tombamento garante unicamente a proteção ao imóvel e suas estruturas, de maneira nenhuma nós interferimos na propriedade dele, o dono continua dono mesmo após o processo”.

Os imóveis tombados fazem parte da história de Patos de Minas, não se pode simplesmente acabar com eles. “Assim como existem leis que defendem a educação, a saúde e a segurança, também existem leis federais que defendem o Patrimônio Cultural, isso é previsto na Constituição Federal. Não é uma questão de vaidade ou aborrecimento de algumas pessoas, nós precisamos preservar a cultura, o contexto histórico e o patrimônio de Patos de Minas” ressaltou Geenes.

Os principais requisitos que levam um imóvel a ser Tombado pelo Patrimônio Histórico, segundo o diretor, são: Arquitetura, Tempo e Representatividade. Ou seja, o imóvel com uma arquitetura que não seja dos tempos atuais, e também a representatividade do imóvel no local que ele está localizado, como exemplo a sede do Museu e o Antigo Fórum.

Os 20 imóveis protegidos pelo Patrimônio Histórico são:

Casa de Olegário Maciel

Prédio da Cadeia Pública

Antigo Fórum Olympio Borges

Igreja Nossa Senhora das Dores - Chumbo

Igreja Matriz de Santana - Santana de Patos

Avenida Getúlio Vargas

Escola Marcolino de Barros

Escola Antônio Dias Maciel - Normal

Ponte sobre o Rio Paranaíba

Praça Dom Eduardo

Igreja de Santa Terezinha

Alta-mor da antiga Matriz de Santo Antônio

Fazenda Experimental de Sertaozinho

Conjunto Paisagístico da Ponte sobre o Córrego do Lajeado

Palácio dos Cristais

Aeroporto

Mercado Municipal

Catedral de Santo Antônio de Pádua

Herma de Olegário Maciel

Parque do Mocambo

Imagens atualizado em 13/05/2018 • 9 fotos

Autor: Maurício Fernandes Postado em 13/05/2018
Compartilhe:

35 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Cleide | 7 meses atrás

    Então... Toda cidade tem sua história. E sim, precisa ser preservada. Não sou mineira. Mas conheci algumas cidades do interior de MG. Uma dad que não tem O MENOR cuidado com esses acervos históricos foi Patos de Minas. Triste ler comentários em que acham que poderiam demolir... Brasil sem cultura... ops brasileiro desaculturado. Merecemos o Brasil que eu quero ????????????????????????

    0 4 Responder

  • Adalberto | 7 meses atrás

    Eu tipo não gosto dessas velharias no centro. Se fosse de minha propriedade, eu demolia de noite, metia bomba mesmo. História se acha em livros, internet, Discovery... Achou ruim? Vai lá cuidar daquelas velharias de construção!

    5 3 Responder

  • Discordo | 7 meses atrás

    Tenho certeza de que se o mesmo fosse dono de algum imóvel dotado como "patrimônio histórico" não estaria satisfeito em ter um local avaliado em milhões, em uma localização top na cidade, onde não poderia fazer nada a não ser gastar dinheiro e mais dinheiro para manter o local nas normas! O pior é que tudo isso poderia ser demolido e usado para novas construções que agregariam mais valores a cidade do que esses entulhos e casa de insetos... Só acho neh!?!

    9 3 Responder

  • PATENSE | 7 meses atrás

    O que acontece com nossos governantes municipais? Nas últimas gestões nunca vi uma administração e secretários tão fracos, sem pulso, sem poder de administrar sem dinheiro mas com a União de toda coletividade amenizar e concluir pequenos trabalhos em comunidade. Sabemos que União e Estado estão precionando a má administração municipal. Cabe aos secretários na falta de recursos chamar o cidadão e fazer um trabalho conjunto, mesmo que o cidadão já contribuiu em impostos os órgãos. Faça multidões em bairros pra limpeza, pintura e conservação praças e quadras, postos de saúde etc....peque estudantes dos vários cursos e faculdades do município e tragam ao social, pesquisas trânsito, saúde, esporte nas quadras abandonadas, paisagismo do município em parceria com casas agropecuárias, produtores, etc...Patos está abandonado nas gestões públicas que demanda a União com sociedade. Criminalidade crescendo por falta de investimento social nas crianças, maior incentivo ao Proerd e bombeiro Mirim, escotismo, disciplina maior nas escolas e cobrança maior na irresponsabilidade dos pais. Aí vem um secretário do patrimônio histórico além outros e sequer sabe buscar fontes e parcerias pra tentar realmente aliviar a vida do cidadão proprietário e um bem tombado.

    2 1 Responder

  • Emerson | 7 meses atrás

    Bem cuidados são obras fantásticas, mas o custo é muito alto para manterem elas. No lugar do prédio desse fórum, abrigaria um edifício de uns 15 andares bem moderno, todo espelhado, agora fica aí esse depósito de insetos.

    9 0 Responder

  • Observador | 7 meses atrás

    Será entendi a reportagem?...Se a propriedade e minha e não posso modernizar ou demolir pra construção de um imóvel funcional eu só tenho título no cartório. Acho sim que 20 imóveis citados devam ser protegidos apesar que não entendi o aeroporto já antigo foi demolido e atual e novo, está sem investimento, e pelo jeito nosso setor de urbanismo deverá sucateada o mesmo em favor de loteamento e chácaras já que este crescimento vem acontecendo desrespeitando as normas da Anac. Outro e que o município deveria assumir a reforma e manutenção das áreas urbanas pois cadeião está caindo, imóvel de esquina da catedral está ficando em péssima condição visual (amarela), praça Dom Eduardo a iluminação e péssima, sua manutenção, e anoite ao invés ser ponto lazer e um ponto de uso e venda de drogas, a pra cá Getúlio Vargas falta a manutenção de seus canteiros e assim vai. A praça de quase 1.000.000,00 na área central Próximo Vesúvio) continua abandonada, mesmo falando foi adotada não se vê um mínimo atenção. Lagoa Grande necessita de uma ornamentação paisagística com flores o mesmo com Mocambo. Resumindo onde está a função do patrimônio histórico em buscar verbas dos vários órgãos existentes pra manutenção dos bens inventariados? Onde está busca parcerias com iniciativa privada? (Veja exemplo de um empresário na Av Paranaiba, JK em frente ao seu empreendimento) são ações fazem a diferença.

    2 1 Responder

  • Benazir Bhutto | 7 meses atrás

    Essa feiúra e falta do asseio do Mercado Municipal precisa sim é de vir ao chão e se construir algo novo e que valorize aquela região! Agora com dois novos empreendimentos supermercadistas ali, espero que Poder Público e lojistas saiam da letargia e arrumem aquela joça!

    5 0 Responder

    Cláudio - 7 meses atrás

    Dava pra fazer até um Terminal central para os coletivos.... Mas esquece, nossos politicos não chegam aos pés dos de Uberlândia.

    3 2

  • 2020 | 7 meses atrás

    Se realmente são patrimônios deveriam estar sendo cuidado e não deixados e lado, como acontece com a Igreja no Distrito de Santana de Patos. É uma vergonha, um prédio tão lindo e com tantas histórias, estar naquela situação. O povo de lá luta, mas não é fácil. Cadê o patrimônio histórico? Falar que o prédio está sob a proteção dele é fácil, quero ver é trabalhar para restaurar.

    7 0 Responder

  • Sabichão | 7 meses atrás

    Para mim é uma tremenda besteira ficar preservando essas edificações velhas. Vejam só aquele prédio da cadeira velha. Está acumulando escorpiões, ratos e prejudicando a cidade. Agora se for uma edificação particular o "estado" obriga o dono a manter em boas condições, mas o dinheiro sai de quem, não é? Muito bonito isso. Manter as aparências com o dinheiro alheio. Gosto de coisa contemporânea, belas cidades, belos prédios e casas novas. De velho basta a gente, que certamente seremos! :smirk:

    1 1 Responder

  • Gui | 7 meses atrás

    Na verdade o que se precisa é ter consciência do que tombar. Aqui saem tombando casaroes velhos sem nenhuma importância historica para o municipio. Nunca abrigou nada, nenhum orgão relevante da comarca. Sao tombados pq sao velhos. Patos não é cidade histórica. Tem uns casaroes muito velhos, feios, sem arquitetura diferenciada, caindo aos pedaços no centro da cidade, que dao ar de cidade atrasada, e não historica.

    4 2 Responder

carregar mais comentários