Publicado em 17/05/2018 por Farley Rocha
Compartilhe:

Curso de Veterinária da FPM promove manifestação contra crueldade e maus-tratos a animais

As palestras forma ministradas pelo professor Dr. Saulo Gonçalves com o apoio e organização dos integrantes do grupo.

Foram realizadas palestras sobre a lei de Crimes Ambientais e sobre a penalização por maus-tratos.

O mês de abril foi intitulado pela Aspca (Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade Contra os Animais) como Abril Laranja, mês de prevenção contra a crueldade e maus-tratos a animais. E a data se popularizou também no Brasil, a partir de 2014.

Para promover a data, o GEAS – FPM (Grupo de Estudos em Animais Silvestres) realizou um ato concreto aberto à população com o intuito de estimular uma reflexão sobre um tema tão atual e complexo que é o caso da crueldade e maus-tratos contra animais. Foram realizadas palestras sobre a lei de Crimes Ambientais e sobre a penalização por maus-tratos. As palestras forma ministradas pelo professor Dr. Saulo Gonçalves com o apoio e organização dos integrantes do grupo.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––

“Os maus tratos contra os animais de criação, produção, estimação ou silvestres são uma realidade muito próxima que gera muita preocupação, há um longo caminho para ser conquistado o respeito e direitos aos animais”, pontuou o professor Saulo que também apresentou dados sobre maus-tratos a animais na região.

O Grupo GEAS - FPM listou seis formas de maus-tratos aos animais que precisam ser combatidas:

1 - Caça e reprodução indiscriminada: Ocorre em favor do contrabando de animais, a caça ou reprodução animal geralmente é feita para o mercado das peles.

2 - Abandono: É o ato de abandonar o animal nas ruas, sozinho, sem condições básicas de sobrevivência.

3 - Exploração comercial: Exposição de animais em circos, zoológicos, em espetáculos de brigas (galos, cães, etc), corrida de touros, tração de sangue, etc.

4 - Ausência de alimentos e água: Deixar o animal sem condições básicas de sobrevivência.

5 - Acorrentamento: Existem vários motivos que as pessoas usam para justificar esse ato, seja para que o animal não avance nas visitas, não fuja etc, mas é necessário analisar muito bem essa situação, pois o animal não deve sofrer.

6 - Agressões físicas: É um dos crimes mais comuns, é proibido agredir animais!

A Lei nº 9.605 em seu art. 32 prevê pena de detenção, de três meses a um ano e multa, para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos.

Existem algumas maneiras para lutar contra esse crime, entre elas estão as condições de doações para entidades protetoras, realizar campanhas de conscientização, reforçar o ato de denúncia ao presenciar algum tipo de violência, ajudar nos abrigos ou ceder o seu lar para ser um abrigo temporário enquanto o animal ache um lar fixo.

Imagens atualizado em 17/05/2018 • 2 fotos

Autor: Farley Rocha Postado em 17/05/2018
Compartilhe:

6 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Elaine | 6 meses, 3 semanas atrás

    Parabéns????????????????????????????????Tenho muito orgulho de ter sido sua aluna na FPM.

    6 1 Responder

  • Ricardo Nales | 6 meses, 3 semanas atrás

    Excelente iniciativa! Todos os animais merecem respeito! Parabéns curso de veterinária da fpm!

    14 2 Responder

  • Candinha!!! | 6 meses, 3 semanas atrás

    Parabéns professor Saulo. Você é ótimo, melhor professor de todos os professores. Devo muito a você, obrigada por fazer parte da minha história.

    13 2 Responder

  • trouxa | 6 meses, 3 semanas atrás

    As faculdades, formadoras de opinião, deveria organizar manifestações para protestar contra a má administração pública... orientar os jovens a terem consciência política... melhorando a vida do ser humano, com educação, emprego, segurança, com certeza melhoraria a vida dos animais... sociedade cega e hipócrita... tantos seres humanos morrendo sem ter onde morar, o que comer... lamentável

    5 18 Responder

    Mary - 6 meses, 3 semanas atrás

    Ocorre. Que da humanidade cuida - se cada um e existem familais, o ser humano ainda que criança sabe dizer o que quer se for o caso, quanto aos animais precisam de alguém que lutem por eles, pelo bem estar dosproprios, pois são dependentes de seres humanos, não é política nem dinheiro que faz o homem ser bom, mas sua com ciência que vem desse a criação. Se fosse assim os ricos seriam bons.o que não é. Quanto a pobreza e culpa de quem e mesmo que não luta por melhorias e aceita mm que os políticos o tratem como animais e aves que para se alimentarem necessitam que alguém jogue comida. E a falta de amor de com ciência e raciocínio que causa o abandono. Criam animais para o próprio interesse menos por gostar de um. O ser humano e pior que selvagem. São Maquiavélicos.

    10 2

    Letícia - 6 meses, 3 semanas atrás

    Parabéns a faculdade pela iniciativa, não basta apenas ensina o ofício aos estudantes, precisa existir um trabalho de conscientização mesmo, desde as escolas até às faculdades, tenho pena desses pobres de espírito que ainda se dão o trabalho de criticar aqueles que ainda faz alguma coisa p/melhorar o mundo que vivemos, esses são os parasitas que vieram a esse mundo apenas p/reclamar.

    4 0