349669 2216 Ok
Banner CNA - TOPO
Publicado em 17/07/2017 por Maurício Rocha
Compartilhe:

Corpo de Bombeiros alerta para o aumento no número de acidentes com crianças nas férias

Queimaduras, fraturas, os traumatismos cranioencefálico, as intoxicações por produtos de limpeza e medicamentos, os cortes, as asfixias e as contusões são os incidentes mais comuns.

4ª Companhia Independente de Patos de Minas.

Julho é mês de férias escolares. Para quem não ficou de recuperação, o período é de lazer e diversão. Entretanto, os pais devem redobrar os cuidados. Segundo o Corpo de Bombeiros os acidentes com crianças chegam a aumentar 25% nesta época do ano. Queimaduras, fraturas, os traumatismos cranioencefálico, as intoxicações por produtos de limpeza e medicamentos, os cortes, as asfixias e as contusões são os incidentes mais comuns.

Os acidentes infantis mais comuns no período das férias acontecem em piscinas, praias, durante as atividades de lazer, mas principalmente em casa. O Corpo de Bombeiros esclarece, no entanto, que nove em cada 10 acidentes com crianças poderiam ser evitados. O Portal Criança Segura Brasil traz uma série de dicas para evitar acidentes.

O acidente de trânsito é a principal causa de morte acidental de crianças e adolescentes com idades de um a 14 anos no Brasil.

Prevenção - Nunca saia de carro com crianças sem usar o bebê conforto, a cadeirinha ou o assento de elevação, nem mesmo para ir só até a esquina. Esteja sempre atento, pois muitas colisões acontecem próximas à área de destino e origem ou em ruas com baixo limite de velocidade;

As quedas não matam tanto quanto o trânsito, mas são hoje a principal causa de internação por motivos acidentais de crianças e adolescentes de zero a 14 anos no Brasil.

Prevenção

-As crianças devem brincar em locais seguros. Escadas, sacadas e lajes não são lugares para brincar;

-Use portões de segurança no topo e na base das escadas e corrimão. Caso a escada seja aberta, instale redes de proteção ao longo dela;

-Instale grades ou redes de proteção nas janelas, sacadas e mezaninos. Os espaços das redes e grades devem ser de no máximo 6 cm;

-Mantenha camas, armários e outros móveis longe das janelas, pois eles podem facilitar que crianças os escalem e se debrucem para fora do prédio ou casa;

-Cuidado com pisos escorregadios e coloque antiderrapante nos tapetes;

-Crianças com menos de seis anos não devem dormir em beliches. Se não tiver escolha, coloque grades de proteção nas laterais;

-No Brasil, os afogamentos são a segunda maior causa de morte e a sétima de hospitalização por motivos acidentais entre crianças com idade de zero a 14 anos.

Prevenção

-Nunca deixe crianças sozinhas quando estiverem dentro ou próximas da água, nem por um segundo. Nessas situações, garanta que um adulto estará as supervisionando de forma ativa e constante o tempo todo;

-Ensine as crianças que nadar sozinhas, sem ninguém por perto, é perigoso;

-O colete salva-vidas é o equipamento mais seguro para evitar afogamentos. Boias e outros equipamentos infláveis passam uma falsa segurança, mas podem estourar ou virar a qualquer momento;

-Tenha um telefone próximo à área de lazer e o número do atendimento de emergência sempre visível (SAMU: 192; Corpo de Bombeiros: 193);

-Fique atento! Crianças pequenas podem se afogar em qualquer recipiente com mais de 2,5 cm de água ou outros líquidos, seja uma banheira, pia, vaso sanitário, balde, piscina, praia ou rio.

Segundo o Ministério da Saúde, em 2014, 19.970 crianças com idade de zero a 14 anos foram hospitalizadas vítimas de queimaduras.

Prevenção

-Mantenha as crianças longe da cozinha e do fogão, principalmente durante o preparo das refeições;

-Cozinhe nas bocas de trás do fogão e sempre com os cabos das panelas virados para dentro, para evitar que as crianças entornem os conteúdos sobre elas. O uso de protetores de fogão é um cuidado a mais para evitar que a criança tenha acesso às panelas;

-Evite cuidar, ficar perto ou carregar as crianças no colo enquanto mexe em panelas no fogão ou manipula líquidos quentes. Até um simples cafezinho pode provocar graves queimaduras na pele de um bebê;

-Deixe comidas e líquidos quentes no centro da mesa, longe do alcance das crianças;

-Não utilize toalhas de mesa compridas ou jogos americanos. As crianças podem puxar esses tecidos, causando escaldadura ou queimadura de contato;

-As tomadas devem estar protegidas por tampas apropriadas, esparadrapo, fita isolante ou mesmo cobertas por móveis;

-Guarde fósforos, isqueiros, velas e outros produtos inflamáveis em locais altos e trancados, longe do alcance das crianças;

Rovan - Super Banner Rodape - inicio 11-07-17
Autor: Maurício Rocha Postado em 17/07/2017
Compartilhe:

2 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Sergio | 1 mês atrás

    Porque o corpo de bombeiro não fiscaliza mais as piscinas da cidade?

    0 0 Responder

  • profy | 1 mês atrás

    Vamos conferir,psinas,rede de proteçao dos aps,e se for pra lugar que tem.muita gente pulseira de identificaçao

    0 0 Responder