Publicado em 12/09/2018
Compartilhe:

CIMA apresenta 80 propostas na área ambiental para nortear Plano Diretor de Patos de Minas

O objetivo é contribuir com subsídios e propostas para o documento final da revisão do Plano Diretor.

A reunião aconteceu na manhã desta quarta-feira (12) no plenário da Câmara Municipal.

Na reunião ordinária do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente - Codema, realizada na manhã dessa quarta-feira (12), no Plenário da Câmara Municipal, após a deliberação dos membros sobre processos administrativos, foi pautado o espaço para a participação de representantes do Cima, sobre propostas elaboradas para a Revisão do Plano Diretor de Patos de Minas.

O Secretário e conselheiro ambiental do Conselho Integrado de Meio Ambiente, Civuca Costa, apresentou durante 20 minutos, as proposições de destaque abordando demandas do meio ambiente, expressas no documento.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––

O relatório foi elaborado e idealizado pelo secretário do Cima, Civuca Costa, com o objetivo de contribuir com subsídios e propostas para o documento final da revisão do Plano Diretor, que está em fase de formatação e fechamento, depois de audiências públicas e amplo debate com vários segmentos da sociedade patense. 

O documento do Cima é composto por 16 páginas com 80 tópicos de sugestões nas áreas de: Governança, Meio Ambiente, Saneamento, Mobilidade e Urbanismo. Para os conselheiros ambientais do Codema, foram apresentadas apenas as propostas ligadas ao meio ambiente. Porém, a íntegra do documento foi repassada às mãos da diretoria executiva do Conselho de Meio Ambiente, pelo secretário do Cima.

O mesmo documento no formato PDF, foi encaminhado no mesmo dia à Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, à Diretoria de Meio Ambiente e à Secretaria Executiva do Codema, para ciência e conhecimento de todos os membros-conselheiros.

Dentre os 80 itens de propostas destacam-se na área ambiental:

1) O projeto Cidade Digital que propõe o fim dos protocolos de processos administrativos impressos através de protocolos eletrônicos.

2) A criação da Secretaria de Ciência, Ecologia, Pesquisa e Tecnologia.

3) Nomeação da Equipe Botânica específica para análises fitossanitárias e a manutenção das áreas verdes urbanas, com o plantio, poda e substituição de espécies de arborização urbana, em canteiros, jardins, praças e parques de Patos de Minas.

4) A fiscalização integrada com diligências realizadas com conjunto com o setor de posturas, urbanismo e meio ambiente, além da ampliação do quadro de fiscais ambientais.

5) A construção da torre no Parque Mirante Alto da Colina, para visitação, atração turística e preservação ambiental.

6) Criação do programa de levantamento anual do Índice de Desenvolvimento Sustentável e Educação Ambiental de Patos de Minas - IDEAS, como referência de diagnósticos que identifiquem falhas na implantação das políticas públicas de meio ambiente, no cumprimento da execução de cronograma, leis e programas ambientais e sustentáveis no Município.

7) Projeto Edificações Sustentáveis, criando leis que garantam em projetos de loteamentos e construções a adoção de medidas adotadas durante todas as etapas da obra, com utilização de materiais sustentáveis (energia fotovoltaica, aproveitamento de espaços, sistema de iluminação eficiente, reaproveitamento e reuso de águas pluviais, instalações de torneiras temporizadas, cuidados com a geração de resíduos e construção de áreas verdes), a partir de janeiro de 2019.

8) Aprovação de Imposto Ecológico com incentivos a quem planta e cuida das árvores em residências; a alteração no funcionamento do HABITE-SE (para que a lei seja cumprida) com fiscalização eficiente, e monitoramento as espécies de arborização plantadas nas residências. O IPTU VERDE será um aplicativo que prevê o incentivo e o estímulo dos cidadãos/contribuintes para o plantio e manutenção de espécies de arborização urbana nas calçadas frontais e laterais das residências.

O relatório do Cima com proposições ao Plano Diretor também será protocolado na Câmara Municipal de Patos de Minas e no Ministério Público - Varas da Promotoria de Meio Ambiente e do Patrimônio.

Imagens atualizado em 12/09/2018 • 5 fotos

Fonte: Ascom CIMA

Postado em 12/09/2018
Compartilhe:

7 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Agroolo | 1 semana, 2 dias atrás

    Tomei conhecimento agora. Apesar de tarde, mas vou sugerir. Esse projeto de plantar árvores nas calcadas, nao funciona, vai trazer mais problemas, e gerar pedidos de ibdenizacao. Esse projetos deve ser empregados em areas publicas que estao abandonadas, tem muito praca nessa situação canteiro de ruas, beiras de rodovias. Areas abandonadas pelo proprietário, deve ser urbanizadas. Obrigado

    4 0 Responder

  • Patense | 1 semana, 2 dias atrás

    Aí falam em mobilidade e proibem pontes no rio paranaiba com medo de cair algo e poluir o rio. Poluir mais? Patos ainda é uma cidade sem condições de se desenvolver. Comemoram ser a segunda cidade na geração de empregos, mas quase todos subempregos miseráveis, nao aumentam renda, circulação de dinheiro, nao tem industrias, oportunidades pra quem tem curso superior, tecnico, etc, atuarem na area. As pessoas q comandam alguns orgãos aqui parecem ter medo do desenvolvimento, infelizmente.

    3 0 Responder

  • Gaúcho das 4 facas | 1 semana, 2 dias atrás

    Se jogar uma carteira de trabalho perto desse povo, corre todo mundo.

    8 0 Responder

  • Biscoiteira | 1 semana, 2 dias atrás

    Só blá blá blá. Trabalhar e estudar mesmo essa turma não quer.

    7 0 Responder

  • Ambientalista | 1 semana, 2 dias atrás

    Vamos ver se isso sai do papel! Ate que enfim uma equipe destinada especificamente ao meio ambiente. Nao entendo com se vive sem um meio ambiente equilibrado e ativo! A sociedade precisa de verde, de arvores, de plantas e jardins etc... vamos investir pesado no meio ambiente, cuidar de nossos parques, praças e areas verdes, plantar arvores nas ruas, praças e jardin... Tomara que esta açao surta o efeito almejado, o meio ambiente e nossas familias agradecem!

    4 1 Responder

  • Patureba | 1 semana, 2 dias atrás

    Se aprovado será ótimo. Mas tem que ter fiscalização séria. Pir ex.: Hoje o construtor planta uma muda de árvore no passeio, consehue o habite-se e depois disso a muda é retirada. Se tiver incentivo mesmo pra quem tem arvore e cuida será muito válido. Ganha a cidade e o morador. Minha casa sempre teve arborização na porta e a sombra refresca muito a frente da casa. E nem deixo sujar a rua. Todo dia varro e recolho as folhas que caem. Arborização só traz benefícios.

    4 0 Responder

    cidadao de bem - 1 semana, 2 dias atrás

    Eu sempre disse isso, é um absurdo isso, sera que nao pode colocar um camarada a pé, nao precisa nem de veiculo, circulando as ruas da cidade e notificando os moradores para cumprirem a lei, o plano diretor e manter arvores defronte seus imoveis? Isso ja será um grande ganho p populaçao da nossa querida Patos de Minas, cidade que nao tem arvores nas ruas... uma vergonha. Vamos urbanizar as praças que estao esquecidas, manter limpa e arborizadas!

    3 0