349669 2216 Ok
Publicado em 27/04/2017
Compartilhe:

Buraco se abre em Rio de Vazante, engole água e deixa quilômetros do rio secos

A suspeita dos moradores é de que o trabalho de mineração é que provocou o problema. Fazendeiros vizinhos temem ficar sem água.

Uma dolina se expandiu no leito do rio o que acabou engolindo toda a água.

Os moradores da cidade de Vazante estão preocupados com o destino do Rio Santa Catarina, “Rio Catirina”, como é conhecido. O Rio já teve a incidência de outras dolinas, no entanto nesta semana uma dolina (buraco) se expandiu ainda mais no leito do rio o que acabou engolindo a água. A suspeita dos moradores é de que o trabalho de mineração é que provocou o problema. Fazendeiros vizinhos temem ficar sem água.

O Rio Santa Catarina não é o que abastece a cidade, mas era ponto de turismo e morada de vários peixes. Nesta semana, os moradores tiveram mais uma surpresa nada agradável. Uma dolina se expandiu no leito do rio o que acabou engolindo toda a água, que já era precária. Imagens do local mostram a água do rio caindo em um imenso buraco.

Romar Borges Ferreira vê a situação com muita preocupação. Ele disse que possui uma propriedade rural às margens do rio e teme que acabe ficando sem água. Outros fazendeiros também têm este mesmo temor. Ele enviou fotos de como era o local e o que tem se tornado o rio. A “Lagoa do Sucuri”, espaço onde as pessoas iam se divertir está totalmente seco. O poço verde, um dos principais cartões da cidade, também se secou.

Além disso, a poluição do rio tem deixado as águas praticamente inservíveis. “A água não serve nem para os animais beberem”, informou Romar. Ele contou que a abertura da dolina no leito do rio fez com que o Santa Catarina ficasse por cerca de 10 quilômetros sem o curso d’água. Ele contou que depois disso a água volta a correr.

O Patos Hoje conversou com outros moradores que preferiram não se identificar e eles suspeitam que a deterioração do rio vem acontecendo por causa do serviço de mineração existente no rio. “São cerca de 11 bombas de 2 metros de diâmetro bombeando água da lavra subterrânea 24 horas por dia”, disse um morador.

Os moradores contaram que a água sai suja de óleo, graxa e reagentes e pó de explosivos. “Tem dia que aparecem diversos peixes mortos”, ressaltaram. O dano ao meio ambiente ainda pode prejudicar outros mananciais. Os moradores disseram que o Catirina deságua no Rio Paracatuzinho, o que pode se enfraquecer se o rio morrer.

De acordo com Romar, são bombeados 13.000 metros cúbicos por hora da lavra subterrânea para uma represa imensa, depois jogada no rio novamente, na medida certa, de acordo com a vazão do rio. “13 milhões de litros d'Água por hora,  o que daria pra encher 5.200 piscinas olímpicas por hora. Na dolina, onde a água some dentro do rio, já se formou uma cachoeira subterrânea”, explicou o morador que também é comerciante na cidade.                                              

O Patos Hoje entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Vazante para saber um posicionamento sobre o que deve ser feito para salvar o rio, mas até o momento não obtivemos resposta.

Imagens atualizado em 27/04/2017 • 13 fotos

Autor: Farley Rocha

Clínica Impar - Início: 21-08-17
Postado em 27/04/2017
Compartilhe:

57 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Ricardo | 4 meses atrás

    Esses gestores da empresa votorantim NÃO TEM palavras para descrever o que são. Me sinto enojado quando vejo fotos desse pessoal. Bando de arrogantes que conversam parecendo sapo.

    2 0 Responder

  • Luis | 4 meses, 3 semanas atrás

    Ja que prefeitura finge nada acontecer, só olham para seus interesses o povo assim quis, esse site poderia entrevistar o ministério público sobre as fotos e os vídeos. Câmera de Vazante so faz que o prefeito quer. Isso ta uma vergonha. Hoje fui a casa na roça dos meus tios e estão comprando água de pipa. Até cisterna secou. Ou os donos da empresa poderiam tomar atitude ja que quem as representa na cidade não faz nada. E outra, esse negócio de atender órgãos ambientais é condição básica de funcionamento de mineração. É dever. Para com isso, chega ser deplorável a nota, totalmente sem condições quem escreveu aquilo.

    3 0 Responder

  • Roberto | 4 meses, 3 semanas atrás

    Gravíssimo. Cara alguém precisa tomar atitudes isso não pode continuar..

    1 0 Responder

  • Gestor Ambiental Amigo das AGUAS | 4 meses, 3 semanas atrás

    O ABATIMENTO DE SOLO NO MUNICÍPIO DE VAZANTE-MG O caso da mineração em Vazante é o exemplo do absurdo em termos de impunidade, de falta de visão econômica, social e ambiental, além de ser um exemplo da distância entre os discursos e as práticas de uma empresa, que não enxerga que a tragédia ambiental e social que promove, cada vez mais se transforma num desastre econômico. E, em última análise, num grande e vergonhoso absurdo. O aparecimento de centenas de crateras, com até vinte metros de profundidade, tem deixado perplexo os moradores de Vazante, Minas Gerais, onde as conseqüências já são críticas. O problema ambiental está associado à mineração subterrânea. As rochas carbonáticas, nesta região, são importantes pelo aspecto econômico (calcário, britas, minério de ferro e zinco) e também pelas reservas das águas subterrâneas no local, que representam um dos principais aqüíferos do país. O rebaixamento dessas reservas, causado pela exploração de minério no subsolo, têm tornado vulnerável a qualidade ambiental do Município. O problema do abatimento de solo, destacando o dolinamento e a contaminação dos cursos d’água, relacionado com o bombeamento da água subterrânea, em Vazante/MG. O que se evidencia na realidade é o descaso das autoridades municipal, estadual e federal com relação à análise da verdade e a tomada de medidas quanto aos crimes ambientais que são cometidos. O fenômeno do dolinamento é característico de áreas de solo cárstico, sendo uma depressão circular formada pelo abatimento do solo nessas áreas. O diâmetro e a profundidade de uma dolina podem variar de poucos a dezenas de metros. Em Vazante/MG, o problema se agravou ainda mais devido à exploração de águas subterrâneas. A exploração da água subterrânea pela atividade mineradora pode levar ao rebaixamento excessivo do nível desses aqüíferos, causando uma depressão na superfície. A empresa mineradora, sob suspeita de provocar o problema, defende-se argumentando que o abatimento de solo é um fenômeno geológico natural, devido às rochas calcárias ou dolomíticas que constitui o solo de Vazante ser solúveis em água. As dolinas são fenômenos naturais, mas podem ser induzidas artificialmente pela exploração em excesso da água subterrânea por onde se dá sua drenagem. No geral, possuem água subterrânea e seu nível reflete o sistema aqüífero, podendo subir ou abaixar o seu nível de água, A exploração da água subterrânea poderá levar a um rebaixamento excessivo do nível hidrostático, causando colapsos na superfície. Quando o colapso ocorre em áreas habitadas, o fenômeno se transforma em catástrofe, com potencial de letalidade e perdas econômicas. Outra característica importante de áreas de rochas carbonáticas é a ocorrência de abatimento de solo. Em áreas ocupadas, é preciso que sejam tomadas algumas precauções para que o fenômeno não seja acelerado pela intervenção humana, tal como, exploração de águas subterrâneas, Na exploração de recursos hídricos subterrâneos, sobretudo, dos aqüíferos cársticos deve-se considerar a fragilidade, os riscos de contaminação e a explotação problemática quanto a recarga e descarga rápida. A explotação não planejada pode esvaziar as cavidades e rebaixar rápido e excessivamente o lençol freático, ocasionando os conseqüentes abatimentos subterrâneos, superficiais e até secamento de rios e poços artesianos. Desde 1990, Vazante tem convivido com o constante aparecimento de dolinas. compreende-se que o fenômeno acontece devido à retirada da água subterrânea. à medida que as explorações vão avançando, uma quantidade maior de água é drenada, constatando que, nas condições geológicas de Vazante, o esgotamento da água subterrânea tornou-se um sério problema. os problemas ocorridos em Vazante estão atribuídos a uma explotação excessiva do aqüífero, que provocou modificações no equilíbrio piezométrico do sistema, causando o rápido rebaixamento do lençol freático livre. Dentre as conseqüências encontram-se o dolinamento, a desertificação do solo e agressão aos recursos hídricos. Sobre Vazante/MG, é preciso dar destaque a importância ecológica do Município. Na biodiversidade de Minas, a cidade está assinalada como uma área de “importância ecológica extrema”, considerando o município como um centro de atração turística de grande valor ambiental e para estudos de caráter científico. Suas grutas e cavernas se colocam como as maiores do Estado. Vazante está sobre um dos maiores lençóis aqüíferos do Brasil No que diz respeito ao abatimento de solo em Vazante, na análise tal fato se deve à absurda escala de bombeamento das águas na lavra subterrânea da mina da Votorantim Metais, que afetou a sustentação de todo solo da região, pois o bombeamento deixa um vácuo no subsolo, por entre as formações calcáreas, levando o terreno da superfície a ceder abruptamente nas áreas mais sensíveis. acordo De com a Revista Nosso Grupo, do Grupo Votorantim, fica esclarecido: Vazante está numa região rica em lençóis freáticos. Com isso, alguns túneis cortam rios e reservatórios subterrâneos, jogando milhares de litros de água para a mina. Há até cachoeiras lá dentro. Essa água é escoada por canaletas e depois bombeada para fora da mina (onde é tratada e depois despejada nos rios da região). (...) A mina de Vazante é uma das maiores com vazão de água bombeada do mundo (2006, p. 17). Em razão desse fato, a empresa, para manter a frente de mineração, se viu obrigada a realizar, de modo permanente, uma operação de drenagem e bombeamento de água no interior de suas minas. A formação geológica predominante do solo são rochas porosas do tipo cárstico (calcáreo). Essas rochas formam reentrâncias e, quando se encontram sobre grandes aqüíferos, como é o caso, nelas se formam bolsões de água que sustentam a superfície. Quando essas águas são bombeadas, no processo de sucção na frente de mineração subterrânea, reduz-se a resistência ao peso da superfície, que é tragada para os bolsões secos, formando as dolinas.. ACORDA NAÇÃO BRASILEIRA ACORDA ESTADO DE MINAS GERAIS ACORDA MEUS QUERIDOS CONTERRANEOS o minério acaba a empresa fecha as portas e ficaremos no prejuízo.

    11 0 Responder

  • luis fernando | 4 meses, 3 semanas atrás

    a votorantim só ainda nao resolveu esse problema por pura PIRRAÇA, isso pra ela nao é nada, mas como eles preferem gastar 10 mil, pra não ter que pagar mil, vao esperar a coisa virar briga.

    9 1 Responder

  • ze | 4 meses, 3 semanas atrás

    ce não fosse a Votorantim o povo de vazante morria de fome.

    0 19 Responder

    Eunice - 4 meses, 3 semanas atrás

    Ue Ze. Eu nunca fui la. Pago ninga faculdade. Não tem ninguém da ninga família que trabalha la. Cidade tem 20 mil habitantes, se tiver 400 vazantinos que trabalham la é muiti, pq o resto é forasteiros. Ninguém é contra empresa, somos a favo da ética, da moral, do respeito ao próximo a vida. Deve ter umas 100 famílias que estão sem água. Empresa se tivesse gestores competentes poderia exercer a mineração de modo correto. Se n dar conta, que coloque gente que dá oras. Lembra de Mariana?? Vc acha isso menor? E parar de falat em seca, isso é ridículo.

    15 5

    Gestor Ambiental Amigo das AGUAS - 4 meses, 3 semanas atrás

    o ze você esta completamente desinformado a economia de Vazante não e gerada apenas por esta empresa inimiga do Meio Ambiente não lá também a outras fontes de renda como a pecuária, agropecuária e outros empreendimentos.

    14 2

    Cuca - 4 meses, 3 semanas atrás

    Se vazante tem 20 mil habitantes, no mínimo uns 15 mil vive da empresa mineradora. Eu mesmo trabalho para funcionários da empresa e para funcionários de empreiteiras que trabalham lá. a prefeitura só tem a quantidade de funcionarios por causa dos impostos pagos pela empresa e pelas empreiteiras. senão teria pouco arrecadação e pouca gente na prefeitura. A maioria dos bancos postos de gasolina e empresas exitem por causa da emrpesa. Senão teria um posto de gasolina 1 ou dois bancos. Só se for tolo pra ver que cidade acabava se não tivesse a empresa. Só tinha as fazendas e a cidade não era nem do tamnho de Lagamar.

    1 14

  • Gestor Ambiental Amigo das AGUAS | 4 meses, 3 semanas atrás

    Em breve postarei um Importante comentário sobre esta catástrofe mas já antecipando parte dos comentários , a votorantim tem culpa sim.

    10 1 Responder

    Maria - 4 meses, 3 semanas atrás

    Faça o seguinte, jogue seu celular, TV, e todos aparelhos eletrônicos que vc tem fora, já que vc é contra mineração. Olhe as fazendas em volta e veja o desmatamento, é legal?! E você deve estar é com muito recalque porque não conseguiu um trabalho lá, por isso difama a empresa. E se vc mora em Vazante de uma forma indireta seu sustento vem da empresa sim, sabemos muito bem que a pecuária e a agricultura não fariam gerar nem 1/3 da economia da cidade.

    1 10

    eu - 4 meses, 3 semanas atrás

    eu, graças a Deus nunca trabalhei e nem pretendo trabalhar la, ... quem pensa que so existe a votorantim em vazante pra trabalho, da e nojo deste funcionarios que vestem estes uniformes cinza e acham que sao mais que os outros.

    1 1

  • miller | 4 meses, 3 semanas atrás

    o engraçado é que se a policia pegasse alguem pescando no rio,coitado ,ia pra cadeia preso ou paga uma multa carissima,agora acontece uma coisa dessas ai ,e fica por isso mesmo,quero ver a policia ir la agora e multar a vm,eles nao sao os bons que gostao de multar,vai lá agora fazer uma multinha pra eles,as autoridades e a vm ,sao tudo farinha do mesmo saco,ta tudo comprado,crime ambiental gravissimo...

    16 1 Responder

  • Brasileirinho | 4 meses, 3 semanas atrás

    Alguém formalizou denúncia no MP? ficar reclamando no ouvido do vizinho não resolve! Alguém formalizou denuncia no órgão ambiental estadual de MG?

    9 0 Responder

    Paulo - 4 meses, 3 semanas atrás

    Esse lingua grande do comentario anterior, certamente é um desses trouxas q cometem crimes ou infrações ambientais e ja deve ter tomado ferro e fica comentando m... Não conheçe o trabalho da Polícia Ambiental, deve ser um comedor de pão com mortadela. É difícil,mas estas porcarias tem q serem ignoradas, porém se insistirem tomam borrachadas kkkkk

    0 10

  • RS | 4 meses, 3 semanas atrás

    As pessoas que são contra a mineração, primeiramente deve se livrar de todo equipamento eletrônico, móveis, eletrodomésticos, residência, remédios, dentre outros objetos advindos da matéria prima "rocha". Se todos estão usufruindo haverá um preço, e esse preço será rateado com todos.

    2 5 Responder

    A favor da mineração consciente - 4 meses, 3 semanas atrás

    Imagino que ninguém seja contra a empresa ou a mineração em si, portanto somos a favor de uma mineração consciente. O q faz a empresa para minimizar os impactos ambientais? O q faz a empresa em prol do meio ambiente? O que faz a referida empresa para reverter um quadro grave como este das dolinas? Conscientizar o povo da necessidade da empresa para a região, porém deve conscientizar tbm dos impactos negativos que esta causa pricipalmente ao meio ambiente e que causa um efeito dominó... creio que vários produtores rurais estão neste momento sem água devido está "tragédia".

    2 1

carregar mais comentários