Bolsonaro defende investimento em cura para Covid-19 em vez de vacinas

Os cientistas apontam que a vacina é fundamental para erradicar a pandemia

publicado em 26/10/2020,


 

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta segunda-feira que seria mais fácil e barato investir em uma cura para a Covid-19 do que em uma vacina, e voltou a defender o uso de medicamentos sem comprovação científica para combater a doença.

Em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que o desenvolvimento de vacinas leva tempo e não há motivo para “correr em cima dessa (contra a Covid-19).”

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Udi Telecom - Conexão em Dobro

“Eu dou minha opinião pessoal: não é mais barato e fácil investir na cura que na vacina? Ou jogar nas duas mas também não esquecer a cura?”, defendeu. “Eu sou um exemplo. Eu tomei cloroquina, outros tomaram ivermectina outros tomaram Annita... e pelo que tudo indica todo mundo que tomou precocemente uma das três alternativas aí foi curado.”

Nenhum dos três medicamentos citados pelo presidente têm eficácia comprovada cientificamente contra Covid-19. Annita, nome comercial do vermífugo nitazoxanida --medicamento mais recente a entrar na lista dos indicados por Bolsonaro--, mostrou algum sucesso na redução da carga viral, de acordo com estudo feito no Brasil, mas não teve impacto nos sintomas da doença.

Depois de obrigar o Ministério da Saúde a suspender a compra da vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac, com a cooperação do Instituto Butantan, na semana passada, o presidente defendeu, nesta segunda, que o governo não pode correr para comprar uma vacina.

“O que a gente tem que fazer aqui é não querer correr, não querer atropelar, não querer comprar dessa ou daquela sem comprovação ainda”, afirmou.

Apesar das declarações de Bolsonaro desta segunda, o presidente assinou em agosto uma medida provisória que destina 1,9 bilhão de reais para a compra de doses e posterior produção local da potencial vacina contra Covid-19 desenvolvida pela farmacêutica britânica AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Bolsonaro disse ainda que irá conversar nesta segunda com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, sobre as vacinas e sobre o risco de judicialização dessa questão no país. Já foram apresentadas ações no Supremo Tribunal Federal (STF) tanto para que o governo federal seja obrigado a apoiar a compra e a distribuição de quaisquer vacinas aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e outra que exige a obrigatoriedade da vacina contra a Covid-19, quando for registrada.

Bolsonaro, assim como o Ministério da Saúde, tem defendido que a vacina não será obrigatória. No sábado, o presidente publicou uma foto ao lado de seu cachorro Faísca, em que dizia: “Vacina obrigatória só aqui no Faísca”.

“Hoje (segunda) vou estar com ministro Pazuello para tratar desse assunto, porque temos uma jornada pela frente onde parece que foi judicializada essa questão e eu entendo que isso não é questão de Justiça, é questão de saúde. Não pode um juiz decidir se você vai ou não tomar vacina, isso não existe”, afirmou.

Fonte: Reuters

Postado em 26/10/2020
Compartilhe:

3 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes, fake news ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve-se ter ciência de que poderá ser responsabilizado cível ou criminalmente!

Os comentários que receberem 100 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Patense envergonhado | 1 mês atrás

    Por quê será que mais esse disparate do bozo já não me causa mais nenhuma estranheza? Será que é porque estive quinze dias num hospital, utilizando de todos os meios disponíveis de "cura" e graças a Deus fui bem sucedido, mas vi e soube também de muitos que não tiveram a mesma sorte? Gente, cada vez me convenço mais que esse homem é um emissário das trevas! Em pleno século 21, mesmo com as dificuldades , a ciência avança e o troglodita vem falar em priorizar a "cura" ao invés da prevenção. Será que ele conta com nossas tradicionais garrafadas, que "curam de chulé e frieira a rouquidão? Será que ele tambem pretende fazer um ENEM para formar mais benzedeiras? Certamente ele conta também com esses pastores caça-níqueis, que diante das câmaras "curam" de mau hálito à encapetamento! É muito triste, gente, diante de uma doença que não dá mostra nenhuma de que está acabando, pelo contrário, vem reincindindo e que continua matando, ver um chefe de estado, de um país que, apesar de todas as dificuldades, ainda pode se orgulhar dos seus institutos de pesquisa, que já foi exemplo para o mundo em campanhas massivas de eliminação de doenças, expelindo tanta besteiras!

    4 4 Responder

  • Bruno | 1 mês atrás

    Esse sujeito é um tolo.

    6 2 Responder

  • Forasteiro | 1 mês atrás

    Deve ta e de coreto não acreditar em ciência e falando em cura deve se uma piada...

    7 4 Responder