349669 2216 Ok
Publicado em 26/10/2017 por Farley Rocha
Compartilhe:

Alunos fazem manifestação no Centro de Patos de Minas contra Trabalho e Exploração Infantil

A manifestação começou na Praça do Coreto.

Eles fizeram uma em Patos de Minas distribuindo panfletos e segurando faixas.

Os alunos da Escola Estadual Antônio Dias Maciel- Colégio Normal- fizeram na manhã desta quinta-feira (26) uma manifestação contra o trabalho e exploração infantil. Eles fizeram uma em Patos de Minas distribuindo panfletos e segurando faixas. Uma manifestante deu o testemunho de como o trabalho infantil é prejudicial.

A manifestação começou na Praça do Coreto. Com camisetas brancas em homenagem ao Dia Mundial contra o trabalho infantil, faixas denunciando a exploração infantil e a fanfarra da escola, os estudantes e professores contornaram a Avenida Getúlio Vargas. Os estudantes distribuíram panfletos informativos sobre a exploração.

O Conselheiro Tutelar, Giber Mota, destacou que o problema é recorrente em Patos de Minas. Ele informou que, de acordo com o IBGE, há 817 crianças em situação de exploração ou trabalho infantil na cidade. No entanto, ele alertou que o problema é de difícil constatação porque acontece de forma velada, não sendo fácil a constatação.

Elvina Maria Pereira participou da manifestação e demonstrou o quanto o trabalho e a exploração infantil é prejudicial à vida das pessoas. Com 41 anos, ela disse que começou a “dar faxina” aos 6 anos. “Hoje eu não escuto direito, apenas com o aparelho, tenho problema grave na coluna e estou “encostada” pelo INSS”, destacou.

Ela também falou sobre o prejuízo em sua formação intelectual. “Consegui me formar no Ensino Médio, mas foi na marra”, enfatizou. Um exemplo de exploração em Patos de Minas é crianças vendendo bombons à noite nos bares ou outros produtos no centro da cidade. Além dos prejuízos intelectuais, a situação causa problemas de saúde e sociais.

A cartilha distribuída na manifestação elenca as atividades que são Proibidas às crianças: “Não pode trabalhar antes dos 16 anos; Abandonar a escola; trabalhar à noite e em lugares perigosos; ser doméstica ou babá; ser explorado sexualmente ou no tráfico de drogas; realizar atividades que comprometam sua formação moral, social e psicológica ou ser responsável pelo sustento da família”. A Polícia Militar acompanhou os manifestantes e controlou o trânsito.

Imagens atualizado em 26/10/2017 • 9 fotos

Clínica Impar - Início: 21-08-17
Autor: Farley Rocha Postado em 26/10/2017
Compartilhe:

101 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Maria Helena Toledo | 2 semanas atrás

    Bora trabalhar vocês são o brasil amanhã .

    1 0 Responder

  • Alguém explica? | 2 semanas, 4 dias atrás

    Não podem trabalhar, mas podem votar. Os pais não podem corrigir, mas se fizerem coisas erradas a lei protege porque são menores. Porque então não fazem protestos pedindo uma educação de qualidade, estudo em tempo integral com toda dignidade que uma pessoa merece? Pois se não trabalhar, não estudar, pode ter certeza que a vida lhe ensinará o lado cruel dela.

    0 0 Responder

  • Robertovisk Marques | 2 semanas, 5 dias atrás

    Falta de trabalho, brio na cara, trabalhei desde os doze, tô firme, forte, bunitu é só me fez bem.

    3 0 Responder

  • Antonio Deus | 2 semanas, 5 dias atrás

    Amigos trabalhar não mata ninguém não põe essa mulecada pra trabalhar em guanto eles ficam nas ruas só atrás de coisas ruins drogas bebidas sexos sem nenhum preventivo gravidez indesejável. Tem tacar serviço nessa molecada se não vira tudo bandidos hoje o que a gente mais ver agente andando nas ruas e ver grupos de 2 ou três nas ruas praças usando drogas poça vergonha vão trabalhar mulecadas. Eu comecei foi com 11 anos hoje sou homem pai de família meus filhos tbm começaram trabalhar na faixa de 12 e 13 anos trabalho só ajuda as pessoas. Criam vergonha sair nas ruas defendendo esses mulecadas pra não trabalhar.

    3 0 Responder

  • Aline Menezes | 3 semanas atrás

    Que palhaçada isso aí, li em um pedaço do texto que não se pode trabalhar antes dos 16 anos. Engraçado que trabalho desde os 15 e de carteira assinada e não morri de trabalhar ????

    4 0 Responder

  • Stefanny Ferreira Martins | 3 semanas atrás

    Nunca vi ninguém morrer de trabalhar, trabalho desde os 12 anos e ainda to viva...

    4 0 Responder

  • Vinicius Cardoso | 3 semanas atrás

    C foi Mateus Lima?

    1 0 Responder

  • Altair Jacare Jacaré | 3 semanas atrás

    Trabalha nao pode ir pros cantos da cidade pita maconha craque roubar pode bando de idiotas

    5 0 Responder

  • Flávio Muralha | 3 semanas atrás

    Bando de atoa

    2 0 Responder

  • Washington Gomes | 3 semanas atrás

    Trabalhar pode nao, mas virar vagabundos pode.

    3 0 Responder

carregar mais comentários