Agricultor é notificado após vídeo sobre “represamento” do Rio Paranaíba viralizar

No local, os policiais constataram que houve uma manutenção no local, mas a situação é antiga e notificou o proprietário para apresentar toda a documentação.

publicado em 15/10/2019, por Farley Rocha


Um vídeo mostrando um possível “represamento” do Rio Paranaíba viralizou nesta terça-feira (15) nos aplicativos de mensagens. A Polícia Militar de Meio Ambiente tomou conhecimento e foi verificar a situação nesta terça mesmo. No local, os policiais constataram que houve uma manutenção no local, mas a situação é antiga e notificou o proprietário para apresentar toda a documentação.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Orthodontic - Especial Notícias

O Patos Hoje conversou com o Sargento Radamés da Polícia Militar de Meio Ambiente por telefone e ele confirmou que foi até o local para verificar se houve algum crime ambiental. O suposto represamento se encontra em uma propriedade no Município de Rio Paranaíba, região conhecida como Olhos D’água, a cerca de 10 quilômetros da cidade.

De acordo com o policial, a situação em que se encontra o Rio Paranaíba, com várias pedras no seu interior, vem desde 2002 e que o dono fez apenas uma reforma no local, porque houve um desmoronamento no barranco. O militar informou que o responsável não foi localizado para esclarecer o que foi realizado. No entanto, ele foi notificado para apresentar toda a documentação referente à questão ambiental.

O policial explicou que ele terá que apresentar a licença ambiental da propriedade que é produtora de soja, cenoura e outros. Além disso, também terá que fornecer a outorga d’água que neste caso, como o Rio Paranaíba é Federal, deve ser concedida pela Agência Nacional de Águas- ANA. Caso haja alguma irregularidade, a ocorrência será feita e encaminhada para a Polícia Civil e Ministério Público. Ele pode responder criminalmente e também ser multado. 

O vídeo

O vídeo mostra uma pessoa indignada com o “represamento” do Rio Paranaíba. “Olha o que eles fizeram com o Rio Paranaíba”, diz. O autor do vídeo fala que o proprietário do imóvel represou o Rio Paranaíba para retirar água para pivôs de irrigação. Peixes tentam voltar no rio, mas acabam presos nas pedras.

O Rio Paranaíba

O Rio Paranaíba nasce na serra da Mata da Corda, no município de Rio Paranaíba, no estado de Minas Gerais na altitude de 1 148 metros. Ele banha várias cidades da região, inclusive Patos de Minas. Após percorrer 1 170 quilômetros, junta-se com o Rio Grande, formando, então, o Rio Paraná. Seu curso tem aproximadamente 1 170 quilômetros, até a junção ao rio Grande, onde ambos passam a formar o rio Paraná, no ponto que marca o encontro entre os estados de São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. A partir dos municípios de Coromandel e Guarda-Mor, o rio Paranaíba forma a divisa natural de Minas Gerais com Goiás e, já próximo de sua foz, de Minas Gerais com Mato Grosso do Sul.

Imagens atualizado em 15/10/2019 • 3 fotos

Autor: Farley Rocha Postado em 15/10/2019
Compartilhe:

87 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Black | 2 meses, 4 semanas atrás

    Se isso não for represamento é o que então?

    2 0 Responder

  • Apocalipse | 2 meses, 4 semanas atrás

    Vamos mandar essas filmagens para órgãos federais competentes então pessoal. Queremos providência

    0 0 Responder

  • Dulce | 3 meses atrás

    Pelo que entendo , foi usado pedras pra fazer um pinguela ..uma passagem de um lado para o outro do Rio !

    1 5 Responder

    Curió - 3 meses atrás

    Então lamento te informar, mas vc não entende nada.

    9 0

  • Blade | 3 meses atrás

    O engraçado é que se pagar pode tirar água para pivô, mas se não pagar vai lá e multa. Não tem ninguém preocupado com o meio ambiente estão só querendo encher os bolsos.

    13 0 Responder

  • Renato Rosa | 3 meses atrás

    cade o queirozzzzz

    5 9 Responder

  • RenovaBR é do Luciano Huck | 3 meses atrás

    Esse modelo de agricultura importado do sul do país vai acabar com todo o meio ambiente em pouco tempo.

    6 2 Responder

  • Nivaldo | 3 meses atrás

    Na reportagem fala que um barranco caiu. Assistindo ao vídeo nota se que o local é plano e as pedras foram colocadas recentemente. Os pivôs estão sendo colocado ao longo de quase todo o Rio Paranaíba. O que mostra aí nesta reportagem é apenas uma pequena fração da realidade. Ainda, para piorar, os pequenos córregos estão sendo sugados, nascentes drenadas para o plantio de café. a lei ambiental é uma farsa, existe para os pobres, é apenas uma máscara para dar mais lucros para os abastados.

    20 0 Responder

  • Crítico | 3 meses atrás

    Eu não entendo isso, então se tiver um documento pode represar o Rio ???? como assim o meio ambiente respeita documentação

    11 0 Responder

    Curió - 3 meses atrás

    Amigo, vc por acaso já ouviu falar em "Outorga de Direito de Uso de Recursos Hídricos"? Já ouviu falar em estudo de impacto ambiental? o problema não é a represa em si, camarada. O problema é uma represa sem outorga, sem autorização e sem estudos de impacto. Vai estudar antes de falar besteira. tem represa que até possui meios para que os peixes em época de piracema possam subir pelo leito do rio sem problemas. Ou seja, se tiver documentação, outorga, autorização e estudo de impacto ambiental, sim, pode represar um rio.

    14 17

    Blade - 3 meses atrás

    É isso mesmo. Pagou pode represar, desmatar, queimar. O que manda é o dinheiro

    8 0

  • Vou ali agora | 3 meses atrás

    Avisem os promotores de justiça, por favor!

    3 0 Responder

  • Manchete | 3 meses atrás

    AGRICULTOR OU PRODUTOR RURAL SEM CONSCIENCIA NENHUMA?

    9 1 Responder

carregar mais comentários