349669 2216 Ok
Publicado em 21/10/2017
Compartilhe:

Adolescentes mortos durante ataque em escola são sepultados em Goiânia

Os dois adolescentes que morreram durante ataque com arma de fogo em uma escola particular de Goiânia foram sepultados no fim da manhã de hoje (21).

Os dois adolescentes que morreram durante ataque com arma de fogo em uma escola particular de Goiânia foram sepultados no fim da manhã de hoje (21) em cemitérios da cidade. 

O ataque ocorreu na manhã dessa sexta-feira (20), quando um estudante da mesma turma, que era alvo de bullying por parte de um colega, usou a pistola da mãe,  policial militar, para matar os outros adolescentes. O autor do ataque foi apreendido em flagrante.

O pai de um dos adolescentes mortos conversou rapidamente com a imprensa. Leonardo Calembo disse que a família está consternada e criticou o que chamou de perda de valores na sociedade.

“O que tem faltado hoje nas famílias é o ensino do amor ao próximo, que a família e a vida do próximo são importantes. Quero deixar bem claro que meu filho era cristão, obreiro da igreja. Meu filho não foi pivô de nada, não foi o único alvo”, afirmou Calembo. O filho dele foi acusado de praticar bullyingcontra o jovem autor do ataque.

O diretor da escola participou dos sepultamentos, mas não deu entrevistas. De acordo com Flávio Roberto de Castro, presidente do Sindicado dos Estabelecimentos de Ensino Particular de Goiânia, a outra diretora da escola, identificada como Tia Rose, passou mal ao receber a notícia do incidente na sexta-feira e permaneceu a noite hospitalizada.

O colégio não deve funcionar segunda-feira (23). “Na segunda-feira, vamos nos reunir com a comunidade e a professores  e ajudar a escola a montar um plano de volta às aulas. A partir dessa conversa, mediada pelo sindicato e pelo Conselho Estadual de Educação, teremos um calendário”, explicou Castro.

Feridos hospitalizados

Quatro adolescentes de 13 anos seguem hospitalizados. Um boletim médico com o estado de saúde de três das quatro vítimas feridas foi divulgado pelo Hospital de Urgências de Goiânia por volta das 10h.

Fonte: Agência Brasil

Rovan - Super Banner Rodape - inicio 11-07-17
Postado em 21/10/2017
Compartilhe:

4 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Bolsonaro 2018 | 4 semanas atrás

    Isso não teria acontecido se os pais dos alunos mortos, educassem os seus filhos a não cometer esse crime horrível, apelidos, chacotas, brincadeiras que ofende a pessoa, ninguém gosta que toca no intimo da mesma, vai que esse aluno sofria de uma doença que transpirava mais? e ai? O problema das pessoas é fazer chacota sem antes saber o motivo.

    3 1 Responder

  • ACEITA QUE DOI MENOS | 4 semanas atrás

    HOJE EM DIA NAO SE PODE MANTER MUITO DIALOGO COM AS PESSOAS,PQ SE ELAS NAO GOSTAM DO QUE OUVE JA VEM COM VIOLENCIA E PROCESSOS. SERA QUE QD SE TORNAR ADULTO VAI CONTINUAR COM ESSE PENSAMENTO???PRECISA DE TRATAMENTO.

    1 1 Responder

  • jose | 4 semanas, 1 dia atrás

    isto vai acabar em pissa pois o bacana e dimenor efilho de policial com serteza não vai dar em nada como sempre ja deve esta de boa em sua casa . :facepunch: .

    1 4 Responder

  • amigo da naturezA | 4 semanas, 1 dia atrás

    Mais aqui em Patos de Minas deve uma aluna também que foi alvo de bullying e não foi feito nada e a diretora e coordenadora do curso técnico não fizeram nada , ela me contou que a diretora diz a ela você superar . Será que seria o papel desta diretora fala isso que tal o promotor verificar isso pois quem sabe que se esta pessoa não algum problema e também o Estado e a Ouvidoria do estado olhar isso, deveria verificar essa escola e diretora e demais funcionários não pois quem sabe o que acontece e ninguém fica sabendo poe por debaixo do plano verifiquem ta obrigada

    5 0 Responder